Aprenda idiomas

Uma das coisas em que mais se pode unir o útil ao agradável é, sem dúvida, o estudo de idiomas. Como eu afirmei no artigo em busca do tesouro perdido: a reconexão aos seus valores interiores, estudar idiomas pode ser um meio de crescimento profissional, uma vez que é pré-requisito para algumas profissões e cursos de pós-graduação, como também um divertido meio de fortalecimento de relações sociais. Além de ser prazeiroso pacas. E nada melhor do que aprender inglês ouvindo U2, Maroon 5, Phil Collins e cia. Ou italiano ouvindo Laura Pausini, Andrea Bocelli e similares.

Como está seu tempo livre? Ele fica “preso” em consumo de entretenimento fútil e de qualidade duvidosa? Ou ele é gasto em coisas de valor? Pois saiba que uma maneira inteligente de aproveitar o tempo ocioso é justamente aprendendo idiomas.

E não precisa nem ser necessariamente assistindo aulas num curso convencional, feito de forma presencial ou online. Hoje, com tantas ferramentas online disponíveis, é perfeitamente possível ser um autodidata no aprendizado de idiomas. É claro que a ajuda de um professor é de grande valia, principalmente se você tiver em mente o aperfeiçoamento profissional. Mas não é requisito assim tão indispensável.

E, por “aprender idiomas” leia-se não apenas estudar línguas estrangeiras. Podemos – e devemos – aperfeiçoar o uso de nossa própria língua portuguesa. Afinal, a palavra escrita continua sendo um meio de comunicação essencial em muitas das diversas profissões e atividades do dia-a-dia, e usar o português corretamente pode lhe dar valiosos pontos extras, seja numa prova escrita de concurso público, seja para garantir o fechamento de um contrato com um importante fornecedor de bens para sua empresa.

Aprender idiomas é um aprendizado para a vida inteira. Se você gosta de viajar para o exterior, os benefícios podem ser múltiplos. É inegável que isso torna a experiência da viagem mais agradável, e o torna inclusive mais simpático aos olhos dos habitantes nativos. Uma das marcas registradas dos turistas japoneses, por exemplo, fora o hábito de gostarem de tirar fotos, é a tentativa deles de se comunicarem com os habitantes nativos em seu idioma local. Isso conta tremendos pontos, e faz você, turista, ser mais simpático aos olhos do estrangeiro. Li isso certa vez na revista Época (ou Veja, sei lá).

E tem outra coisa legal nisso tudo: aprender idiomas dificilmente pode ser considerada uma atividade chata. Se você já embarcou nessa, é porque você o faz por pura diversão e sede de aprendizado. E isso é bom. Afinal, estudar faz bem e só reforça nosso sistema neurológico, prolongando a vida útil de nosso cérebro, e fazendo-nos pessoas mais alertas e conscientes. Bem que o Ministério da Saúde poderia recomendar:

“Estudar idiomas faz bem à sua saúde.”

😉

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

11 Responses to Aprenda idiomas

  1. Vida Boa Investimentos 30 de dezembro de 2010 at 0:52 #

    Isso ai Gui. Disse tudo!

    Feliz 2011 e sucesso!!

    VB

  2. Gisely Chessed 30 de dezembro de 2010 at 8:24 #

    Eu não sei o que seria de mim sem o inglês! 80% do que eu leio na web é nesse idioma. Eu estou um pouco obcecada com o lifestyle francês e é meu próximo curso, com certeza!
    abraços,

  3. andré paixão 30 de dezembro de 2010 at 9:38 #

    Sem dúvida o domínio de um segundo idioma hoje em dia é essencial. Aos que estão iniciando, um site muito bacana é o http://www.radio.english.net. O pessoal disponibiliza, entre outras coisas, podcasts diários sobre assuntos variados com a velocidade de conversação reduzida em 50% do normal, além de todo o texto transcrito para quem quiser acompanhar. Ajuda muito a “treinar” o ouvido para quem está lutando para aprender, como eu.

    Abraços

    André

  4. Flavio 30 de dezembro de 2010 at 9:50 #

    Pra quem quer estudar idiomas recomendo fortemente tentar com um professor particular em vez de se matricular num cursinho.

    As vantagens são muitas:

    – Você estuda no seu ritmo
    – Você nunca perde uma aula (se não puder fazer a aula num dia, marca para outro dia)
    – Pode tirar férias quando quiser
    – O professor fica inteiramente dedicado a você
    – Se o professor vier na sua casa você não perde tempo se deslocando
    – O professor tem mais flexibilidade para adaptar o método de ensino ao seu caso específico

    O preço por hora-aula geralmente é mais caro que nos cursinho, mas acho que as vantagens que listei acima compensam.

    Tive uma experiência ótima estudando francês com uma professora particular. Matei 3 períodos da Aliança Francesa em 6 meses.

    Flavio

  5. Ricardo Borges 30 de dezembro de 2010 at 14:32 #

    Concordo pelanamente estudar idiomas com professor particular. Pois, o custo inicalmente pode parecer mais alto, porém, com o passar do tempo o custo é menor, e a pessoa termina o curso mais rápido. Não precisa ficar anos e anos aprendendo um idioam. Falo isto porque só depende do ritmo do aluno se o professor for bom. Em julho iniciei um curso de espanhol, e estudar sozinho esta melhor do que numa turma, haja vista que o andamento das aulas não fica na dependência de outros alunos.

  6. Grupo SferaStockAnalysis 30 de dezembro de 2010 at 16:08 #

    Acho que o curso com professor particular tem suas vantagens e desvantagens. Assim como numa classe com diversos alunos. No meu entender, inicialmente o aluno ganha mais numa classe com alguns alunos. A partir do seu desenvolvimento ele devera’ continuar seus estudos com um professor particular que ira focar nas suas dificuldades.

    abraco
    http://sferastockanalysis.blogspot.com/

  7. Diego Teixeira 30 de dezembro de 2010 at 17:59 #

    Um site muito bom (e gratuito) para a aprendizagem de um novo idioma é o livemocha.com. Tem umas centenas de idiomas para você fazer e você pode conversar com pessoas de todo o mundo

    Diego

  8. Guilherme 30 de dezembro de 2010 at 21:54 #

    Estou de volta!!!!

    Apesar desse danado desse resfriado que quer me derrubar, eu sou brasileiro e não desisto nunca….hehehehe…. vou tentar atualizar todos os comentários; agora, como estou me recuperando desse pequeno problema de falta de saúde, irei atualizar os comentários aos poucos!

    VB, obrigado, pra vc tb!

    Gisely, francês é um dos idiomas que pretendo estudar!

    André, muito legal sua dica!

    Flávio, gostei da ideia! O dinheiro compra tempo e, nesse caso específico, atenção concentrada de um professor exclusivo, e provavelmente melhor rendimento, já que a flexibilidade é um dos pontos fortes desse estudo individualizado.

    Diego, valeu pela dica!

    E vamos que vamos! Nos próximos dias, o que não falta é comentário para responder….hehehe 😀

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Israel Oliveira 2 de janeiro de 2011 at 21:14 #

    Estudo inglês desde janeiro de 2010. Estudo em casa, 5 horas por semana: 1 hora todas as segundas, quartas e sextas 1 hora no intervalo do almoço e aos sábados das 13h-15h. Com isso consegui concluir o primeiro nível do curso Rosetta Stone – http://www.youtube.com/watch?v=6b-HrL-nsmA Um programa muito bom e onde você pode estudar diversos idiomas.

    Fica a dica!

    HNY ^^

  10. Daniel Melo 3 de janeiro de 2011 at 19:35 #

    Oi Guilherme,

    O tema do tópico é relacionado a aprendizado de idiomas, mas quando você disse:

    “Como está seu tempo livre? Ele fica “preso” em consumo de entretenimento fútil e de qualidade duvidosa? Ou ele é gasto em coisas de valor? Pois saiba que uma maneira inteligente de aproveitar o tempo ocioso é justamente aprendendo idiomas.”

    Eu não pude deixar de lembrar do site http://academicearth.org/ é um excelente meio de usar o tempo livre para assistir aulas de algumas das melhores universidades nas mais diversas áreas de conhecimento.

    Lá eu encontrei, por exemplo, um curso de valuation ministrado por ninguém menos que Aswarth Damodaran. Fica aqui a dica.

    Aproveito pra te desejar um excelente 2011 e sem resfriados. 😉

    Abraço!

    Daniel Melo

  11. Guilherme 5 de janeiro de 2011 at 23:02 #

    Israel, que disciplina, hein!? Parabéns! E ótimo link! Já tinha ouvido falar bem da Rosetta Stone, a sua opinião só reforçou esse entendimento!

    Daniel, mais uma ótima dica de post!

    E valeu pelas palavras! Já estou praticamente 100% livre do resfriado, só a tosse incomodando um pouco. Nada que um spray de própolis não resolva……hehehe

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes