Primeiras impressões do novo Kindle

Como eu havia comentado no artigo de terça-feira, o fim de semana passado também foi uma oportunidade para eu realizar compras. E aproveitando o dólar baixo, que, de acordo com reportagem da revista Época, deve ser investido para aquisição de produtos importados, eu resolvi comprar a nova versão do Kindle, denominada de Kindle 3G Wireless Reading Device, Free 3G + Wi-Fi, 6″ Display, Graphite, 3G Works Globally – Latest Generation que a Amazon entrega para todo o restante do mundo.

Razões para a compra do novo Kindle

Como todo item de consumo, principalmente bens de consumo duráveis, e que custam caro, nós devemos fazer uma reflexão sobre os reais motivos da compra. Ela é necessária? Por qual razão? Eu irei utilizá-la para algum ganho de tempo? Crescimento pessoal? Facilidade de uso? Ela melhora a qualidade de uso de meu tempo? Ela é apropriada para o meu contexto de vida? O custo vale a pena ser pago, pelos benefícios que oferece?

E eu cheguei à conclusão de que estava mais do que na hora de comprar esse produto, dentro das minhas circunstâncias atuais de vida, em que tenho dedicado um tempo considerável à leitura de títulos norte-americanos sobre finanças pessoais e investimentos.

A primeira e mais importante razão é a necessidade, representada pelo enorme ganho de tempo, e também, de dinheiro, pela absurda economia do valor do frete. Quem já teve a experiência de comprar livros na Amazon sabe quão demorado é o serviço de entrega padrão. Normalmente, os livros demoram trinta dias (ou mais) para serem entregues. E o frete não sai por menos de 10 dólares, ou seja, uns 17 reais. Por exemplo, o livro do Trent Hamm, The Simple Dollar, custou US$ 13,49. Só que o frete custou US$ 9,98. Ou seja, quase o valor do livro! E isso fora a paciência de Jó de ter que aguardar em torno de 30 dias para o livro chegar em casa. Haja paciência…

Mas quem faz compras na Amazon e quer ter pressa na leitura de algum livro pode optar pelo serviço de entrega rápida. Nesse caso, o livro chega num espaço de tempo muito menor, em menos de uma semana. Só que para isso existe um custo, e ele é bem salgado. O livro The Intelligent Asset Allocator, de William Bernstein, foi comprado assim. O livro custou US$ 19,77. Só que o frete custou a bagatelíssima quantia de… US$ 36,98. Não, vocês não leram errado: o frete custou praticamente o dobro do preço do livro.

Ou seja, quem faz compras de livros de papel na Amazon tem duas opções: (a) ou compra com o frete mais barato, e exercita um pouco a virtude da paciência, (b) ou compra o livro com o frete mais caro, recebe mais rápido o livro, só que paga muito mais pelo serviço de entrega.

Com o Kindle, esses problemas de gastar mais tempo esperando o livro chegar, e gastar mais dinheiro pagando o frete, estão eliminados. Os livros, assim que comprados, já podem ser imediatamente baixados. Isso implica dizer que há duas inegáveis vantagens com esse leitor de livros eletrônicos. A primeira é o tempo: não tenho que esperar 30 dias, não tenho sequer que esperar 1 semana: basta menos de 60 segundos, como diz a propaganda da Amazon, e o livro já estará pronto para leitura! Frete grátis vitalício. Foverer. 😀

Além do ganho de tempo, também compro livros sem pagar absolutamente nada pelo valor do frete. Isso representa uma bela economia de dinheiro. Nos exemplos citados acima, se eu tivesse comprado ambos os livros via Kindle, a economia seria de US$ 46,96, o que dá algo em torno de R$ 80 (pela cotação do dólar a R$ 1,70). R$ 80 a mais no bolso, que poderiam ser direcionados a um plano de investimentos, pela possibilidade de ler os livros imediatamente!

Mas tem uma outra vantagem financeira: é que boa parte dos livros comprados via Kindle são mais baratos que a sua versão impressa. O livro do W. Bernstein, exemplificado acima, custa US$ 19,77 na versão impressa. Na edição Kindle, custa US$ 18,47. E isso ocorre com praticamente todos os livros: a versão para Kindle é mais barata.

Com tudo isso, o custo do Kindle acaba se pagando só com a economia que tenho com o pagamento dos fretes. E isso fora o ganho fenomenal de tempo que se tem. Mas essas são apenas algumas das vantagens.

A outra vantagem é a praticidade que o livro eletrônico oferece, representada não só pela possibilidade de ler dezenas de livros carregando um aparelho que pesa pouco mais que 270 gramas, como também pelo ganho de saúde visual que se tem ao ler o livro numa tela de tinta eletrônica, quando comparado com as telas de outros aparelhos eletrônicos. A tela do Kindle não cansa os olhos, não emite luminosidade como a tela de iPads, iPhones, smartphones em geral, computadores, notebooks, netbooks e similares, de modo que a sensação é como se você estivesse lendo uma página de papel. E isso tanto é verdade que é impossível ler no Kindle com o quarto escuro, pois a tela não emite luz.

Num mundo cada vez mais dominado pela necessidade de ler em telas brilhantes que provocam cansaço visual, a tela do Kindle, aliada à sua capacidade de armazenamento, surge como um oásis no meio do deserto, pois permite um conforto sem paralelo na leitura dos livros. E isso sem contar a capacidade da bateria, que dura muito mais, mesmo com o WiFi ligado o tempo inteiro. Como estou com o aparelho há apenas dois dias, ainda não foi possível aferir sua capacidade. A Amazon alega que, sem o WiFi ligado, é possível ficar um mês inteiro sem carregar o bichano (!). Mas, com o WiFi ligado, eu acredito que dure algo em torno de uma semana.

Em resumo, essa compra foi realizada por pura necessidade. Necessidade de um leitor frequente de livros provenientes da Amazon – como vocês já devem ter percebido aqui no blog – e que não queria mais pagar valores extremamente altos de frete, e ter que esperar dias, às vezes semanas, em alguns casos meses, para começar a ler o livro comprado.

A compra e a entrega

Bem, a compra foi realizada numa página específica da Amazon para compradores estrangeiros. O Kindle, no momento em que eu comprei, estava disponível só na cor grafite. Há três versões disponíveis: o Kindle WiFi (US$ 139), o Kindle 3G + WiFi (US$ 189), e o Kindle DX (US$ 379). Esse último é mais “parrudo”,  tem uma tela de 9.7 polegadas, e pesa o dobro dos dois primeiros. Já os dois primeiros são mais leves, e têm telas de 6 polegadas. Eu escolhi a versão mais “filé”, a do meio, que vem com antena interna para captação da rede 3G, além do WiFi.

Eu comprei na noite de sábado, a Amazon confirmou a compra no domingo, o produto saiu para entrega na segunda, chegou no Brasil na quarta, e na quinta já estava em casa. Ou seja, tudo muito rápido e eficiente. Não precisei ir na agência dos Correios pagar imposto, pois esse valor é pago previamente, quando você compra o aparelho na Internet. Ou seja, o valor dos impostos já está embutido no ato da compra na Amazon.

Impressões iniciais

Dentro da caixa vem o Kindle e um cabo USB para conexão e recarga, cabo esse que logo mandei de volta para caixa assim que descobri que posso utilizar o cabo USB do smartphone Motorola para fazer a recarga de bateria do Kindle.

É bastante fácil mexer no aparelho, cujo design é alvo de críticas (embora eu considere bom), com um teclado físico e botões laterais para avançar e retroceder. A conexão WiFi é facilmente encontrada, e a conexão à rede 3G também é identificada pelo aparelho, nos locais em que o serviço está disponível. Sobre esse acesso, aliás, vale dizer que não é preciso ter um chip de alguma operadora ou assinar um plano de dados, ou sequer configurá-la no Kindle. O próprio aparelho reconhece a conexão 3G local, e passa a utilizá-la, em vez da rede do WiFi.

Kindle: página inicial (home).

Na página inicial do aparelho, temos todos os materiais disponíveis para leitura, e baixados para o dispositivo. O Kindle já vem com dois ótimos e parrudos dicionários, o The New Oxford American Dictionary e o Oxford Dictionary of English, além de uma carta de boas-vindas e o guia do usuário. Eu comprei o livro Asset Allocation, do Roger Gibson, via computador, e baixei-o para o aparelho, de forma simples e rápida, sem frescuras.

Um serviço muito interessante da Amazon é o de sincronização de sublinhados, bookmarks e notas entre livros armazenados em diferentes aparelhos, que tenham uma versão do Kindle instalado. Vejamos o caso do livro que comprei, do Gibson. Eu comecei a lê-lo no computador (sim, existe uma versão do Kindle para aparelhos que não sejam Kindles), e continuava as leituras à noite, na cama, antes de dormir, utilizando o Kindle para Android (no caso, Motorola Milestone). As notas e sublinhados que fazia no Android eram gravadas e apareciam no “livro instalado” no computador).

Fontes serifadas garantem ótima legibilidade. E a possibilidade de sublinhar trechos garante interatividade com o texto.

Mais tarde, quando passei a lê-lo no Kindle, todas as marcações e anotações que eu tinha feito nos aparelhos anteriores foram sincronizadas com a versão que estava no Kindle. Uma beleza!

A leitura em si é uma experiência bastante agradável no aparelho. Além de não cansar os olhos, devido à tinta eletrônica (a tela não emite luz), quando se move o cursor na frente de uma palavra, automaticamente, no rodapé da tela, aparece um dicionário em inglês com o seu significado (provavelmente usando um daqueles da Oxford pré-instalados). Muito bacana!

O processo de fazer sublinhamentos também é intuitivo, e igualmente é possível fazer notas e adicionar bookmarks. Um detalhe importante é que, quando se sai da leitura de um livro, e volta-se a ele, o Kindle automaticamente vai para a última página lida. Ou seja, você não precisa memorizar em que página estava lendo quando parou a leitura. Como ponto negativo, achei a transição entre as páginas um pouco lenta.

Outra coisa interessante é a possibilidade de assinar jornais e revistas, com amostras grátis em alguns casos. Resolvi fazer um teste com assinatura de 14 dias do jornal O Globo. A sensação não é exatamente a mesma de ler um jornal de verdade (nesse ponto, a falta de uma tela touchscreen é perceptível), mas tem um grande barato que descobri de ontem para hoje: se você deixar o Kindle com WiFi ligado o tempo inteiro (que, como falei, não consome muita bateria, deve durar uma semana, pelo menos), a versão “do dia”, do jornal, é entregue automaticamente, sem você precisar fazer configuração alguma. Ou seja, você pode tomar seu café matinal sem se preocupar com o atraso do jornaleiro na entrega do exemplar do dia. Legal!

Jornais pagos entregues automaticamente

Novo! Leitura de arquivos .PDF e .DOC

O novo Kindle inclui, segundo a Amazon, uma melhoria no suporte nativo a PDFs. Bastaria arrastar o arquivo para a pasta Documents do Kindle, abrir o arquivo no gadget, e começar a lê-lo. Fiz isso e confesso que a leitura não ficou muito agradável. Isso porque cada página é visualizada em sua integralidade na tela do Kindle, ou seja, as letras ficam muito pequenas (a não ser que o próprio arquivo original contenha letras grandes, quase garrafais).

Embora seja possível rotacionar a tela, e dar zoom, isso não resolve o problema. Seria como ler pdfs nos smartphones, e todo mundo que já teve essa experiência sabe como é frustrante e chato ter que ficar rolando a tela para ler pdfs em telas tão diminutas. E como a tela do Kindle é bem maior, cerca de 6 polegadas, seria uma lástima não poder aproveitar toda a capacidade e facilidade da tela de tinta eletrônica para ler justamente arquivos .pdf.

A solução? Converter o arquivo para o formato Kindle. E isso se faz mandando um email para sua conta de email no Kindle. O guia do usuário dá uma explicação bem detalhada a respeito: http://kindle.s3.amazonaws.com/Kindle_User%27s_Guide_Portuguese_%28Brazil%29.pdf confiram a partir da página 162 – o manual está em português.

A coisa mudou da água para o vinho. Os textos são adaptados para o formato da tela do Kindle, e isso faz *toda* a diferença. Ficou muito melhor ler os textos, inclusive é possível usar todas as ferramentas próprias dos livros do Kindle: dicionário, criação de notas, sublinhados…

A conversão dos arquivos .DOC segue a mesma sistemática: envio por email para sua conta Kindle. E o resultado também ficou ótimo.

Bom, resumindo: é possível ler PDFs no Kindle. Porém, para extrair o máximo de proveito dessa leitura, recomendo fazer a conversão para o formato da Amazon.

Ah, e sim, e outro detalhe: e como é que é feita a transferência? Uma vez enviado o arquivo via email, em questão de segundos, o Kindle baixa o artigo, via WiFi. Não é preciso dar o comando de sincronizar os arquivos: ele faz tudo sozinho. Êita mocinho independente esse Kindle!

Para usuários do modelo 3G, para evitar o pagamento da taxa de US$ 1, o macete é enviar o arquivo para o email terminado em @free.kindle.com

Extras: Kindle Store, mp3player, Web browser

Por óbvio, há uma seção da loja do Kindle, que ainda não testei, e suporte à reprodução de arquivos mp3 e recurso de leitura de livros (text-to-speech), que também não testei (calma, gente, o Kindle chegou anteontem! :D). Mas o web browser eu testei, e achei bem básico (sem Javascript, Flash etc., só o básico mesmo!) e um pouco lento.

Web browser: navegador básico.

O Kindle não é muito bom com figuras, ilustrações, imagens etc., mas tem outra coisa bem interessante: quando você desliga o aparelho, a tela não fica preta. Há sempre alguma imagem como “papel de parede”, de escritores famosos, ou ilustrações de obras de arte.

Papel de parede: uma imagem aleatória surge quando você desliga a tela. Ela nunca fica totalmente desligada!

Para vocês terem uma ideia de como a tela não parece tela, quando tirei o Kindle da caixa, havia um aviso sobre a necessidade de carregar a bateria antes de começar a usá-lo. Eu achava que fosse uma etiqueta dessas que vemos quando retiramos aparelhos da caixa. Que etiqueta coisa nenhuma! Era a própria tela do Kindle que estava fornecendo as instruções. E o comprador, aqui, tentando achar a cola para desgrudar o adesivo que estava por cima da tela, sendo que o adesivo era a própria tela… 😛

Ah, sim, e sobre o armazenamento, a Amazona alardeia que cabem 3.500 livros. O espaço interno real é de 2 GB. E não há possibilidade de inserir cartão de memória para expandir a capacidade. Para mim, 3.500 livros estão mais do que suficientes. Ou não!? Hahahahahaha 😆

Conclusão

Enfim, essas foram as primeiras impressões com o aparelho. No geral, o aparelho está surpreendendo positivamente, principalmente porque a experiência se aproxima bastante da leitura de um livro de papel, ou seja, não há cansaço visual. Na verdade, pela primeira vez na vida estou lendo numa tela eletrônica sem cansar a vista, e isso, a longo prazo, só tende a trazer benefícios para a saúde. Além, é claro, de ter um potencial enorme para aumentar a leitura como um meio de entretenimento pessoal.

É claro que nem tudo é perfeito: nos livros de papel que são meus, eu gosto bastante de fazer sublinhamentos com canetas marca-texto e anotações, e no Kindle, embora também seja possível sublinhar textos, não é a mesma coisa. Outro ponto negativo é a dificuldade para ler tabelas e gráficos. O livro do Gibson está cheio deles, e estou tendo dificuldade para interpretá-los, pois o zoom não está muito legal. Nesse ponto, já dá para chegar a uma conclusão: o Kindle é melhor para textos puros, sem muitas tabelas e gráficos, e muito menos imagens e ilustrações, devido à sua tela monocromática e sem luz (é, para tudo há um lado negativo…).

As ferramentas de leitura e conectividade do Kindle são muito bem-vindas, e melhoram a experiência do usuário.

Se você é um leitor que estuda e compra muitos títulos estrangeiros da Amazon, o Kindle é aparelho bem interessante, principalmente porque você não estará usando apenas o aparelho em si, mas sim todos os serviços associados que a Amazon oferece.

Agora, é preciso ter em mente que o Kindle, assim como os demais leitores eletrônicos de uma maneira geral (iPad, iPhones etc.), não são uma panacéia para todos os males. Eu gosto de ler livros de papel, e quero crer que eles continuarão a ter sua importância e utilidade. Afinal, só é possível comprar livros usados, em sebos, ou trocar livros com outros usuários, por meio de livros de papel. Fora a experiência de manipular o papel em si, sua textura, seu aroma, seus sabores……rsrs……

Dessa forma, o Kindle funciona como um ótimo complemento de leitura dos livros de papel, mas não como um substituto dos livros de papel. Eu gosto da minha estante de livros, com suas páginas sublinhadas e marcadas. O Kindle vem para me auxiliar no ganho de tempo e de dinheiro em algumas específicas situações, mas certamente não em todas.

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

p.s.: aqui vão outras dicas de produtos legais para comprar na Amazon:

SanDisk Ultra 64 GB microSDXC Class 10 UHS-1 Memory Card 30MB/s with Adapter SDSDQUA-064G-U46A
Sony DSC-RX100 20.2 MP Exmor CMOS Sensor Digital Camera with 3.6x Zoom
Pearstone OLM2 Replacement Omnidirectional Lavalier Microphone for Sennheiser ME2
Samsung Flip Cover Case for Samsung Galaxy S3 (Marble White)
SanDisk Ultra 32 GB microSDHC Class 10 UHS-1 Memory Card 30MB/s with Adapter
Philips goLITE BLU Light Therapy Device
Spark Your Dream
Avene SPF 50+ Very High Protection Cream
Exclusive By Avene Eluage Eye Contour Cream 15ml/0.5oz
Avene Eluage Anti-wrinkle Concentrate 15 ml
Avene TriAcneal 1.01 fl oz.
La Roche-Posay Anthelios 60 Melt-In Sunscreen, 5-Ounce Tube
Cellulean (6 oz.) Anti-Cellulite Treatment
Professionnel Expert Serie – Liss Ultime Oil Incell Smoothing Shampoo ( For Unmanageable Hair ) – L’Oreal – Professionnel – Hair Care – 1500ml/50.7oz
L’Oreal Professionnel Serie Expert Absolut Repair cellular with Lactic Acid, 16.9 Ounce Jar
G by GUESS Eldra Tote, BLACK MULTI
G by GUESS Halette Wallet, BROWN MULTI
Cricket Finger Diffuser 1 piece
RoC Deep Wrinkle Daily Moisturizer SPF30, 1 Ounce
Motorola 56320 2-Way Radio Earpiece with Boom Microphone
Nike Women’s NIKE ZOOM VOMERO+ 7 WMNS RUNNING SHOES 7 (WOLF GREY/MGNT/CL GREY/SMMT WHITE)
Nike Zoom Vomero+ 7 – Pure Platinum / Deep Royal Blue-Wolf Grey, 8.5 D US
Apple MacBook Air MD224LL/A 11.6-Inch Laptop (NEWEST VERSION)
Vichy Normaderm Deep Cleansing Gel
Vichy Normaderm Night Chrono-Action Anti-Imperfection Care
Thunderbolt to Gigabit Ethernet Adapter
Apple Mini DisplayPort to VGA Adapter MB572Z/B
Apple 45W MagSafe 2 Power Adapter for MacBook Air MD592LL/A (Newest Version)
Speck Products Form-Fitting Sleeve for 13-Inch MacBook Air / Ultrabook (SPK-A0227)
—————-
Apple MB974ZM/B World Travel Adapter Kit
iWatchz CLRCHR22BLK Q Collection Wrist Strap for iPod Nano 6G-Black
Apple USB Superdrive
Apple 45W MagSafe 2 Power Adapter for MacBook Air MD592LL/A (Newest Version)
IPAD MINI SMART COVER – LIGHT GRAY-USA (MD967LL/A)
Apple Computer Lightning To Micro USB Adapter
iPhone 5 – Retractable USB Lightning Cable For All Apple Devices with New Apple Lightning Connector – Lightning to USB Cable to Charge AND Sync the Apple iPhone 5, iPad 4, iPad mini, New iPod Touch5 and Nano7 – Charge and Sync! (Black)
EnjoyGadgets Thunderbolt to HDMI video adapter with audio support
iHome USB Numeric Keypad (IMAC-A210S)
Twelve South PluBug World, 10w USB charger + MacBook Power Adapter AC International Plugs (12-1211)
Twelve South (12-1229) SurfacePad for iPhone, Modern White for iPhone 5
Speck Products CandyShell Flip Case for iPhone 4/4S – 1 Pack – Carrying Case – Retail Packaging – White/Raspberry
Incase Origami Workstation for iPad 2 and iPad (Black)
Case Logic LAPS-113 13.3-Inch Laptop / MacBook Air / MacBook Pro Retina Display Sleeve (Black)
Cocoon CPG10GY GRID-IT Organizer, 12 x 8 Inch, Gray
PowerGen Mobile 5200mAh External Battery Pack High Capacity Power Bank Charger 1A output for Apple iPad 2, iPhone 4 4s 3Gs 3G, iPod Touch / Samsung Galaxy S3 S S2 S II, Advance, Galaxy Nexus, Epic 4G / Blackberry Torch Bold Curve / HTC Sensation 4G, XE, XL, One X, Thunderbolt, EVO Shift 3D, Inspire / LG Optimus V 2X 3D t / Motorola Droid Razr X 3 2 Bionic, Atrix 2, Triumph / Nokia Lumia 900 800

—————-
Kindle Paperwhite 3G, 6″ High Resolution Display with Built-in Light, Free 3G + Wi-Fi
Amazon Kindle Paperwhite Leather Cover, Saddle Tan (does not fit Kindle or Kindle Touch)
Amazon Kindle EU Power Adapter (Kindle, Kindle Touch, Kindle Keyboard, Kindle DX)
Skiva PowerFlow QuadFire (4 Amps / 20Watt / Fastest Speed) Four Port USB Wall/Travel/AC Rapid Charger for iPhone 5 4 4s 3, iPad 3 2 1, iPod, Samsung Galaxy Tab, Android Smartphones and Other USB Devices (Universal Compatibility)
Lenmar ACUSB4 AC Travel Adapter for up to 4 USB Powered Devices-Black
Micro USB Retractable Cable – Ideal for Any Micro USB Powered Device Including Bluetooth Headsets, Kindle Fire HD, Paperwhite, DX & Kindle 2, Barnes and Noble NOOK, BlackBerry, Motorolla Droid X, HTC EVO 4G, Samsung Captivate, and Other Smart Phones
OREI Grounded Universal 2 in 1 Schuko Plug Adapter Type E/F for Germany, France, Europe, Russia & more – High Quality – CE Certified – RoHS Compliant WP-EF-GN
Bose® QuietComfort® 15 Acoustic Noise Cancelling® Headphones
Bose® MIE2i Mobile Headset
Jawbone ERA Bluetooth Headset – Shadowbox – Retail Packaging
Belkin Speaker and Headphone Splitter
Belkin USB 2.0 4-Port Ultra-Mini Hub
QCell Samsung Galaxy SIII X-Life 4200mAh Extended Battery + Blue & White Back Cover (Compatible with Samsung Galaxy S3 GT-I9300, Sprint L710, Verizon I535, T-mobile T999, AT&T Samsung I747, U.S. Cellular R530) ***NFC Support for S Beam and Google Wallet***
Lexar JumpDrive S73 64GB USB 3.0 Flash Drive LJDS73-64GASBNA (Green)
Eye-Fi 16GB Pro X2 SDHC Class 10 Wireless Flash Memory Card Frustration Free Packaging EYE-FI-16PC-FF
Dura-Neoprene Digital Camera Carrying Case with Belt Clip and Miniature Tripod for Sony Cyber-shot DSC RX100 , HX30V , HX20V and Many More Sony Compact Cameras
NETGEAR Wireless Router – AC 1750 Dual Band Gigabit (R6300)
TP-LINK TL-MR3020 3G/4G Wireless N150 Portable Router, Pocket Design, AP, WISP, Router, 2.4Ghz 150Mpbs
Doxie Go – Rechargeable Mobile Paper Scanner
3M Precise Optical Mousing Surface (MP200PS)
3M Gel Wrist Rest, Black Leatherette, 6.9 Inch Length, Antimicrobial Product Protection (WR305LE)
MOS Magnetic Cable Organizer-White

—————-
Travel Tie Case Holds 6 Neck Ties w/ Accessory Pocket Black Ramie – Household Essentials 06704
Nylon Travel Shoe Bags Set of 3
Eagle Creek Packable Daypack, Black
ALICE 8pc Manicure/Pedicure Kit, Leather Travel & Grooming Kit
Travelon Bag Bungee, Black, One Size

——————
Withings Wireless Scale WS-30, White
Omron BP785 10 Series Upper Arm Blood Pressure Monitor, Black/white
Polar FT60 Women’s Heart Rate Monitor Watch (Purple)
Polar FT60 Men’s Heart Rate Monitor Watch (Black with White Display)

——————–
Vichy Vichy Purete Thermale Hydra-Perfecting Toner
Avene Eau Thermale Cleanance Soapless Gel Cleanser for Oily and Blemish-Prone Sensitive Skin 200ml/6.76oz
La Roche-Posay Effaclar Pore-Refining Anti-Wrinkle Serum, 1.01 Fluid Ounce
Esuchen N.P.P.E Sh-Rd Protein Cream 5.1 oz
Aussie Moist Shampoo 16.9 Fl. Oz
Nike Women Girl Gym Duffle Bag (Gold)

 

 

Print Friendly, PDF & Email

32 Responses to Primeiras impressões do novo Kindle

  1. Evertonric 23 de outubro de 2010 at 13:51 #

    Legal Guilherme,
    boa aquisição , eu tenho um Kindle 2, branco , quase amarelado já , mas outra coisa que pra mim foi muito útil é o fato de eu estar lendo muitooooo mais do que antes, atualmente, eu leio no onibus, no caminho de casa para o trabalho e vise versa, porque em casa temos noticias no computador, familia e etc…., enfim no último mês li 5 livros, um recorde pra mim…rsrsr…e sobre a bateria, o kindle 2 com wifi desligado dura exatas 3 semanas, já fiz o teste
    Grande abraço

  2. Jônatas 23 de outubro de 2010 at 14:39 #

    Muito legal seu relato Guilherme,
    Vou passar seu texto para minha colega de trabalho que está louco para ter um.
    Falar nisso, que tal disponibilizar a possibilidade de impressão do texto no blog. Eu utilizei o widget PrintFriendly. Fica a sugestão.
    Parabéns pela compra.

    Abraço!

  3. Alessandro 23 de outubro de 2010 at 16:15 #

    Muito bom ler a sua análise, especialmente porque estou pensando em comprar um, mas ainda não me decidi. Seria bom se você posteriormente colocasse a sua opinão sobre a leitura de PDF no Kindle pois uma das coisas que ainda me seguram é o fato de eu ter muitos livros em PDF no computador que eu provavelmente só lerei se conseguir abrir em algum leitor, pois no computador é horrível.
    Abraço

  4. Flavio 23 de outubro de 2010 at 19:28 #

    Muito bom esse post!
    Tenho planos de comprar um Kindle. Peguei emprestado com um amigo para testar e gostei bastante. O argumento que ele usou e me convenceu foi este: é mais barato que mandar fazer uma estante (já não tenho mais onde guardar tantos livros aqui em casa…).

  5. Flávio 23 de outubro de 2010 at 20:01 #

    Guilherme, achei muito interessante você ter comentado sobre o Kindle, pois sempre tive interesse em ter um. Confio muito nos seus comentários pois você não tem interesse na venda. Gostaria de fazer as seguintes perguntas:
    – Quanto você pagou de imposto e frete sobre o valor do produto?
    – O Kindle lê arquivos pdf e doc (Word)? e
    – Qual é a diferença do WI-FI para o 3G WI-FI?

    Obrigado e um grande abraço.

  6. Vinicius 23 de outubro de 2010 at 20:51 #

    Ótimo artigo Guilherme, estou pensando em comprar um kindle também, mas ainda não entendi muito bem esse negocio de Free 3g.
    Me explica isso por favor.. Onde tiver 3g ele pega e conecta, eu não preciso ter um plano?

  7. Willy Fog 23 de outubro de 2010 at 22:14 #

    Muito legal esse seu relato Guilherme!
    .
    Nunca tive interesse em ter um kindle, mas depois de ler este seu relato, até deu vontade de ter um rsrs. Uma dúvida:
    .
    O formato do arquivo dos livros vendidos é em pdf?? É possível armazenar qualquer tipo de arquivo no kinkle, quer dizer, ele pode ser usado também como um HD externo??
    .
    Abcs

  8. Guilherme 23 de outubro de 2010 at 22:33 #

    Everton, obrigado pela informação do Wifi! E vc tem total razão: o Kindle estimula o gosto pela leitura. Gostei do seu relato.

    Jônatas, obrigado pela dica do plugin! Interessante é que ele tem a possibilidade de converter a página em PDF. Grande dica, valeu mesmo!

    Alessandro, pode deixar que, assim que tiver uma experiência com pdfs, postarei aqui.

    Flavio, não tinha pensado sob esse ângulo! E ainda tem outra vantagem: economia nos caixotes de mudanças de uma casa para outra. 😀

    Flávio, obrigado pelos elogios. Eu procuro fazer um review de cada gadget destacando seus pontos positivos e negativos, para que o leitor possa formar uma opinião a mais embasada possível. Quanto às suas dúvidas, vamos lá:

    – Frete: U$ 20; Impostos: US$ 200. Total: US$ 409.
    – PDF sim, DOC sim. P/ DOC, conforme segue:

    “Kindle makes it easy to take your personal documents with you, eliminating the need to print. Each Kindle has a unique and customizable e-mail address. You can set your unique e-mail address on your Manage Your Kindle page. This allows you and your approved contacts to send Word, PDF documents, and pictures to your Kindle via Whispernet for a small fee—(acredito que seja 1 dólar por documento enviado). Kindle supports wireless delivery of unprotected Microsoft Word (DOC, DOCX), PDF, HTML, TXT, RTF, JPEG, GIF, PNG, BMP, PRC and MOBI files. Some complex PDF and DOCX files might not format correctly on your Kindle. You can transfer personal documents to your Kindle via USB or using a Wi-Fi connection for free at any time.”

    Ou seja, pelo que eu entendi, é preciso enviar o DOC para um email do usuário, e esse arquivo é convertido para um formato legível para ser lido no Kindle. Via o tal do Whispernet, é cobrada uma taxa de 1 dólar por cada envio. Ou então, enviar via USB ou WiFi, e não pagar nada. Acho que é isso.

    – Na verdade, a versão 3G + WiFi significa dupla possibilidade de conexão: acesso via WiFi, ou acesso via 3G. Já a versão somente WiFi não tem possibilidade de conexão nas redes 3G.

    Vinícius, é isso mesmo: onde há cobertura 3G, o Kindle pega e automaticamente passa a usar essa rede para se conectar à Internet. E não é preciso tem um plano nem nada. Na prática, usuários brasileiros têm relatado dificuldade na conexão 3G de seus Kindles.

    Willy, obrigado! O formato dos livros é .azw. Pelo que eu entendi, é possível sim usá-lo como HD externo – nesse caso, o que o limita é a capacidade de 2 GB. Mas não deixa de ser uma função a mais.

    É isso aí!

    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Guilherme 23 de outubro de 2010 at 23:31 #

    Atualizando as informações, sobre as dúvidas de leitores:

    – PDFs: o novo Kindle inclui, segundo a Amazon, uma melhoria no suporte nativo a PDFs. Bastaria arrastar o arquivo para a pasta Documents do Kindle, abrir o arquivo no gadget, e começar a lê-lo. Fiz isso e confesso que a leitura não ficou muito agradável. Isso porque cada página é visualizada em sua integralidade na tela do Kindle, ou seja, as letras ficam muito pequenas (a não ser que o próprio arquivo original contenha letras grandes, quase garrafais).

    Embora seja possível rotacionar a tela, e dar zoom, isso não resolve o problema. Seria como ler pdfs nos smartphones, e todo mundo que já teve essa experiência sabe como é frustrante e chato ter que ficar rolando a tela para ler pdfs em telas tão diminutas.

    A solução? Converter o arquivo para o formato Kindle. E isso se faz mandando um email para sua conta de email no Kindle. O guia do usuário dá uma explicação bem detalhada a respeito: http://kindle.s3.amazonaws.com/Kindle_User%27s_Guide_Portuguese_%28Brazil%29.pdf confiram a partir da página 162 – o manual está em português.

    A coisa mudou da água para o vinho. Os textos são adaptados para o formato da tela do Kindle, e isso faz *toda* a diferença. Ficou muito melhor ler os textos, inclusive com as ferramentas próprias dos livros do Kindle: dicionário, criação de notas, sublinhados.

    A conversão dos arquivos .DOC segue a mesma sistemática: envio por email para sua conta Kindle. E o resultado também ficou ótimo.

    Puxa, estou gostando demais desse aparelho, ainda mais agora testando essas dicas dos leitores.

    Bom, resumindo: é possível ler PDFs no Kindle. Porém, para extrair o máximo de proveito dessa leitura, recomendo fazer a conversão para o formato da Amazon.

    Ah, e sim, e outro detalhe: e como é que é feita a transferência? Uma vez enviado o arquivo via email, em questão de segundos, o Kindle baixa o artigo, via WiFi. Não é preciso dar o comando de sincronizar os arquivos: ele faz tudo sozinho. Êita mocinho independente esse Kindle!

    Para usuários do modelo 3G, para evitar o pagamento da taxa de US$ 1, o macete é enviar o arquivo para o email terminado em @free.kindle.com

    É isso aí!

    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  10. Guilherme 23 de outubro de 2010 at 23:39 #

    Bom, atualizei o artigo, para incluir informações referentes à leitura de arquivos .PDF e .DOC.

    É isso aí!

    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  11. Viver de Renda 24 de outubro de 2010 at 1:42 #

    Nossa, show de bola. Quero um! Quanto saiu o preço final com impostos inclusos? Uma pena cobrarem II, deveria se fazer uma analogia com os livros nesse caso…

  12. Vinicius 24 de outubro de 2010 at 3:31 #

    Muito interessante Guilherme, e agora que explicou melhor sobre o PDF e sua conversão aumentou ainda mais a minha vontade de adquirir um.
    Quanto ficou o valor final em R$?
    Um forte abraço@Guilherme

  13. Henrique Carvalho 24 de outubro de 2010 at 14:25 #

    Parabéns pela compra Guilherme!

    Essa época de Dólar baixo é uma maravilha para este tipo de compra. Também aproveitei aqui fazendo umas comprinhas, que na verdade, considero investimentos, assim como o seu Kindle!

    Abraços!

  14. Guilherme 24 de outubro de 2010 at 18:00 #

    Viver de Renda, obrigado! Preço final: US$ 409 (Kindle: U$ 189 + Frete: U$ 20 + Impostos: US$ 200). Você tem total razão: uma lástima a cobrança do imposto de importação.

    Vinícius, o valor final em R$ depende da cotação do dólar no dia em que eu fizer o pagamento da fatura do cartão. Considerando que o dólar, no dia do pagamento da fatura, esteja valendo R$ 1,70, pagarei em torno de R$ 695.

    Henrique, obrigado! Realmente, não tinha como não aproveitar esse dólar baixa para fazer tal tipo de compra. Interessante suas compras, deve ser algo relacionado ao mercado financeiro ou à saúde/alimentação (investimento em saúde).

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  15. Gustavo 25 de outubro de 2010 at 10:55 #

    Hotmar, por acaso você conhece o Calibre? Ele é um software livre que serve para converter e gerenciar ebooks. Pega-se aqui: http://calibre-ebook.com/

    Se possível, gostaria que você pegasse um ebook no formato epub – que é quase um formato geral de ebooks – e convertesse ele para ler no Kindle, pois este não suporta o formato epub, informando se ele fica igual a um arquivo nativo do kindle.

    Abraço.

  16. Ricardo Borges 25 de outubro de 2010 at 12:01 #

    Guilherme,

    adorei os seus comentários… e estou tb interessado em adquirir um leitor de livros eletrônicos… o Kindle atende as minhas necessidades… porém fiquei com algumas dúvidas:

    1) Os livros jurídicos brasileiros já estão na versão do Kindle?

    2) Tem alguma vantagem em adquirir o Kindle DX em vez do o Kindle 3G + WiFi, além do tamanho da tela?

  17. Guilherme 25 de outubro de 2010 at 21:43 #

    Tudo certo, Gustavo! Para o Kindle ler os arquivos .epub deve-se proceder da seguinte forma:

    1) No desktop, usar o Calibre para convertê-lo em PDF.
    2) Com o arquivo convertido, anexá-lo via email para conta no Kindle, utilizando a palavra convert na linha de assunto.

    Pronto! Em 1 minuto o arquivo estará disponível no Kindle. 😉

    Ricardo, obrigado!
    1) É possível ler arquivos PDF/ePub no Kindle, por meio da conversão para o formato da Amazon. Livros jurídicos diretos, em português, acredito que ainda não existem, não para o Kindle pelo menos.
    2) Na minha opinião, não.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  18. Maurício Kanno 26 de outubro de 2010 at 0:27 #

    Oi, prezado Guilherme,

    Estou com problemas de baixa visão, e no computador estou precisando sempre fazer zoom gigantesco de tudo pra conseguir ler alguma coisa (como seu post do blog). E é claro que a luz emitida só piora a situação… Consigo ler letras bem menores em livros, por exemplo.

    Assim, me indicaram comprar o Kindle para ler tudo (como a Folha e a Veja de graça, é verdade isso?) sem zoar muito minha visão mais ainda e além disso fazer bom zoom nos meus textos.

    Mas… Você disse que o zoom do Kindle é ruim.. Então quer dizer que não daria certo por exemplo deixar o texto em letras gigantes pra mim? (Aliás, também gostaria de não ter que ficar rolando a tela pra esquerda e direita toda hora, como tive que fazer pra ler seu blog). Será que o Kindle automaticamente quebra o texto e joga as palavras pra outra linha, conforme aumentamos o tamanho da letra? (E dá pra aumentar a letra?)

    [Aliás, devido à minha necessidade de ver tudo grande, pensei até em comprar o maior, mas é o dobro do preço! ai]

    Abraço (e obrigado se puder responder, eheh),
    Maurício

  19. Guilherme 26 de outubro de 2010 at 10:20 #

    Olá, Maurício, tudo bem? Vamos às suas dúvidas:

    1) É possível acessar os sites da Folha.com e da Veja, utilizando o navegador que vem embutido no Kindle, porém, a legibilidade é muito ruim.

    2) Quanto ao zoom do Kindle, ele é ruim para gráficos e tabelas, principalmente gráficos, além de imagens que contenham texto. Para a leitura dos textos em si, há possibilidade de deixar as fontes num tamanho bem grande, sem precisar rolar da esquerda para a direita.

    Ou seja, o Kindle automaticamente quebra o texto e joga as palavras para outra linha, conforme se aumenta o tamanho da letra, e sem precisar rolar a tela com o 5-way.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  20. lgsbarros 26 de outubro de 2010 at 21:39 #

    Parabéns pela compra. Tenho um Kindle 2 há 2 meses e gostaria de fazer uns comentários.
    1 – É possível desligar a tela completamente. Basta segurar a tecla de desliga por 4 segundos.
    2 – Quem tem um e-reader (principalmente o Kindle, que não lê o formato epub) PRECISA ter os software Calibre instalado no computador. É grátis e transforma praticamente todos os formatos para o .mobi do Kindle.
    Pode-se configurar o Calibre pra obter notícias e versões resumidas de muitos jormais em várias línguas (grátis). Você sincroniza o Kindle com o seu computador e ele já carrega automaticamente os jornais de sua preferência do dia. E mais: com ele, pode-se obter atualizações (feeds) de blogs (RSS). É assim que leio o seu blog, o do Henrique Carvalho e o do Viver de Renda. Já estava pra sugerir um Kindle pro Viver de Renda há um tempo..
    3 – Também estava maluco ao pagar o frete dos livros de finanças da Amazon para o Brasil (e esperar meses até os livros chegarem).
    4 – Pra quem vai nos Estados Unidos, vale muito a pena comprar pela internet e mandar entregar no hotel ou onde for ficar hospedado. Pode-se trazer um e-book por pessoa na bagagem ISENTO DE IMPOSTOS DE IMPORTAÇÃO. Ah, mas Ipad não conta (afinal, é mais que um ebook)
    5 – Vale a pena comprar algum estojo (a minha tela já tem um amassadinho).
    6 – Pra quem quiser saber mais, sugiro dar uma olhada no blog do Tandello (http://kindle.blog.br/), que tem umas dicas legais em português
    7 – Assim como músicas, videos e afins, a internet brasileira está repleta de ebooks grátis. Mas o download depende da consciência de cada um. Afinal, é uma sacanagem com o autor, que não recebe nada se alguém lê um livro pirata.
    8 – O text to speech é ótimo, mas a Amazon poderia atualizar o sistema incluindo outros idiomas além do inglês.
    9 – A Barnes and Noble acaba de lançar um ebook colorido, o Nook Color. Cheguei a me empolgar, achando que tinham inventado a e-ink colorida, mas é LCD mesmo…
    Abraço
    Leonardo

  21. Guilherme 27 de outubro de 2010 at 10:44 #

    Excelentes comentários, Leonardo!

    1) Não sabia dessa dica, obrigado.
    2) Essa dica do Calibre é ótima.
    3) Nem me fale….rs
    4) Essa é uma dica boa.
    5) Muito bom.
    6) Gostei da dica.
    7) Concordo.
    8) Idem.
    9) Se fosse e-ink, eu arriscaria um test drive. 🙂

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  22. Flavio 30 de outubro de 2010 at 14:43 #

    lgsbarros,

    Kindle isento de imposto de importação? Onde você viu isso?

    Se você trouxer um Kindle na bagagem, estará isento de imposto pois ele está abaixo da cota de US$ 500. O mesmo vale para o iPad.

    Já teve um advogado que conseguiu uma liminar de um juiz isentando-o de imposto de imp. para o Kindle. Se você tiver um amigo juiz é uma possibilidade a se considerar. 🙂 Mas nunca vi nenhuma norma da receita federal dizendo que o Kindle é isento desse imposto.

  23. Felipe Pedrini 15 de novembro de 2010 at 16:05 #

    Guilherme, excelente compra, tenho o meu a 2 semanas e não tenho do que reclamar. A única coisa é que para pdfs eu nem sempro converto, eu me adaptei a lê-los em modo paisagem. Motivo: a maioria são se computação e contém códigos de linguagem de programação, que ao ser convertido perde a formatação.
    Agora o a Amazon está fornecendo um serviço novo de empréstimo, isto é, vc pode emprestar um livro seu para um amigo com outro kindle por um prazo limite de 14 dias. Acho que não demora pra sair algum tipo de idéia semelhante a dos sebos para o Kindle.
    Enfim, para mim o Kindle foi um bom “investimento”, pois como vc mesma preza, o investimento em conhecimento é o mais valioso. E com isso estou conseguindo ser bem mais produtivo em minhas leituras e aprendizado.
    Abraços!

  24. Guilherme 15 de novembro de 2010 at 17:08 #

    Felipe, ótimos comentários. Também considero o Kindle um ótimo investimento, tanto sob a perspectiva financeira, quanto sob a questão do tempo, uma vez que consegui economizar preciosos dias na leitura de diversos livros que, se comprados por meio físico (“de papel”), demorariam muitos dias até chegar aqui no Brasil.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  25. Alessandra Marzolla Cazita 21 de novembro de 2010 at 17:04 #

    Olá. Tentei concretizar a compra no site da Amazon e não consegui. apareceu a seguinte msgem:

    “Kindle 3G Wireless Reading Device, Free 3G + Wi-Fi, 6″ Display, Graphite, 3G Works Globally – Latest Generation cannot be shipped to the selected address. A non-US address was selected for this US-only Kindle. For the best wireless coverage and fastest shipping to Brazil, please visit the non-US Kindle page and choose the country in which this Kindle will be used.”

    Vc tem alguma idéia do que possa ter acontecido?
    Qto saiu o valor final do seu kindle (kindle + Frete + impostos)?

    Se puder me ajudar, agradeço.

    Grata,

    Alessandra.

  26. Guilherme 21 de novembro de 2010 at 22:32 #

    Alessandra, você pode comprar o Kindle a partir desse link: http://www.amazon.com/gp/product/B003DZ1Y72?country=BR

    O valor final do meu Kindle saiu por cerca de US$ 409.

    Qualquer outra dúvida, estou à disposição!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  27. Rosana 11 de junho de 2014 at 12:51 #

    Guilherme,

    Gostei do seu post, só achei absurdo o valor dos impostos, mais de 100% do valor do produto…

    Abraços,

    • Guilherme 11 de junho de 2014 at 18:20 #

      Realmente, Rosana, um grande absurdo o valor dos impostos. É o famigerado “custo Brasil”…

      Abç

  28. site de brigadeiro gourmet tradicional 4 de julho de 2017 at 1:00 #

    Olá tudo bem ? , você se importaria se eu compartilhar este
    blog no meu facebook ?

  29. bacharel em teologia a distancia batista 4 de julho de 2017 at 11:04 #

    gostei muito a maneira com que seu blog trata o assunto
    . Voce citou pontos que realmente fazem a diferença.

    Parabéns

Trackbacks/Pingbacks

  1. Links da semana - 23 de outubro de 2010

    […] Valores Reais – Primeiras impressões do novo Kindle […]

  2. Valores Reais » Resenha: Asset Allocation: Balancing Financial Risk, de Roger Gibson (livro em inglês) - 31 de outubro de 2010

    […] no Kindle, do conteúdo desse capítulo, ficou um pouco prejudicado, tendo em vista que, como afirmei no review do aparelho, há dificuldades na leitura de imagens, gráficos e tabelas, no referido gadget. Além dos […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes