[Guest post] Por que ter um plano de metas?

Esse artigo é uma colaboração de Thiago Dias Quintino, autor do excelente blog Educar Finanças. O Thiago já escreveu aqui no blog em outras oportunidades, publicando os textos Como aumentar a produtividade e Saindo do vermelho, caminhando para o sucesso, que tiveram excelente repercussão entre os leitores.

Agora, Thiago esclarece a importância de você conduzir sua vida através do estabelecimento de objetivos, traçados a partir de um plano bem definido. Vamos lá! 😀

———————

Vivemos numa sociedade onde as transformações sociais e econômicas acontecem diariamente. Um exemplo bem clássico para exemplificar o que estou falando são as transformações diárias que acontecem no mundo da tecnologia (surgimentos de novos smartphones a cada mês, o que provoca, claro, ondas de consumismo desenfreado), na economia (o vaivém da taxa Selic, o aumento do dólar, as recentes quedas na Bovespa, bilionários perdendo seu patrimônio, aumento dos impostos, aumento significativo no repasse financeiro aos programas sociais etc.) e também nas classes sociais (pessoas que até então eram excluídas da sociedade agora fazem parte de uma fatia das pessoas economicamente ativas no país, e também pessoas, que até então eram incluídas na sociedade, agora são marginalizadas).

O fato é que, por vivermos numa sociedade complexa, onde impera o consumismo, a falta de educação financeira e a falta de visão de futuro de muitas pessoas, precisamos estar com nossos planos muito bem alinhados, sermos disciplinados e termos nossos objetivos claros, para conseguirmos de fato realizar nossos sonhos. Se não tivermos nossos objetivos/metas bem claros, teremos a grande infelicidade de nos desviarmos e até nos perdermos completamente do caminho que traçamos.

 Plano de Metas

Estou falando isso porque, assim como eu, você também vive rodeado de pessoas; algumas com planos e metas bem traçados, e outras, como a diz a música do Zeca Pagodinho (“deixa a vida me levar, vida leva eu…”), sem foco algum. Querem apenas viver o momento presente, e pronto. Não têm plano algum futuro. Apenas dizem o seguinte: “eu nasci assim, vou viver assim, vou morrer assim”.

Para fugir disso, é imprescindível que você tenha um plano de vida bem estruturado, com objetivos/metais alcançáveis e reais, que lhe proporcione prazer e tesão ao alcançá-los, ou seja, que lhe motive a continuar batalhando pelos seus sonhos.

Se não tiver esse cuidado, você vai acabar achando, de forma errônea, que a vida deva ser vivida como as pessoas fracassadas dizem “Deixa a vida me levar, vida leva eu…”, e acabar  sendo infeliz.

O que acontece quando planejamos?

Quando planejamos temos a condição de organizar/ordenar todos os objetivos e decisões, de forma que possamos alcançá-los.

O planejamento permite também a criação de estratégias que façam diminuir nossos riscos de fracassar, produzindo, assim, um nível de segurança em cada decisão ou objetivos traçado.

Em suma, o ato de planejar faz com que, na hora de propor medidas interventivas, em qualquer dimensão de sua vida – pessoal, profissional familiar e financeira –, você mantenha o equilíbrio entre o DinheiroTempo Qualidade.

Como faço então para elaborar um bom planejamento?

1º – Passo: Elaboração do planejamento

Faça uma lista com as metas/objetivos que deseja realizar, e mantenha o foco e a disciplina em cumprir somente as metas listadas.

Procure listar metas específicas, mensuráveis e atingíveis, ou seja, que tenham condições de serem realizadas. Para facilitar o seu planejamento, coloque os valores financeiros desses objetivos.

Por exemplo: reforma da casa – R$ 10.000,00; ou pintura nova na casa – R$ 5.000,00;  compra de móveis novos – R$ 15.000,00; ou comprar um carro zero – R$ 35.000,00.

Para compreender melhor como saber se uma meta é mensurável e atingível, utilize o conceito de metas SMART:

METAS SMART: o que é isso?

É um conceito inglês muito utilizado no campo empresarial para realizar grandes planos. Mas também pode ser aplicado em sua vida pessoal.

Ele faz com que você analise de forma reflexiva os objetivos/metas que pretende alcançar, utilizando os seguintes pilares:

Metas Específicas (specific): estas metas contêm detalhes específicos sobre o que você está tentando alcançar. Por exemplo: chegar ao meu primeiro milhão, cursar uma pós-graduação em gestão de pessoas, comprar o carro, reformar a casa, entre outras.

Metas Mensuráveis: é muito importante que suas metas sejam mensuráveis. Lembre-se  de que você não pode administrar o que não é medido ou palpável. Portanto, em vez de dizer “vou reformar minha casa” ou “comprar um carro”, mensure-a, em termos financeiros.

Por exemplo: vou investir R$ 10.000,00 na reforma de minha casa; vou comprar um carro de R$ 30.000,00; vou comprar um notebook de R$ 2.000,00 etc.

Metas Atingíveis ou Alcançáveis: as suas metas devem ser desafiantes, mas possíveis de alcançar. Não estabeleça metas que não terão a menor possibilidade de ter sucesso. Não se comprometa a alcançar uma meta impossível. Não adianta colocar algo muito  acima de sua realidade, que logo gera desânimo e desistência. Isso só te levará a desilusões, além de ter um impacto negativo na sua autoestima.

Metas Relevantes: as suas metas devem ser relevantes. Se as suas metas não produzirem resultados significativos em sua vida, não faz sentido estabelecê-las. A meta é ainda mais desafiante quando está ligada ao seu propósito de vida, aos seus valores, a algo que te realiza, quando você tem a oportunidade de fazer uso dos seus dons singulares. Procure traçar metas que te levem a um sentimento de realização. A sensação de meta alcançada compensa qualquer preço pelo caminho percorrido.

Metas Temporalmente delimitadas: Finalmente, as suas metas têm que ser alcançadas dentro de um período de tempo específico. Pegue qualquer um dos exemplos acima mencionados e adicione a palavra até, seguido por uma hora, de um dia, de um mês e de um ano específicos.

Após organizá-las no papel, coloque-as em locais estratégicos da casa ou do escritório, que estimulem você lembrar no dia-a-dia de cada uma delas.

2º Passo: Colocando  seu plano de metas em prática:

Para colocar em prática as metas listadas acima é necessário que você adote o seguinte conjunto de comportamentos:

  • Organize o seu tempo: Planejar/organizar o tempo é indispensável para obtenção de resultados e para a obtenção de sucesso. Compre uma agenda e comece a anotar seus compromissos, reuniões, eventos, dias de folga. Esse exercício lhe proporcionará uma visão ampliada sobre como você administra seu tempo, podendo assim a cada dia potencializar seu desempenho.
  • Coloque em práticas 05 princípios de sucesso em sua vida: Eles nortearão sua vida pessoal, profissional, familiar e financeira.
      • Não deixe que o dinheiro seja dono de sua vida. Ao invés disso, faça com que ele trabalhe pra você;
      • Pratique a economia como princípio de vida pessoal e familiar;
      • Estabeleça metas e planeje a forma que irá alcançá-las;
      • Mantenha disciplina na sua vida financeira;
      • Faça a adequação do seu padrão de vida de acordo com as suas finanças.
  • Realize o fluxo de caixa e mantenha-o atualizado: é fundamental para manter o equilíbrio das finanças.
  • Mantenha a disciplina financeira: a disciplina financeira é o fio condutor para obter sucesso nas metas planejadas.

É isso aí pessoal, espero ter ajudado vocês a compreenderem quão importante o plano de metas tem em nossas vidas.

Não espere pelas outras pessoas. Mude agora mesmo seu estilo de vida: passe a planejá-la e você terá, assim, mais qualidade de vida.

Um grande abraço a todos e até a próxima.

 ——————-

Sobre o autor: Thiago Dias Quintino é o fundador e CEO da Educar Finanças. É bacharel em Serviço Social pelo CEULJI/UBRA, Esp. em Saúde Pública e em Psicologia Organizacional pela UNIFRAN. Atua com Assistente Social no Centro de Atenção Psicossocial e também como educador financeiro e palestrante na área de educação financeira e planejamento financeiro pessoal e familiar.

Créditos da imagem: Free Digital Photos

 

 

 

 

Print Friendly, PDF & Email

,

10 Responses to [Guest post] Por que ter um plano de metas?

  1. Rosana 2 de outubro de 2013 at 7:33 #

    Thiago,

    Muito bom o seu texto.

    O equilíbrio entre Dinheiro – Tempo – Qualidade é fundamental para termos Vida, no mais amplo sentido da palavra.

    Gostei dos 5 princípios de sucesso, muito bons!

    Abraços e sucesso,
    Rosana

    • Guilherme 2 de outubro de 2013 at 19:57 #

      Realmente, o Thiago está de parabéns pela introdução desse tema no blog!

      Abç!

  2. Thiago Dias Quintino 2 de outubro de 2013 at 20:02 #

    Olá Guilherme. Muito obrigado por ceder mais uma vez este espaço para discutir um assunto tão bacana como este.

    Fico muito feliz por partilhar essas vivências que venho aprendendo ao longo da vida. Espero poder ajudar algumas pessoas a melhorar sua qualidade e vida, como melhorei a minha.

    Abração amigos.

    • Guilherme 5 de outubro de 2013 at 10:51 #

      Olá, Thiago, nós é quem agradecemos tão valiosas lições!

      Abç!

  3. Kleber Rebouças 7 de outubro de 2013 at 10:39 #

    Conselhos de ouro. Outro ponto importante é que devemos ter sonhos do tamanho de nossas possibilidades.

    O que não quer dizer que, ao ampliar as possibilidades, esses sonhos também cresçam.

    Assim, evitaremos frustrações.

    • Guilherme 8 de outubro de 2013 at 13:06 #

      Bem lembrado, Kleber!

    • Thiago Dias Quintino 16 de outubro de 2013 at 23:02 #

      É verdade Kleber. É necessário manter o foco e disciplina se quisermos alcançar nossos sonhos viu. Por isso é importante desenvolver a arte de planejar.

      Muito obrigado pela sua participação amigo.

      Um grande abraço…

  4. Longe do Limite 12 de outubro de 2013 at 22:36 #

    Grande artigo, Thiago! Tenho certeza de que será de grande valia para todos, tanto os que já possuem objetivos quanto para aqueles que ainda não sabem exatamente o que necessitam!

    Só gostaria de acrescentar um ponto que considero importante quando lidamos com prazos maiores, objetivos que necessitam de um período de acumulação de 20, 30 anos: premiações atreladas ao cumprimento de metas intermediárias.

    Digo isso porque é complicado manter a disciplina financeira por períodos muito longos, como é o meu caso. O foco precisa ser mantido de alguma forma, sob pena de se desistir diante de tarefa tão grande.

    Foi com este objetivo em mente que criei 2 rubricas no meu orçamento, intituladas ‘premiação meta anual’ e ‘premiação meta decenal’, onde deposito um pequeno valor em dinheiro todos os meses.

    Caso cumpra as metas pré-estabelecidas, posso sacar o dinheiro e fazer com ele o que bem entender, sem remorso e sem atrasar a evolução do meu objetivo maior, que é a semi-aposentadoria.

    Foi o que aconteceu este mês, quando cumpri a meta anual da minha carteira de investimentos. Inclusive publiquei o que comprei com este dinheiro hoje no meu blog.

    Abraço!

    • Guilherme 13 de outubro de 2013 at 9:54 #

      Muito bom, LL, é importantíssimo estabelecer metas intermediárias que nos incentivem no caminho rumo ao cumprimento das metas maiores.

      Abç!

    • Thiago Dias Quintino 16 de outubro de 2013 at 23:00 #

      Olá LL. Obrigado pelo seu comentário amigo. Um assunto interessante a ser trabalhando mesmo. Creio que precisamos alimentar nossos sonhos e nada mais justo criar metas intermediárias como o Guilherme disse. Ao fazer isso nos motivamos ainda mais a conquistar aquele sonho ou meta desejada.

      Um grande abraço amigo.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes