[Guest post] Notas sobre Liberdade financeira, Independência financeira e planejamento financeiro

O blog Valores Reais tem a honra de apresentar no dia de hoje mais um guest post de tirar o fôlego (texto de duas mil palavras!), vindo de mais um de seus qualificados leitores.

Trata-se do Gabriel Lopes, autor do blog Manual Financeiro, que, no texto de hoje, abordará assuntos como liberdade financeira, independência financeira e planejamento financeiro. Um texto completo, denso e que convida a diversas reflexões sobre a relação entre vida e dinheiro.

Apesar de ter apenas 22 anos (!!!), o Gabriel já demonstra um nível de conhecimento financeiro de fazer inveja a muitas pessoas mais velhas, sendo as lições contidas no texto de hoje válidas para pessoas de todas as idades que queiram se aprimorar no trato das finanças.

Confiram!

…………………………..

“A liberdade financeira é uma conquista que muitos jovens atualmente querem atingir. Entretanto, você já parou para pensar o que fazer quando chegar lá?

Ou melhor ainda, como chegar lá e conquistar a tão sonhada liberdade financeira?

Através deste artigo, gostaria de mostrar a você leitor, que busca incansavelmente a sua liberdade financeira através de métodos surreais, que ela vai chegar e que você precisa estar preparado.

Primeiramente, deixa eu contar um pouco para você sobre mim e minha história, para que então possamos discorrer sobre este assunto.

Basicamente também me considero jovem. Tenho 22 anos e venho desde os meus 18 anos em busca de estratégias financeiras agradáveis para atingir meus objetivos futuros.

Todavia, eu já possuía antes disto um apreço imenso pelos números, e a quantidade de oportunidades que eles me possibilitariam durante toda a minha vida, caso estes fossem positivos.

Quando me vi saindo da adolescência, tendo meu primeiro emprego e traçando meus objetivos de vida, logo despertei interesse por métodos de organização financeira que me fizessem crer ainda mais que eu poderia viver uma vida longe de dívidas, empréstimos, cartões de crédito e mesmo sem tudo isso, ainda assim viver uma vida espetacular.

Para muitos jovens, assim como eu, atingir a liberdade financeira é ter o seu primeiro salário, trabalhar para si, e trabalhar para pagar as compras.

Mas você deve saber que as coisas não são necessariamente deste jeito. Ao atingir a maioridade, nós queremos adquirir sem pensar no amanhã, e é então, desde muito jovem, que já aprendemos na prática o que são dívidas.

Eu não queria um futuro deste pra mim, e é por isso que resolvi também aprender na prática a poupar, me organizar e analisar todos os meus gastos, todos os meses, sempre em busca de um objetivo final.

Aliás, falar e pensar no seu objetivo é sempre fundamental, pois mostra para sua mente o real motivo das suas tomadas de decisões.

As pessoas em minha volta sempre se manterão endividadas, pagando boletos, fazendo o uso enlouquecido do cartão de crédito. Eu não poderia e nem gostaria de ser assim.

Foi pensando nisso então que eu decidi estudar e muito sobre o que eu realmente poderia fazer com meu dinheiro, onde eu poderia fazer ele “render”, entendem?

A partir deste momento consegui ver o que é a realidade da Liberdade Financeira, e descobri então que eu não estava nem perto de atingi-la.

Consequentemente, este meu relato inicial quer apenas dizer: invista em você!

Continuando a ler este artigo, você estará investindo em você, mesmo que seja pela primeira vez. Então vamos juntos descobrir mais sobre o que é Liberdade Financeira na prática!

O que é Liberdade Financeira?

Primeiramente, precisamos entender e diferenciar liberdade de independência financeira.

Liberdade financeira é quando você pode ter liberdade de escolha para fazer o que quer com seu dinheiro.

Ter liberdade financeira é, também, poder desfrutar de momentos especiais que desejamos, ou seja, ser livre financeiramente.

liberdade financeira, neste caso, nada mais é quando um indivíduo alcança um status que pretende obter nas suas finanças.

Quando atingimos o patamar da liberdade financeira, podemos tomar decisões financeiras com maior tranquilidade, além de todas as outras tomadas de decisão na vida serem mais práticas.

Com a liberdade financeira conquistada, as preocupações deixam de ser excessivas e o foco acaba sendo direcionado para a acumulação de patrimônio.

As escolhas financeiras precisam estar sempre inteiramente ligadas ao que desejamos, ou seja, às metas que traçamos.

Entretanto, precisamos salientar que é impossível uma pessoa ter liberdade financeira sem então ter atingido sua independência financeira.

Então é neste quesito que precisamos diferenciar a liberdade da independência, certo?

O que é independência financeira?

Falamos anteriormente sobre a liberdade e agora iremos discorrer sobre independência financeira.

A independência financeira ocorre quando você acumula um determinado patrimônio durante um período de tempo da sua vida, e que montante é suficiente para gerar uma renda mensal.

Ou seja, quando atingimos a independência financeira, temos um estágio financeiramente bom, que supre nossas necessidades e consequentemente não nos faz precisar de outro ganho, como por exemplo, um salário.

Entretanto, o patamar da independência financeira depende de um perfil de pessoa para o outro.

Isto porque cada um tem uma qualidade de vida desejada e consequentemente um valor diferente de rendimento mensal.

Desta maneira, para que uma pessoa conquiste sua independência financeira, precisa existir uma relação entre a quantidade de dinheiro que esta pessoa julga ser necessário para suprir seus gastos.

Um dos principais pilares da independência financeira é poupar. O hábito de poupar deve vir desde cedo, e tornar-se realmente o que dissemos no início da frase, um hábito.

É fundamental que você se adapte a este estilo de vida, que não é tão difícil, mas imensamente recompensador.

A qualificação é uma das chaves para quem poupa. Isso porque não dá para viver a vida trabalhando e poupando e não chegar a lugar nenhum, certo?

A qualificação é regra em um mercado de trabalho que fica cada vez mais afunilado para profissionais. Quem estiver mais atualizado, ganha!

Sendo assim, o pilar “poupar” também se incrementa com o “qualificar”. Você pode por exemplo poupar para qualificar-se em um curso. Que tal?

O outro, e um dos mais importantes pilares da independência financeira, são os investimentos.

Se você poupa e se qualifica, sobra tempo, dinheiro e habilidade para investir.

Muitos jovens como eu ou você começamos a receber uma boa quantia desde cedo.

Será que se tivéssemos nos estruturado melhor e então investido, hoje já não teríamos conquistado a nossa independência financeira?

Não caia na armadilha da inexperiência. É muito mais fácil saber o que se deve fazer antes de ser feito.

O fato poupar também tem a ver com economizar. Eu falei no meu site sobre Controle de Gastos, onde poderá obter mais informações a respeito.

Consequentemente, amadurecer e tornar-se qualificado é um dos principais motivos que te levam a independência financeira.

Sabemos que podemos chegar lá, precisamos apenas acertar o caminho.

Em contrapartida, precisamos evidenciar que não se pode confundir o que é ser independente financeiramente com não precisar trabalhar.

A independência financeira significa que você possa trabalhar com o que gosta sem ter que se preocupar se precisará de única e exclusivamente disto para sobreviver.

Planejamento financeiro estruturado: chave para o sucesso na independência financeira!

Planejamento Financeiro

Conquistar a sua tão sonhada independência financeira só será possível através de um bom planejamento das suas finanças.

Não importa a sua idade ou onde você está hoje, mas sim como e quando você deseja chegar.

O planejamento financeiro deve ser um hábito desde muito cedo.

Bom seria se todos nós, ao conquistarmos nosso primeiro emprego, tivermos sã consciência em nos planejarmos financeiramente.

Os problemas do futuro seriam evitados com muito mais prática e facilidade.

Basicamente, quando se fala em planejamento financeiro, é possível que você se assuste, e pense que serão necessários conhecimentos em economia e gestão financeira.

Todavia, as estratégias de planejamento financeiro são muito simples e podem ser aplicada em todas as famílias e orçamentos.

Em primeiro lugar, ressalto um fato: para conquistar a independência financeira, o primeiro passo é planejar.

Nós falamos exclusivamente de Planejamento Familiar em um artigo detalhada e completo em meu blog.

Mas, como fazer um planejamento financeiro de sucesso? Básico e eficiente? Veja algumas dicas:

#1 – Conte com pessoas próximas

As finanças da família ou até mesmo de um relacionamento precisa ser as claras. Ou seja, cada gasto precisa ser anotado, visto e revisto se for necessário.

É a partir daí que as contas começarão a se encaixar e sobrará dinheiro para investimentos, que são os caminhos que te levarão à independência financeira.

#2 – Mapeie suas fontes de renda

Um planejamento financeiro bem estruturado pede um mapeamento de todas as suas fontes de renda.

Isto porque consequentemente você saberá quanto de dinheiro você tem disponível para o seu orçamento bem como de onde está vindo este dinheiro.

É fundamental o uso de uma planilha para anotar todos os ganhos e rendimentos que você tem.

O mapa das fontes de renda te fará entender de onde vem o seu dinheiro, como ele chega mais fácil, e como ele chega com mais rendimento. As análises então poderão vir a partir disto.

#3 – Mapeie suas despesas

Além de mapear todos os seus ganhos, faz parte do seu planejamento financeiro, saber exatamente quais são os seus gastos.

Não deixa nenhuma despesa de fora, mesmo que ela pareça insignificante.

Cada cafezinho na rua conta neste momento. Afinal, você quer atingir sua liberdade financeira de uma vez certo? Então foque nas suas metas e objetivos.

#4 – Estabeleça metas

Para chegar finalmente à sua independência financeira, é dever traçar suas metas.

Em tudo que existe o desejo de conquista deve existir o conceito de meta.

Isto porque quando você foca em um objetivo, o caminho que é traçado até ele torna-se mais acessível e recompensador.

Portanto, se a liberdade financeira é sua meta, porque não lutar por ela dia após dia? Nunca é tarde para recomeçar, lembre-se disto.

Foque nesta frase retirada de um guia de investimento que li uma vez:

“Ser livre financeiramente é ter TEMPO e DINHEIRO para fazer HOJE o que quiser, sem ter que se preocupar com a sua situação financeira.”

Lembre-se que escolher a liberdade financeira não significa apenas ter uma vida boa, mas sim ter uma vida sossegada e que te habilite fazer outras coisas que deseja.

Liberdade financeira sem banco!

O mundo dos investimentos parece imensamente complexo para milhares de pessoas.

Nós desmitificamos isso no artigo Como Investir na Educação Financeira.

A indústria financeira (mais conhecida como bancos) criou este mito para que você realmente não estude sobre investimentos, e deixe tudo nas mãos deles.

Ou seja, você entrega patrimônios nas mãos de alguém que você nem conhece, já parou para pensar?

Isto, portanto, não acontece com quem estuda e investe. Em primeiro lugar porque quando você adquiri conhecimento, está adquirindo um patrimônio.

Posteriormente, porque quando você investe parte do que ganha, sabe exatamente para onde e como o seu dinheiro está indo, além de parcialmente saber que ele vai voltar.

A matemática é muito fácil: quanto mais pessoas não souberem investir, mas elas irão precisar de banco.

Quanto mais as pessoas necessitarem de um banco, mais eles crescem.

E você, quer mesmo deixar este crescimento para estas instituições?

Portanto, tome muito cuidado. Delegar o seu futuro financeiro a terceiros não é legal. Insista em estudar muito sobre educação financeira e cuide do seu próprio dinheiro. Afinal, é o seu patrimônio e sua liberdade financeira que estão em jogo, certo?

Finalmente, nós conseguimos então entender definitivamente o que é a liberdade financeira e quais são as principais estratégias para conquistá-las.

Além disso, aprendemos neste artigo sobre a independência financeira, sua diferença com a liberdade, e como conquista-la durante nossa vida adulta.

O mercado financeiro e as mazelas que ele apresenta ao longo do caminho podem parecer complicados, complexos e irrecuperáveis.

Saiba que primeiramente, existe um jeito para tudo nesta vida. Todavia, também existe solução para suas finanças.

Você deseja realmente conquistar sua liberdade financeira e viver como deseja? Estude, capacite-se e esteja sempre antenado em informações e notícias de qualidade, que envolve o mundo das finanças.

Existe um Manual Financeiro para cada pessoa. Adapte-se e esteja livre para viver a vida que sempre sonhou!

………………………….

Sobre o autor: finalmente, eu me apresento a vocês. Sou Gabriel, tenho 22 anos, CEO do blog Manual Financeiro e busco assim como vocês, a todo instante, a tão sonhada liberdade financeira!

Um grande abraço, foco nas finanças e até logo!”

Print Friendly, PDF & Email

2 Responses to [Guest post] Notas sobre Liberdade financeira, Independência financeira e planejamento financeiro

  1. Simplicidade e Harmonia 27 de maio de 2019 at 7:23 #

    Gabriel,

    Excelente post, muito claro e impecavelmente escrito.
    Apesar de bem jovem, sua bagagem sobre o conhecimento e interesse na independência financeira está muito, muito acima da média. Parabéns!

    “A indústria financeira (mais conhecida como bancos) criou este mito para que você realmente não estude sobre investimentos, e deixe tudo nas mãos deles.”
    Quanto mais desconhecimento por parte dos correntistas, melhor para o banco, que oferece títulos de renda fixa com taxa de administração que chegam a absurdos 4% anuais sobre o capital. Por motivos óbvios tal informação nunca é explicada no momento em que a pessoa começa a investir.
    A relação ganha-ganha poderia ser melhor equacionada nesse caso, mas o que vemos são os bancos batendo recordes de lucro ano após ano.

    Boa semana,
    Simplicidade e Harmonia

    • Guilherme 28 de maio de 2019 at 16:28 #

      Realmente, Rosana, o Gabriel mostrou maturidade acima da média para um “quase garoto” de apenas 22 anos.

      Essa parte dos bancos é muito boa, e nos convida realmente à reflexão. Os bancos costumam jogar pesado nas negociações com os clientes, sempre procurando meios de maximizar o retorno deles, e não os nossos.

      A solução?

      Chamar a concorrência. Comparar produtos. Mostrar que você não é um investidor passivo.

      Abraços, e boa semana também!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes