[Guest post] Saindo do vermelho, caminhando para o sucesso

Esse artigo é uma colaboração de Thiago Dias Quintino, autor do excelente blog Educar Finanças.

—————–

Olá amigos do blog Valores Reais.

Quero compartilhar com vocês um assunto que mexe muito conosco, “a nossa vida financeira”.

Se estivermos bem financeiramente, com certeza estaremos de bem com a vida. Mas se estamos do outro lado, “devendo muito ou enfrentando problemas financeiros,” nossa vida certamente não será a mesma. Isso acontece porque infelizmente o dinheiro está intricamente ligado à nossa vida, seja ela pessoal, seja familiar, seja ainda profissional.

É possível perceber esse fenômeno na nossa vida diária. Já percebeu quando você estourou o cartão de crédito em um determinado mês e ficou preocupado sobre como faria para pagar aquela fatura? Neste mês provavelmente muitas coisas não deram certo na sua vida. Seu sono não foi o mesmo, seu rendimento na empresa diminuiu, ficou provavelmente muito preocupado e ansioso. Esse é somente um exemplo de como a nossa vida financeira nos afeta.

Mas então como sair dessa situação?

Se por acaso você está nesta situação, vive freqüentemente apertado financeiramente, ou se encontra endividado, a resposta mais adequada pra você seria:

Adequar o padrão de vida às suas condições financeiras.

O que acontece na verdade é o contrário. Muitas famílias, apesar de estarem extremamente endividadas, não abrem mão daquele modelo de vida consumista.

Muitas delas preferem seguir como princípio de vida o TER do que o SER, em prol do “status”.  O grande erro que elas cometem é o de viver por aparência. Ao viverem assim, de forma desregrada e sem planejamento, elas acabam se endividando de forma exagerada e sem condições financeiras para manter seus status, e acabam necessitando fazer mudanças brusca em suas vidas, mudanças estas que põem a perder tudo o que adquiram ao longo de vários anos.

Algumas delas chegam a adoecer fisicamente e mentalmente por conta disso. Parece loucura, não?

Mas este é o retrato da realidade de vida de várias famílias brasileiras.

Essa desorganização financeira que encontramos hoje se deve a alguns fatores:

1 – Porque o brasileiro não foi educado financeiramente para poupar e sim para gastar;

2 – A facilidade do acesso ao crédito das classes C e D;

4 – Consumismo exagerado do brasileiro e a falta da organização e educação financeira;

5 – Falta da disciplina financeira.

Como faço a adequação do meu padrão de vida às minhas condições financeiras?

Para adequar seu padrão de vida às suas condições financeiras, é necessário que coloque em prática 05 princípios de vida:

1 – Não deixe que o dinheiro seja dono de sua vida. Ao invés disso, faça com ele trabalhe pra você;

2 – Pare de impressionar os outros e viva uma vida equilibrada. Gaste menos do que você ganha. E quando gastar, não pense em impressionar os outros.

3 – Pratique a educação financeira como princípio de vida pessoal e familiar;

4 – Estabeleça metas e planeje a forma que irá alcançá-las;

 5 – Mantenha a disciplina na sua vida financeira;

Para colocar em prática estes princípios na sua vida diária, utilize a ferramenta “Planejamento financeiro”: ela será um instrumento essencial para obter sucesso e qualidade de vida.

Quer saber mais sobre como organizar sua vida financeira?

Invista na sua educação financeira.

É isso aí amigos.

“A educação financeira é o fio condutor para o sucesso e qualidade de vida”

Um grande abraço e até a próxima.

———————–

Thiago Dias Quintino é Bacharel em Serviço Social pelo CEULJI/UBRA, Esp. em Saúde Pública e em Psicologia Organizacional pela UNIFRAN. Atua com Assistente Social em no Centro de Atenção Psicossocial – CAPSII, como educador financeiro e palestrante na área de educação financeira e planejamento financeiro pessoal e familiar. É também autor do E-book 04 passos para um bom planejamento financeiro pessoal e familiar.

* Créditos da imagem: Free Digital Photos

Print Friendly, PDF & Email

,

15 Responses to [Guest post] Saindo do vermelho, caminhando para o sucesso

  1. Hugo Loureiro 12 de julho de 2012 at 13:14 #

    Não sei de quem é exatamente a frase, mas houvi do pastor da minha igreja: “Os problemas financeiros que as pessoas estão passando hoje em dia é por que compram o que não precisam, para agradar quem não conhecem, com o dinheiro que não tem.”

    • Thiago Dias Quintino 12 de julho de 2012 at 19:47 #

      Hugo Loureiro muito obrigado pela contribuição amigo. A frase que citou finaliza todo o artigo.

      Muitas pessoas buscam de forma errônea a felicidade no dinheiro. Algo que deveria ser um instrumento (o dinheiro) para lhe proporcionar melhor qualidade de vida acaba gerando um caos. Por isso a minha preocupação de falar sobre o assunto. Precisamos de ver o dinheiro como instrumento de qualidade de vida.

      Um grande abraço amigo.

  2. Guibro 12 de julho de 2012 at 17:54 #

    Pra maioria das pessoas é fácil saber quanto gastar num carro, basta pegar o maior valor de parcela que cabe no salário, fazer as contas de um financiamento e pronto!

    Mas e nós, pessoas financeiramente conscientes, como devemos fazer esse cálculo? Eu sei que depende de vários fatores, até daqueles subjetivos, mas não tem uma receita de bolo tipo “gaste no seu carro seis vezes o seu salário”???

  3. Thiago Dias Quintino 12 de julho de 2012 at 20:10 #

    Caro amigo Guibro. Primeiramente, obrigado pela participação.

    Respondendo a sua pergunta: “Não há uma receita de bolo”. Eu lhe diria que há um conselho sábio, o de que você “gaste menos no que ganhe” e “seja uma pessoa equilibrada”.

    Caso você tenha o sonho de comprar um carro ou uma casa eu lhe daria o seguinte conselho. Planeje-se amigo. Faça um plano de metas na sua vida e coloque o carro ou casa como uma meta. Analise esta meta financeiramente e veja se é viável ou não para o seu momento. Caso seja viável e tenha condições financeira para alcançá-la, organize financeiramente e lute para cumprí-la.

    Caso sua vida financeira ainda não lhe permita no momento alcançá-la. Não desista, busque novas estratégias para alcançá-la,mas não prive sua qualidade de vida por conta dessa meta.

    Caso tenha interesse em saber como pode elaborar um plano de metas simples e objetivo sugiro que leia o e-book “Como elaborar seu plano de metas”, disponível no material bônus do meu e-book “04 passos para um bom planejamento financeiro pessoal e familiar” ou também disponível na área de Downloads do blog Blog Educar Finanças.

    Nunca se esqueça que a ferramenta chave para obter sucesso em suas metas é manter-se disciplinado financeiramente.

    Espero ter ajudado.

    Um grande abraço

  4. Murilo 13 de julho de 2012 at 9:05 #

    Guibro, gosto de ouvir exemplos de pessoas conscientes e equilibradas financeiramente. Mas hoje vou citar o meu: minha meta é trocar meu carro atual por outro em 2014. Mas o valor deve estar entre: 5 a 7x o meu salário líquido e/ou 20 a 25% do meu patrimonio (que obvio, não é muito). Ex: se ganho 5K liquido, o carro deve custar no maximo 25 a 35K. Se o meu patrimonio é de 100K, o carro deve custar 20 a 25K. Portanto nesta exemplo, escolheria um carro de 25K. Logo quando trocar (em 2014), já começarei a economizar em um fundo (que chamo de: fundo de curto prazo para troca de veiculo) para comprar o novo carro à vista.
    Abraço.

    • Thiago Dias Quintino 13 de julho de 2012 at 22:18 #

      Grande Murilo. Muito bacana sua contribuição amigo. Penso que pode ajudar no amigo Guibro a desvendar um pouquinho o mistério de como trocar o se carro.

      O que precisamos é manter o foco e a disciplina financeira. Elas são ferramentas para nosso sucesso. Outra coisa, devemos colocar o dinheiro como um instrumento para promover nossa qualidade de vida e utilizá-lo com sabedoria. Se fizermos o contrário ele deixar de ser nosso aliado para ser o vilão das nossas vidas.

      Um grande abraço e sucesso na sua nova meta amigo.

  5. Guibro 13 de julho de 2012 at 19:30 #

    Thiago, obrigado pela atenção! Com certeza eu vou conferir o seu e-book!

    Murilo, que legal! É exatamente por aí o que eu estava pensando, numa regra que servisse de baliza (mesmo sabendo que nenhuma regra de bolso é infalível). O negócio é o seguinte, quando comecei a trabalhar, eu fiz uma planilha segundo a qual eu trocaria de carro depois de quatro anos de uso, mas já estou coçando pra trocar agora, com menos de três =/

    Talvez eu esteja sendo indisciplinado, mas a minha desculpa é que meu carro atual, apesar de bem conservado e do carinho que tenho por ele, não tem nem direção hidráulica!

    Fiz as contas que você falou e vi que o que eu pretendo comprar custaria cerca de 25% dos meus investimentos e 6x meus rendimentos líquidos. Não seria a compra mais folgada do mundo, me atrasaria nos planos da independência financeira, mas seria à vista e, sei lá, acho que representaria um bom “up” em termos de conforto e satisfação. Mas vai saber, né? Posso só estar sendo manipulado pela mídia e pela necessidade de impressionar, hehehe.

    Bom, vou continuar pensando :o) A vontade é grande, mas eu sei que adiar esse consumo vai se traduzir em muito mais poupança já no médio prazo.

    Talvez eu coloque a troca de carro como recompensa se eu conseguir um emprego melhor ou alcançar um objetivo tipo x mil em investimentos, rs!

    Valeu pela ajuda de vocês! Forte abraço!

    • Thiago Dias Quintino 13 de julho de 2012 at 22:21 #

      Que bacana Guibro. O diálogo e o bate-papo é fundamental para crescermos amigo. Fico contente pois já estou vendo que ja está começando aplicar alguns princípios que citei no artigo em sua vida.

      Sucesso e um grande abraço.

  6. Murilo 14 de julho de 2012 at 17:52 #

    Thiago, as dicas, os exemplos, o conhecimento, a determinação, tudo muito importante para o sucesso financeiro! Li em algum lugar que o que faz a pessoa “enriquecer” é a Renda Fixa. Pois e a partir dela que garimpamos boas oportunidades no mercado (ações, fundos imobiliários, imoveis, etc). Acrescentaria: a nao troca freqüente de veiculo, levar uma vida compativel ao seu salario e ser muito determinado a cumprir suas metas.
    Guibro, sua historia e muito parecida com a minha. To doido para trocar meu carro. Já tem 3,5 anos de uso. Tem direção, mas nao tem ar. E uso esse pretexto para troca-lo no fim deste ano, mas vou suportar a pressão! Se for para dar um upgrad, vai fundo, faça a troca! Mas as próximas trocas tem que estar dentro daqueles pre-requisitos. Aguente a pressão da mídia e nao queira impressionar ninguém. Apenas uma humilde opinião! Abraço amigos!

    • Thiago Dias Quintino 18 de julho de 2012 at 20:13 #

      Olá Murilo muito bacana o seu comentário amigo. Quando eu dizer que o que faz a pessoa enriquecer eu diria o seguinte: “O que faz a pessoa enriquecer é a “Educação financeira”, sem educação financeira não conseguimos alcançar nossos objetivos. Como você disse precisamos é viver dentro das nossas condições financeira e utilizar o dinheiro como nosso aliado.

      Um grande abraço e sucesso amigo.

  7. Luciene Soares 14 de julho de 2012 at 21:26 #

    Olá Thiago,muito bom o seu texto.
    Eu aderi a um estilo de vida simples, e isto tem me rendido maior qualidade de vida. A questão que você citou, sobre :ADEQUAR O PADRÃO DE VIDA À CONDIÇÃO FINANCEIRA, salvou a minha vida. Penso nisto sempre que uso o meu dinheiro.
    Parabéns pelo texto.
    Um abraço!

  8. Thiago Dias Quintino 18 de julho de 2012 at 20:17 #

    Olá Luciene. Fico muito feliz com o seu comentário.

    Parabéns pela conquista. Lhe desejo sucesso nessa nova jornada.

    Um grande abraço.

  9. Guilherme 19 de julho de 2012 at 8:59 #

    Olha, pessoal, eu fico *MUITO* contente de ver na caixa de comentários debates e opiniões tão qualificadas sobre como usar melhor o dinheiro.

    É isso aí o que o nosso amigo Thiago disse, dinheiro é uma ferramenta para melhorar nossa qualidade de vida. Tanto se deve investi-lo com sabedoria, como também gastá-lo com a mesma dose de sabedoria. No fundo, no fundo, uma das coisas mais difíceis nos dias de hoje é resistir às tentações do consumismo irrresponsável, só para impressionar pessoas que a gente não conhece.

    Sobre o plano de troca do carro, além do material que o Thiago elaborou, acerca do plano de metas, que é fabuloso, recomendo aqui a leitura de alguns artigos que escrevi a respeito:

    http://valoresreais.com/2010/09/14/estabelecendo-um-plano-plurianual-para-a-troca-do-carro-2-alternativas-de-investimentos/

    http://valoresreais.com/2010/08/23/m-halfeld-cbn-o-ouvinte-poupou-r-40-por-dia-e-conseguiu-ter-dinheiro-para-comprar-o-carro-a-vista/

    Reitero aqui meus parabéns a todos pela sabedoria e equilíbrio que demonstraram nos comentários, e especialmente ao Thiago, que tem o dom da comunicação, com textos didáticos, fáceis de ler e muito práticos. 🙂

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  10. Thiago Dias Quintino 22 de julho de 2012 at 21:58 #

    Muito obrigado Guilherme pelo singelo elogio amigo. Eu que sou um grande fã do Valores Reais agradeço gentilmente a oportunidade de compartilhar com seus leitores um pouco do que venho aprendendo dia-a-dia no mundo das finanças pessoais.

    Gostei muito de interagir com o pessoal. Quero agradecer a todos pela participação de dizer que em breve estarei de novo no Valores Reais com mais aprendizado.

    Um grande abraço a todos e sucesso amigos…

    Que Deus os abençoe…

    • Guilherme 4 de agosto de 2012 at 13:47 #

      Valeu Thiago, saiba que a recíproca é inteiramente verdadeira!

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes