Tesouro Direto – ranking dos agentes de custódia

Dando sequência ao nosso papo sobre o Tesouro Direto, hoje apresento para vocês um ranking, elaborado pelo próprio Tesouro Nacional, contendo os agentes de custódia, classificados segundo o valor que cobram a título de taxa de custódia – o legal é que o ranking é atualizado mensalmente:

TD - Rank 1

TD - Rank 2

Observem vocês que três agentes não cobram nada a título de taxa de custódia, ficando para o investidor o pagamento apenas da taxa de custódia da BMF&Bovespa. Sobre a política de tarifação adotada, vale a pena destacar o comunicado oficial:

Em linha com o objetivo de aprimorar continuamente o Tesouro Direto, a BM&FBOVESPA reduziu os custos do Tesouro Direto, tornando-os mais competitivos para o investidor de longo prazo e mais flexível para o investidor que precisar vender seus títulos em prazos inferiores a um ano.

Dessa forma, as compras de títulos feitas a partir do dia 06/04/2009 estão sujeitas ao novo modelo de pagamento de taxas referentes aos serviços prestados, descrito a seguir:

– No momento da compra do título, é cobrada uma taxa de negociação de 0,10% sobre o valor da operação.
– Há também uma taxa de custódia da BM&FBOVESPA de 0,30% ao ano sobre o valor dos títulos, referente aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos, que é cobrada semestralmente, no primeiro dia útil de janeiro ou de julho, ou na ocorrência de um evento de custódia (pagamento de juros, venda ou vencimento do título), o que ocorrer primeiro. Essa taxa é cobrada proporcionalmente ao período em que o investidor mantiver o título, e é calculada até o saldo de R$1.500.000,00 por conta de custódia. No caso em que, no semestre, a soma do valor da taxa de custódia da BM&FBOVESPA e da taxa do Agente de Custódia for inferior a R$10,00, o valor das taxas será acumulado para a cobrança no semestre seguinte, no primeiro dia útil de janeiro ou de julho, ou na ocorrência de um evento de custódia (pagamento de juros, venda ou vencimento do título), o que ocorrer primeiro.

Os agentes de custódia também cobram taxas de serviços livremente acordadas com os investidores. As taxas cobradas pelas instituições estão disponíveis para consulta no site do Tesouro Direto. O investidor deve confirmá-las no momento da contratação.

Assim, no momento da operação de compra o investidor pagará o valor da transação (preço unitário do título vezes a quantidade adquirida) mais 0,10% sobre o valor da transação (taxa de negociação BM&FBOVESPA) mais a taxa do Agente de Custódia referente ao primeiro ano de custódia. Caso o título tenha vencimento inferior a um ano, a taxa do agente de custódia será proporcional ao prazo do título. A taxa de custódia da BM&FBOVESPA (0,3% ao ano) será provisionada diariamente a partir da liquidação da operação de compra (D+2).

Vejam que a soma da taxa de custódia + taxa de administração do agente financeiro dificilmente ultrapassará o montante de 0,8% a.a., na grande maioria dos casos, com exceção da TOV e do Itaú. Para investimentos de valores pequenos, descobrir o Tesouro Direto é como descobrir o mapa da mina. Afinal, qual grande fundo de renda fixa hoje oferece taxa de administração inferior a 0,8% a.a. para aplicações de R$ 150?

No site do Tesouro, também existe um interessante ranking dos agentes de custódia por volume de operação:

TD - Ranking I

O BB provavelmente é lider devido à grande base de clientes que tem. É curioso observar que o investidor brasileiro está aos poucos sabendo escolher bem a instituição que vai gerir (ou custodiar, nesse caso) seu dinheiro, já que, no meio dos grandes bancos, aparecem duas corretoras – Banif e Socopa – que não cobram absolutamente nada a título de taxa de custódia, ficando apenas a cobrança dos 0,3% a.a. da BMF&Bovespa.

O leitor J perguntou acerca da confiabilidade das corretoras que não cobram nada. Em reforço ao que eu disse lá no post, posso afirmar que não existe risco de perda dos títulos se eventualmente alguma corretora “quebrar”, pois os títulos públicos não são depositados na conta da corretora, mas na conta do cliente junto ao Tesouro Nacional. Se você ficar insatisfeito com uma corretora, basta pedir a transferência de custódia dos títulos para outra corretora e pronto, está resolvida a situação.

Educação financeira tem como um de seus reflexos a diminuiçaõ dos impactos da tributação e das tarifas sobre os bens e serviços consumidos, e quando eu digo bens e serviços, não estou me referindo apenas aos produtos de consumo – passivos – mas também aos produtos de investimentos – ativos. Com um esforço de pesquisa e de seletividade, é possível pagar menos taxas de administração e menos tarifas e, por conseguinte, ter mais dinheiro sobrando no final dos investimentos.

É isso aí!

Um grande abraço e que Deus lhes abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

25 Responses to Tesouro Direto – ranking dos agentes de custódia

  1. J 6 de outubro de 2009 at 13:11 #

    Obrigado pela resposta no outro tópico. Você poderia então escolher uma corretora (a banif por exemplo) e fazer uma simulação? Ainda estou engatinhando, mas seria algo como abaixo na compra de um título:

    0,10% sobre o valor da operação
    0,30% semestralmente
    e a banif não cobra nada?

    é isso?

  2. hotmar 6 de outubro de 2009 at 17:31 #

    Sim, J, vou fazer uma simulação aqui no blog, espero fazê-lo até o fim dessa semana, inclusive estou preparando o material.

    Sobre as taxas de administração, é isso mesmo, no caso de escolha de uma corretora como a Banif, que não cobra nada, incidem apenas os custos da BMF&Bovespa.

    É isso aí!
    Um grande abraço e que Deus lhes abençoe!

  3. J 7 de outubro de 2009 at 12:11 #

    Qual é a “pegadinha” então? A banif trabalha não ganha nada na estória?

  4. hotmar 7 de outubro de 2009 at 15:32 #

    J, muitas vezes a corretora trabalha com taxa zero no Tesouro Direto como estratégia de marketing para atrair o público para o seu home broker. É como se fosse uma propaganda: “venha operar no nosso home broker, que oferece tais e quais vantagens, e ainda ganhe como benefício extra a taxa zero para operar no Tesouro Direto”.

    É isso. O lucro das corretoras vem das corretagens e comissões sobre as operações realizadas na Bolsa. O TD é apenas um complemento, de muito fácil atratividade e praticamente isento de custos para a corretora, já que a operação de compra e venda de títulos nem é feita pelo home broker ou site da corretora, mas sim pela própria página do Tesouro Direto. Ou seja, nem custos com manutenção de um site de segurança para operar no TD elas têm, já q as operações são estruturadas a partir de home pages do site oficial do Tesouro Direto.

    No TD em si, as corretoras com taxa zero no TD não ganham nada no TD, mas ganham ao verem seus clientes cadastrados operarem no home broker.

    É isso aí!
    Um grande abraço e que Deus lhes abençoe!

  5. Elvis 28 de fevereiro de 2010 at 20:51 #

    Hotmar,

    Estou conhecendo o TD agora. Pelo que li, “você pode efetuar suas compras diretamente no site do Tesouro Direto”. Então porque investir através dos agentes de custódia?

    Obrigado!

  6. hotmar 3 de março de 2010 at 20:11 #

    Elvis, na verdade, mesmo investindo diretamente no site do TD, é preciso selecionar um agente de custódia para poder efetuar as operações de compra/venda.

    Explicando em outras palavras: quando vc loga na página do TD na Internet, antes de comprar um título, é preciso escolher a corretora com a qual vc trabalha.

    Algumas corretoras já possibilitam fazer as compras e vendas em home broker, mas ainda prefiro a praticidade de poder fazer tudo na página do TD.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  7. Artemius 23 de março de 2010 at 19:11 #

    Caro Hotmar,
    Ref a mensagem anterior do colega Elvis , isto quer dizer que temos que nos cadastrar na corretora que escolhermos antes certo? , é isso? Tipo abrir uma conta ou o quê ? Como melhor escolher uma corretora? que critérios utilizar fora as taxas cobradas?
    Após isso definido, seguir a rotina descrita no site do TD … na hora do campo corretora preencheremos o nome ou algum código da corretora escolhida, procede?

  8. hotmar 23 de março de 2010 at 19:43 #

    Artemius, exatamente: você precisa ter cadastro regular numa corretora de valores que esteja credenciada para operar no TD. Além do cadastro, você precisa ter algum dinheiro depositado na conta da corretora. Vamos supor que vc queira comprar R$ 800 em LFT: apesar de todo o procedimento de investimento poder ser feito na página oficial do TD na Internet, a grana pra finalizar a operação precisa estar depositada na conta da corretora.

    A questão da escolha das corretoras é muito oportuna, e, além do critério da taxa, que importa, outra que considero importante é o seu nível de conforto pra operar numa corretora independente, bem como os custos de transferência do dinheiro que estão envolvidos – tarifas de DOC/TED etc.

    P.ex., se vc operar no TD via BB ou Bradesco – que cobram 0,5% a.a. de tx de custódia – vc não precisará abrir conta numa corretora independente, e o valor investido é debitado automaticamente de sua conta-corrente ou conta-investimento do banco. Com isso, vc economiza um TED/DOC, que custa por aí entre R$ 7,80, R$ 8 até R$ 13 – que, venhamos, é uma boa grana.

    Outro critério importante é verificar se a corretora trabalha com um banco no qual vc tenha conta. P.ex., se a pessoa tiver conta no Itaú, um possível “filtro” pra escolher uma corretora é optar, dentre as alternativas disponíveis, aquela que use uma conta do Itaú para receber recursos. Com isso, vc economizará com TED/DOC, o q pode ser um bom critério de desempate caso vc fique na dúvida entre duas ou mais corretoras semelhantes.

    Finalmente, outro fator importante é concentrar investimentos em poucas corretoras. Vale dizer, se a pessoa operar tb com ações no home broker, deve pensar em usar a mesma corretora pra operar no TD. Isso é crucial para economizar recursos de transferência, e simplificar o processo de investimento, evitando contas “espalhadas”.

    Ter a corretora um canal de comunicação com o cliente tb é importante. Experimente testar os serviços 0800 da corretora pra fazer um test drive do atendimento.

    Qualquer dúvida, estamos aí.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. liria 2 de maio de 2010 at 12:31 #

    Olá desejo uma dica sobre um agente de custódia, não sei muito sobre o assunto e tenho conta somento no banco real, desejo uma corretora que tenha algum profissional para orientar no 0800, em relação ao custo do doc não tem problema pois sou isento. Tem alguma dica ????
    obrigada

  10. Guilherme 2 de maio de 2010 at 13:19 #

    Sim, Líria, a dica é essa: nesse post – http://valoresreais.com/2009/07/05/dois-guias-de-corretoras-de-acoes-e-tesouro-direto/ – você encontrará dois guias para fazer sua pesquisa acerca de qual corretora escolher.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  11. Daniel 28 de maio de 2010 at 20:06 #

    Olá Hotmar, Excelentes colocações! Eu já fiz um fundo de reserva de alta liquidez, separei uma porcentagem para um negócio próprio e agora estou já pensando em destinar uma parte da minha renda para Tesouro Direto e outra para PIBB ou BOVA(ainda estou analisando muito sobre esses dois).
    Quanto ao Tesouro Direto, de fato foi levantado um ponto muito interessante: concordo que se deve colocar no papel o que sai mais barato: pagar a taxa de TED ou DOC sem taxa de corretora, ou ver se a taxa de adm da corretora um pouco mais alta mas no mesmo banco seria melhor.
    Claro que para quem já tem um bom valor acumulado, eu acho que melhor seria não pagar a taxa de adm.
    Exemplo, para quem investe mensalmente e acumula num total R$ 5.000 em uma corretora que cobre 1% (taxa das mais altas), gastaria R$50,00 com as transferências. Caso essa mesma situação fosse TED ou DOC daria R$ 120,00.
    Já uma pessoa com capital investido de 50.000, 1% de taxa de adm daria R$500 enquanto o TED ou DOC continuariam nos mesmos 50 reais.
    Se meu raciocínio estiver correto, é uma economia de 450 reais, que vai aumentando a cada ano e ficando extremamente significativa num prazo de investimento de longo prazo!

    Excelente post! Abraço!!

  12. Guilherme 29 de maio de 2010 at 11:57 #

    Daniel, primeiro, parabéns pela disciplina financeira. Esse colchão extremamente líquido irá te trazer segurança e oportunidade para novos empreendimentos e investimentos. São poucos no Brasil que conseguem controlar suas dívidas, e uma minoria desse restrito grupo tem esse pensamento seu.

    Quanto às taxas, você está corretíssimo. Essa tirania dos custos compostos já abordei, inclusive, em outro artigo: http://valoresreais.com/2010/03/10/a-magica-dos-juros-compostos-voce-ja-conhece-mas-e-a-tirania-dos-custos-compostos/

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  13. Roy Barbosa 20 de julho de 2010 at 12:26 #

    Quanto à confiabilidade das corretores, parece-me que, de fato, se ela quebrar não atingirá as ações em custódia.
    Todavia, há a possibilidade de ela negociar os papéis sem a expressa autorização do proprietário??? Nesse caso, para onde iria os recursos???

  14. Guilherme 24 de julho de 2010 at 7:32 #

    Roy, não há essa possibilidade.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  15. ARTURPSL 15 de janeiro de 2011 at 0:38 #

    Olá guilherme, boa noite, eu num entendii como funciona por exemplo qndo vc compra um titulo de tesouro direto vc escolhe a curto ou longo prazo para receber … ??? bom em outro post seu eu li tbm q qm colocou a curto prazo recebeu com boas txas e qm colocou a longo prazo ficou no vermelho…???!?!?! to tentando entender mas tah osso … desculpe minha ignorancia

  16. Guilherme 15 de janeiro de 2011 at 23:26 #

    Artur, o investimento em TD normalmente é para longo prazo. Qto à questão das taxas, o que ocorre é que os títulos de longo prazo podem apresentar mais volatilidade e, portanto, rentabilidades negativas no curto prazo podem ocorrer. No entanto, se você mantiver o papel até o vencimento, irá receber exatamente a taxa de juros pactuada no ato de investimento.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  17. ARTURPSL 16 de janeiro de 2011 at 16:30 #

    obrigado guilherme pela rapida resposta, e pela atenção … bom atualmente estou juntando um dinheiro e estou aprendendo a investir na bolsa … mas gostaria ter uma parte para uma possivel emergencia e estou pensando em TD o topico eh bastante esclarecedor …

    bem bem obrigado e q deus NOS abençoe.

  18. Guilherme 16 de janeiro de 2011 at 23:00 #

    Às ordens, Artur!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  19. Anderson 24 de agosto de 2011 at 18:45 #

    O Santander não aparece na lista, mas em seu site ele informa que trabalha com taxa de administração de 0,4 % aa.

  20. Guilherme 24 de agosto de 2011 at 20:48 #

    Legal a informação, Anderson!

  21. Ledo Neto 12 de outubro de 2011 at 11:45 #

    Aprendi neste blog que há opções de contas no BB e no Itaú sem taxa de manutenção e sem custo nos DOCs (iConta do Itaú e Conta Digital no BB). Por isso, acho que faz pouco sentido optar por um banco que cobre taxa de custódia apenas para evitar o custo do DOC.
    Abraço e parabéns pelo BLog

  22. Guilherme 12 de outubro de 2011 at 13:21 #

    Tem razão, Ledo, dá para diminuir de forma inteligente os custos bancários ao se optar por pacotes eletrônicos de contas-correntes!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Valores Reais » 3 opções de investimentos em renda fixa realmente baratas - 8 de fevereiro de 2010

    […] – Tesouro Direto – ranking dos agentes de custódia […]

  2. A matemática não mente – Parte 2! Tesouro Direto está dando um banho nos fundos de renda fixa dos bancos de varejo. « Valores Reais - 11 de setembro de 2011

    […] essa tabela de rentabilidade não considera as despesas com Imposto de Renda, IOF e taxas dos Agentes de Custódia (que variam de isenção total até 1% a.a.) e da CBLC (taxa obrigatória de 0,3% a.a., acrescida […]

  3. Manual do Tesouro Direto – Prof. Elisson de Andrade - 17 de outubro de 2012

    […] Tesouro Direto – ranking dos agentes de custódia (Blog Valores Reais) […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes