Registros de uma crise: o que a blogosfera financeira está escrevendo a respeito da pandemia do coronavírus – amostra de 7 blogs

Nos últimos 100 anos, a Humanidade passou por vários episódios que provocaram medo, terror e pânico, trazendo destruição econômica e perdas de incontáveis vidas.

Dentre esses episódios, podemos mencionar a Grande Depressão iniciada em 1929, a Segunda Guerra Mundial, a Guerra do Vietnã… e o 11 de Setembro.

Quem nasceu em meados dos anos 80 praticamente só vivenciou, como “grande tragédia que parou o mundo”, esse 11 de Setembro.

O impacto dos acontecimentos do 11 de setembro foi tão forte que ele aparece na maioria dos livros de finanças e psicologia comportamental que eu li e resenhei aqui no blog (lista aqui).

Eu mesmo, depois do 11 de Setembro, não achava que pudesse ver algo pior. Me enganei.

O que estamos vivendo hoje, com a pandemia do coronavírus, e o rastro de destruição que está ocasionando nas vidas e nas economias de famílias, empresas, instituições e Estados inteiros, é o que mais se aproxima de um Apocalipse, inclusive em termos reais.

E o que é um cenário apocalíptico?

É um cenário sem vida. É um cenário onde a morte (aparentemente) predomina.

Como podemos visualizar isso?

Simples.

Quem passeou, nesses últimos dias, e especialmente nos finais de semana, pelas ruas de sua própria cidade, em plena luz do dia, vivenciou um cenário apocalíptico.

Ruas vazias em plena luz do dia.

Comércio fechado.

Parques, praças e praias vazias.

Igrejas sem cultos, e velórios sem pessoas.

Eventos esportivos cancelados.

Qualquer evento social cancelado.

Barulho? Quase nada.

Um silêncio ensurdecedor.

Isolamento social.

Ausência de interação com outros seres humanos.

Na TV, só tragédias.

É ver a morte, estando vivo.

O que parecia difícil, acabou acontecendo: vivenciar uma tragédia pior que o 11 de Setembro. Mais ainda: vivenciar na pele, sentindo os efeitos disso em você próprio, na sua família, e na sua comunidade.

Quando essa crise toda passar, será que poderemos vivenciar algo ainda pior, um desastre simultâneo ocorrendo em todos os cantos do planeta, arrasando vidas e destruindo economias?

Eu só vejo duas hipóteses: uma terceira guerra mundial assolando todos os continentes (improvável, dado que as guerras costumam ser “localizadas”, ou seja, restritas a alguns países ou continentes); ou um desastre natural de proporções épicas, o que também vejo como inviável, dado que os terremotos, tsunamis etc., também só atingem determinados países e regiões.

De qualquer forma, a sociedade não será a mesma depois que essa crise passar, assim como a sociedade não foi a mesma depois do 11 de Setembro, depois da Grande Depressão dos Anos 30, depois da Segunda Guerra Mundial…

Diante de todo esse contexto, e com o fim de manter um registro histórico desses acontecimentos trágicos tal como captado em tempo real, resolvi coletar aqui o que a blogosfera financeira está escrevendo a respeito dessa pandemia que tem grandes probabilidades de ocasionar uma grande recessão econômica global.

Vamos lá!

1. Viagem Lenta: é preciso debater alternativas à paralisação geral da economia

O amigo André, do Viagem Lenta, publicou mais um excelente artigo onde defende a necessidade de a sociedade debater alternativas à paralisação geral da economia, o famigerado lockdown.

Ele diz:

“Essa semana, reforço o coro contra o lockdown geral que os governantes vem nos empurrando goela abaixo, como a única solução para resolvermos esses problemas. Não dá para permanecer nessa situação por muito tempo. O debate precisa entrar na mídia, sair um pouco do disco quebrado de “fique em casa, fique em casa…” e analisar outras possibilidades.

Antes que catastrofistas digam que sou insensível e estou pensando mais na economia e menos na vida dos velhinhos, sugiro: não sejam superficiais e levianos. Acredito que, uma retomada da economia vai salvar mais vidas do que um lockdown excessivo. A teia da economia é mais complexa do que parece.”

Além disso, ele dá dicas práticas sobre como se precaver financeiramente, e ao mesmo tempo aproveitar as oportunidades na Bolsa de Valores, ao fazer uma distinção entre reserva de emergências e reserva de oportunidades.

2. Beto Fiscal: servidor público preparando-se para uma redução de salário

Semana passada tivemos grandes polêmicas envolvendo notícias sobre suspensão de salários por 4 meses para trabalhadores na iniciativa privada e redução de 20% do salário, por 3 meses, para servidores públicos.

Essa medidas não foram levadas adiante, mas acenderam um sinal de luz amarela sobre os servidores públicos: a irredutibilidade de salários foi colocada em xeque, e nunca esteve (ou está) tão ameaçada de cair quanto agora.

O blogueiro Beto Fiscal, servidor público, já está se preparando para isso (mesmo que não aconteça de fato), e ressaltou, em seu último artigo, a importância da construção de uma reserva de emergência:

“Durante a semana tenho percebido em redes sociais pessoas já desesperadas por não ter mais dinheiro para aguentar as coisas fechadas por mais tempo para conter a propagação do coronavírus e não ter a possibilidade de fazer dinheiro. Que serva de lição a todos os brasileiros que mude o modo de lidar com dinheiro, diminua gastos desnecessários e comece urgentemente a aplicar na poupança para ter um porto seguro.

Como servidor público já estou preparado para redução do meu salário e possivelmente isso deva ocorrer no próximo mês, afinal o comércio fechado diminui a arrecadação de impostos e faz com que fique impossível o governo pagar o salário 100%, acho justo que isso aconteça”.

3. Heavy Metal Investimentos: comprando ações e fundos imobiliários baratos

Quem é investidor em ações há mais de 4 anos deve se lembrar de quando uma ação da PETR4 valia uma nota de cinco reais e ninguém estava com coragem de comprar – e com razão, afinal de contas, a empresa tinha uma dívida trilionária.

No mercado financeiro, crises são oportunidades para comprar ativos baratos – desde que você tenha caixa e/ou faça uma realocação de ativos.

Pois é justamente isso que meu amigo Heavy Metal está fazendo: colocando em prática tudo aquilo que aprendemos na teoria. Confiram:

“Liquidei fundos como MFII11, RBRD11 (com problemas sérios de inquilino) e vendi parte de IRDM11 (tinha mais de 5.400 cotas, vendi mil) e comprei outros FII: HCTR11 (mais cotas), FIGS11 (voltou pra carteira, preço atual vale muito comprar), HFOF11 comprei 80 cotas para completar 3.000 cotas, RBFF11 aumentei posição. Assim, espero ter aumentado o Yield médio da CHM com esta troca de ativos.

Comprei ontem ITSA4, 1.000 cotas e dias atrás, comprei 100 cotas de SMAL11. Devagar, vou comprando mais ações. Mas, estamos num mercado irracional e movido unicamente por notícias. Para termos mais uns 3 ou 4 circuit breakers nos próximos dias, pouco custará, principalmente se as notícias da pandemia piorarem. Transformei toda minha previdência privada mais conservadora (150 mil reais) que restava, em um fundo de ações. Aloquei no fundo Safari.

Bom, comprei volatilidade na crise, teoricamente o melhor momento para se fazer isso. Lembro quando PETR4 foi nos 5 reais e não tive coragem de comprar. Desta vez, entrei no jogo e da maneira que posso. Daqui a 2 ou 3 anos, revejo minha posição. Se fiz o certo ou errado, o tempo mostrará.

Na expectativa de um mercado Urso, que pode durar de 6 meses a 2,8 anos (dados históricos), seguirei aportando e como já estou lotado de FII é hora de aportar em ações. Vejo uma oportunidade ímpar de se fazer riqueza na bolsa de valores, que demora a surgir e está diante de nossos olhos”.

4. Simplicidade & Harmonia: a limpeza das maçanetas das portas

Você já pensou em limpar as maçanetas das portas?

A amiga Rosana, do Simplicidade & Harmonia, destacou nesse post a importância desse tipo de limpeza, ainda mais nessa época de coronavírus:

“Limpá-las é algo simples e rápido. Não são necessários produtos caros para maçanetas comuns: um pano levemente umedecido em álcool é suficiente.

A periodicidade da limpeza com álcool pode variar de acordo com o uso: se for muito utilizada, 1 ou 2 vezes por semana. Porém, no momento atual devido a pandemia do coronavírus, quanto mais higiene e cuidados em todos os sentidos melhor, pois ninguém sabe onde podemos encontrar esse vírus que tem feito tantos estragos e tirado o sono de muita gente.

Em tempos de normalidade, quanto menos utilização, menos quantidade de limpeza com álcool, pois nesses casos, a limpeza para tirar a poeira acaba resolvendo bem a questão. Mas agora, até as maçanetas menos utilizadas precisam ser limpas com mais frequência e atenção”.

5. Frugal Simples: vivendo na pele os efeitos do lockdown

Um dos melhores escritores da blogosfera das finanças, o amigo e empresário Frugal Simples, está sentindo na própria pele os efeitos da crise econômica.

Embora no último post, escrito em 16 de março (portanto, antes da crise agravar), ele tenha falado sobre a queda no faturamento da empresa dele, de ter zerado o caixa para liquidar dívidas, e até de ter comprado algumas ações, nos comentários (escritos em 21 de março) ele revelou a dramática situação da empresa dele:

“Dei férias pro pessoal aqui, fechei a loja por enquanto, vou renegociar todos os fornecedores e prestadores de serviço. O rombo vai ser grande meu amigo”.

6. Investidor Inglês: fomos apresentados ao Cisne Negro

Sabe aqueles eventos que ninguém espera e que, do dia para a noite, surgem arrasando a economia, a vida das pessoas, a Bolsa de Valores…?

Nassim Taleb cunhou a expressão de cisne negro para esses eventos que surgem quase do nada, mas que provocam impactos desproporcionalmente grandes:

“A Teoria do Cisne Preto foi concebida por Nassim Nicholas Taleb para explicar:

  1. Um acontecimento de impacto desproporcionado ou um evento raro aparentemente inverosímil, para lá das expectativas normais históricas, científicas, financeiras ou tecnológicas.
  2. A impossibilidade de calcular a probabilidade de eventos raros, porém consequentes, através de métodos científicos (dada a ínfima probabilidade da sua natureza).
  3. O viés psicológico que leva uma pessoa individualmente ou coletivamente a não ver ou não querer ver a importância decisiva de determinado evento raro no desenrolar da História”.

O 11 de Setembro é um deles.

E o coronavírus é o atual cisne negro, bem diante de nossos olhos, como explicou o Inglês:

“Pode ser que você tenha lido “A lógica do Cisne Negro” e nunca de fato ter visto um.

Ou já viu mas não chegou a sentir na pele como este que estamos vivendo (meu caso).

De qualquer forma, o COVID-19, mais conhecido como coronavírus é o Cisne Negro atual. Afinal, o vírus que começou com “status” de é só uma gripe está fechando fronteiras mundo a fora, isolando as pessoas em suas casas…

E isso derrubou as bolsas do mundo todo. Dificilmente uma carteira de investimentos se safou.”

.

7. Investidor Internacional: amostras do Diário da Grande Depressão

Termino esse post linkando um belíssimo artigo do amigo Raphael Monteiro, do Investidor Internacional, recapitulando as amostras do Diário da Grande Depressão:

“O que dizer em momentos como este que estamos vivendo? Acredito que você já deve estar cheio de informações, das mais pessimistas às mais otimistas. No meio dessa confusão toda, encontrei esta pérola, um artigo escrito em 2014, pelo analista americano Morgan Housel.

No artigo ele comenta as seis lições que tirou do livro “The Great Depression: Diary”. Nada como ler as anotações de quem enfrentou os anos da Grande Depressão em anotações riquíssimas. Elas trazem um pouco de luz para enfrentarmos essa situação de pandemia, incerteza e medo que estamos vivendo.

E por que digo isso? Porque foi escrito dia após dia, em tempo real, por alguém que não tinha a menor ideia do que viria pela frente, por uma pessoa que estava exatamente no mesmo ponto que nós em relação à crise atual. Ela não traz o conforto de uma visão retrospectiva com começo, meio e fim. Traz o sentimento daquele dia, da perspectiva daquele dia e ainda faz uma retrospectiva dentro da própria crise.

[…]

4. Pode sempre piorar do que você pensa.

7 de agosto de 1931: Os negócios estão absolutamente paralisados ​​e as grandes lojas estão desertas, apesar de estarem vendendo e quase entregando a mercadoria. Desde que a Home Savings & Loan Co. e outras empresas de empréstimo pararam de pagar, ninguém tem dinheiro e todo mundo parece assustado e triste. Parece que chegamos ao fundo em Youngstown e dificilmente parece possível que as coisas piorem.

8 de março de 1933: Esse foi um palpite ruim. As condições em 1932 ficaram muito piores”.

A beleza desse artigo é justamente isso: o diário foi escrito por alguém que não tinha a menor ideia do que viria pela frente.

Nós não temos a mínima ideia de por quanto tempo essa crise irá durar.

Ela pode ser relativamente curta como foi a crise de 2008. Porém – e isso é o pior – ela pode ser tão longa quanto foi a crise de 29.

Não sabemos. Ninguém sabe.

Se essa crise for passageira, aposto que muitos dirão no futuro: “ah, eu falei pra você ter comprado ações quando o Ibovespa chegou nos 62 mil pontos [ponto mais baixo até aqui, 29.03.2020]. Tava muito barato!”.

Falar com a visão retrospectiva é fácil. Duro é falar com os problemas ainda em curso. Por isso a ideia desse artigo, de registrarmos as nossas impressões enquanto estivermos posicionados no “olho do furacão”.

Momento de atualizar a blogosfera das finanças: você escreveu no seu blog sobre o coronavírus?

Tenho visto o surgimento de novos blogs de finanças – a finansfera não pára – e, caso você tenha escrito algum artigo em seu blog, deixe seu registro aqui, sobre qual tem sido a sua percepção dos impactos do coronavírus em sua vida pessoal, em suas finanças e na comunidade em que você vive.

Preciso atualizar meu RSS da blogosfera financeira, e esse é um momento oportuno para adicionar mais blogs de qualidade à minha lista de leituras – e também para que os leitores do blog conheçam outros blogs da finansfera.

Afinal de contas, estamos vivendo um momento histórico, e esses registros são importantes até para contarmos a história no futuro.

Se você tem um blog e nunca comentou aqui, seu comentário, por conter links, provavelmente será bloqueado automaticamente pelo nosso software anti-spam. Mas não se preocupe, pois eu faço a verificação manual de tempos em tempos.

Essa também é, como eu disse acima, uma oportunidade para que os leitores do blog, na caixa de comentários, conheçam outros blogs de finanças e investimentos, e de como eles estão lidando com essa situação, tanto no aspecto financeiro, quanto no aspecto pessoal.

 

Print Friendly, PDF & Email

18 Responses to Registros de uma crise: o que a blogosfera financeira está escrevendo a respeito da pandemia do coronavírus – amostra de 7 blogs

  1. André 30 de março de 2020 at 11:06 #

    Olá Guilherme!

    Parece que podemos contar para nossos netos e bisnetos que vivemos em um período triste, porém ímpar, da história da civilização, hein?

    Por aqui, espero que o bom senso retorne e as discussões e debates se nutram de racionalidade e deixem a torcida política organizada em segundo plano.

    Obrigado pela citação!

    Abraço e boa semana!

    • Guilherme 2 de abril de 2020 at 13:23 #

      Sem dúvida, André!

      Vamos aguardar o desenrolar dos fatos.

      Boa semana também!

  2. Simplicidade e Harmonia 30 de março de 2020 at 13:39 #

    Guilherme,

    Quando escrevi o post sobre a limpeza das maçanetas no final do ano passado, jamais imaginei que ele seria tão útil.

    E o mais incrível é que eu o tinha agendado exatamente para essa data.

    Tinha até me esquecido, pois deixo os posts agendados 1 ou 2 meses antes. Ao olhar no dia 17 para ver se havia algum comentário para responder, fiquei surpresa com a correlação entre o post e o momento atual. Tanto que fiz algumas alterações às pressas no início do post.

    Tudo isso tomou uma proporção tão grande, assustadora e devastadora… São nesses momentos que percebemos o quão frágeis somos. E que muitas vezes não somos tão fortes quanto imaginamos ser.

    São nesses momentos que percebemos o quanto a ansiedade, o temor e o pânico podem tomar conta de nossa mente tanto para quem está em quarentena quanto para quem está trabalhando – acredito que o tipo de personalidade fica muito mais claro em momentos como esse.

    Quem imaginaria que em pleno século XXI um vírus teria a capacidade de parar o mundo?

    A propósito, escrevi um post sobre esse assunto. Estará disponível amanhã no meu blog.

    Desejo uma boa semana para todos nós,

    • Simplicidade e Harmonia 30 de março de 2020 at 13:40 #

      Esqueci de dizer: agradeço pela citação do meu post aqui!

    • Guilherme 2 de abril de 2020 at 13:26 #

      Pois é, Rosana, foi incrível o “timing” dessa postagem!

      Você tem razão, esse evento pegou a todos de surpresa, e ainda será objeto de muitos debates, pesquisas e estudos a respeito.

      Vou lá conferir seu novo artigo!

      Boa semana!

  3. Mario 30 de março de 2020 at 17:14 #

    Costumo ler o blog mas nunca havia postado um comentário. Bem, sou investidor 100% em ações há 12 anos. Perdi um Boa grana como todos aqui mas o que me chocou foi descobrir pessoas tentando ganhar dinheiro e criticando o lockdown. Meu Deus, não tem noção do que dizem e do que fazem. Teremos uma crise muito severa pela frente. Os mercados vao demorar muito a se recuperar. Pessoal pensem na sobrevivência pelos próximos 2,3 meses (higienizar a maçaneta) .Depois pensem em investimentos.

  4. Bilionário do Zero 30 de março de 2020 at 21:13 #

    Olá!

    Muito boa a seleção de blogs, sigo todos!

    Eu escrevi algumas coisas sobre a crise logo que começou, https://bilionariodozero.blogspot.com/2020/03/aprendizados-no-mercado-com-crise-do.html, depois eu fiz mais algumas atualizações sobre operações que fiz até o momento.

    Sobre os estragos econômicos vai ser foda mesmo, eu moro no RS e aqui o governo estadual é falido, ontem vi entrevista do Paulo Guedes no canal youtube da XP falando que vão liberar muito dinheiro para estados e municípios, já que segundo a CLT, se o governo manda as empresas pararem ele tem que cobrir os gastos com funcionários, mas… duvidei. Mais provável é parcelamento do salário dos servidores e sem novos aumentos por algum tempo.

    Abraços

    • Guilherme 2 de abril de 2020 at 13:28 #

      Valeu, BZ!

      Pois é, a crise está atingindo a todos, e especialmente os servidores do RS continuarão sendo afetados por um longo tempo.

      Vamos torcer para que as medidas concretas cheguem logo aos seus destinos.

  5. Diário de um Poupador 31 de março de 2020 at 4:32 #

    Fala Guilherme, excelente post, que condensa outros ótimos artigos de nossos colegas.

    Se puder, divulga meu blog na sua lista. É o Diário de um Poupador, tudo junto, blogspot

    Coloquei assim pra não ser bloqueado pelo sistema

    Fica na paz de Deus

    • Guilherme 2 de abril de 2020 at 13:30 #

      Valeu, DP!

      Acabei de adicionar seu blog à minha lista de blogs recomendados!

      Abraços!

  6. Raphaela 31 de março de 2020 at 9:04 #

    Excelente post! Vai ser ótimo pra revisitar daqui um tempo. Por aqui eu sigo calma, pensando no hoje (na questão pessoal) e seguindo minha estratégia financeira (o que está alocado em ações lá ficará , considerando o longo prazo) . No começo disso tudo (corona) eu até cheguei a comprar mais ações, mas agora que tomou proporções inimagináveis , decidi que até que as coisas não deem sinal de melhora, vou manter os próximos investimento em algo de baixo risco (apenas pra manter o hábito de poupar , e não com intuito de grandes ganhos).
    As vezes bate uma tristeza e receio do que está por vir , mas tento me lembrar de viver o hoje (eu e minha família estamos bem e com saúde hoje) , inclusive é a maior lição que vou levar de tudo o que estamos enfrentando

    • Guilherme 2 de abril de 2020 at 13:32 #

      Oi Rapha, obrigado!

      De fato, o momento é de profunda incerteza e medo. Temos que manter os “pés no chão”, e ter fé de que as coisas vão melhorar, mais cedo ou mais tarde.

      Abraços!

  7. Marcos Roberto 31 de março de 2020 at 13:47 #

    Não é um cisne negro
    https://m.youtube.com/watch?v=Tb2pXXUSzmI

  8. Dinheiro Investimento e Lazer 1 de abril de 2020 at 22:59 #

    Excelente resumo do que foi falado nos blogs sobre o coronavirus, realmente é uma situação muito complexa.

    Abraço!

  9. Thiago C. Assunção 6 de abril de 2020 at 11:00 #

    Olá Guilherme,

    Já acompanho o seu blog há algum tempo e como sempre posso dizer que você escreve com maestria.

    Parabéns pela compilação dos demais blogs, boa sacada para um post.

    Forte abraço e que Deus nos ajude.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes