Não deixe que as coisas que acontecem com você definam quem você é

A vida é a arte de lidar com imprevistos.

Programamos, na segunda-feira, um projeto de trabalho para terminar no máximo na quinta-feira. Porém, por circunstâncias adversas, por urgências que surgem no meio do caminho, somos obrigados a adiar a entrega do projeto para, na melhor das hipóteses, na terça-feira da semana seguinte.

[…]

Iniciamos, com êxito, uma dieta para perda de peso (10 kg), que durará 3 meses. Porém, quando estávamos já 7 kg mais magro, uma doença nos ataca aos 35 do segundo tempo, o que nos obriga a voltar à estaca zero – ganhamos de volta os 10 kg – em menos de duas semanas.

[…]

Finalmente chega o dia de completar a corrida dos 10 km em menos de uma hora. Fazemos o melhor preparo técnico possível, cumprimos rigorosamente a planilha de treinos, e, no dia da prova, até começamos bem a corrida. Porém, uma dor inesperada no joelho surge no Km 8º, e então não conseguimos finalizar os 10 Km na tão sonhada marca sub-60.

[…]

Estipulamos uma meta de conseguir fazer o mês de maio caber no orçamento doméstico, ou seja, gastar menos do que o salário do mês. Contudo, mas, porém, entretanto, é o chuveiro que queima, é a conta de luz que sobe, é a máquina de lavar roupas que resolve dar problemas…

[…]

4. Vitalidade

Você já conhece esse tipo de história. Aliás, é bem provável que você esteja passando por algo semelhante nesse exato instante: tudo o que planejamos para dar certo não acontece do jeito que imaginávamos. Sempre há um fato novo e inesperado, no curso dos acontecimentos, que nos obriga a rever nossos planos e metas, a adiá-los, ou mesmo a abandoná-los.

E, diante de uma situação dessas, acabamos quase sempre seguindo uma das seguintes opções: ou desistimos de vez daquilo que perseguíamos, sob o argumento de que “aquilo não era pra mim mesmo”, ou então resolvemos seguir adiante, mas com menos entusiasmo e menos vontade de conquistar aquilo que planejávamos desde o início.

Isso não pode ser assim. Aliás, isso não deve ser assim.

Se a vida é a arte de lidar com imprevistos, a vida também pode ser a arte de superar os imprevistos. De esmagá-los.

Lida-se com imprevistos não apenas com atitudes do tipo passivas, deixando que eles definam nossas vidas, mas principalmente com atitudes proativas, através do uso de estratégias que não permitam que eles nos desviem de nossos objetivos.

E esse é o ponto principal da mensagem de hoje: você não pode deixar que as coisas que acontecem com você definam quem você é. Você tem que assumir a responsabilidade de deixar que os seus valores definam quem você é.

Não deixe que as circunstâncias imprevistas definam quem você é. Você tem que deixar que os seus objetivos e metas definam quem você é.

Nunca deixe que uma ofensa vinda de uma pessoa qualquer defina quem você é. Eu já disse antes isso aqui no blog: a negatividade diz mais respeito às pessoas que agridem do que ao objeto da ofensa. São seus ideais e seus valores que definem quem você é.

Sua auto-imagem, portanto, é construída com base naquilo que você constrói a respeito de sua própria vida.

Conclusão

Concentre-se naquilo que você tem de melhor, concentre-se naquilo que você quer, e enxergue as coisas que lhe acontecem apenas como obstáculos que acontecem naturalmente no curso de sua jornada, e que serão naturalmente vencidos.

Lembre-se de que toda vitória na vida consiste em superar adversidades, e não se deixar abater por elas. Pense nos campeões dos mais variados esportes – tênis, atletismo, futebol, natação etc. – em todas essas modalidades esportivas, aqueles que se sagraram campeões tiveram que treinar duro, superar lesões e até perder alguns campeonatos até conseguirem chegar lá.

Assim é nos esportes, assim é na vida. Lidar com as coisas que acontecem com você faz parte do processo. Agora, deixar que as coisas que te acontecem definam quem você é não deve fazer parte do processo.

São seus valores que devem definir quem você é. Pois seus valores, como eu já disse em outro artigo aqui no blog, definem seus pensamentos. Seus pensamentos definem suas ações. Suas ações definem seus hábitos. E seus hábitos constroem seu estilo de vida. 😉

Créditos da imagem: Free Digital Photos

Print Friendly, PDF & Email

,

26 Responses to Não deixe que as coisas que acontecem com você definam quem você é

  1. Rosana 18 de maio de 2015 at 6:54 #

    Guilherme,

    Excelente artigo para o início da semana.
    É um daqueles que pode nos levar à profundas reflexões, principalmente em relação aos nossos próprios valores, que muitas vezes estão escondidos atrás das muitas demandas e exigências da vida moderna, vida essa que no passado acreditava-se que seria melhor, com mais comodidade, menos estresse, com mais tempo livre. Mas infelizmente o que aconteceu foi exatamente o contrário…

    Acredito que estar alinhado com os próprios valores nos leva a negar muitas “facilidades” desse estilo de vida meio insano e significativamente desconexo com a mente e com o corpo, que muitas vezes não conseguem acompanhar o estilo de vida atual.

    “Se a vida é a arte de lidar com imprevistos, a vida também pode ser a arte de superar os imprevistos. De esmagá-los.”
    Gostei muito dessa frase!

    Boa semana,
    Rosana

    • Guilherme 18 de maio de 2015 at 18:09 #

      Olá Rosana, obrigado!

      Concordo com você, uma das coisas mais difíceis nos dias atuais é agir em conformidade com nossos próprios valores.

      Buscamos artifícios e atalhos para a felicidade, e deixamos, muitas vezes, de conseguir benefícios a longo prazo, em prol de gratificações imediatas, que podem aliviar a situação no momento, mas se revelam péssimas escolhas se pensadas a longo prazo.

      Boa semana! 🙂

      Abç

  2. Ferreira 20 de maio de 2015 at 17:04 #

    Guilherme,

    Descobri seu blog recentemente, gostei, assinei e tenho acompanhado porque não é, como eu pensei à primeira vista, apenas mais um blog sobre aconselhamento financeiro e finanças pessoais. É um blog sobre valores reais. E esse artigo mostra isso.
    Concordo com sua maneira de pensar a longo prazo. Eu construí assim a minha vida e tenho colhido os frutos. Mas, confesso, eu preciso exercitar a arte de enxergar o que me acontece “apenas como obstáculos”, que serão naturalmente vencidos.
    Obrigado por compartilhar suas experiências conosco!

    • Guilherme 20 de maio de 2015 at 20:09 #

      Muito obrigado pelas palavras, Ferreira!

      Fico feliz que tenha gostado do blog, e se surpreendido com o conteúdo gerado aqui, que não se restringe à temática das finanças pessoais.

      E parabéns por ter construído sua vida sempre pensando nos resultados a longo prazo. Concordo com você, no sentido de que a luta da “batalha na mente” é um desafio a ser vencido, e nesse campo conseguimos dominar essa arte com autodisciplina e confiança.

      Grande abraço!

  3. felipe 20 de maio de 2015 at 20:23 #

    Show!!

  4. Bruno 22 de maio de 2015 at 0:02 #

    Olá Guilherme. Um artigo interessante demais, assim como o site. Eu conheci o site hoje e li todos os posts que me interessaram desde o começo. Na verdade, eu já venho seguindo o ideal da vida simples que o site aconselha exaustivamente e sou assim desde os 12 anos (tenho 25 anos). Uma frase que resume muito meu modo de pensar econômico é esta: Compre apenas o que você conservaria sem pestanejar se o mercado fechasse por 10 anos (Buffett). Eu vou postar aqui algo que talvez seja grande, porém, creio que será útil somado a um conselho seu. Esse modo de pensar também me trouxe um maleficio: Ser diferente da minha familia e querer agradá-la. Meus pais (e moro com eles) pensam exatamente o oposto de mim. Para eles, eles gostariam que eu tivesse um emprego top, mas, como peguei emprego mais simples pro meu estilo de vida simples, eles encheram tanto minha paciência que entrei na terrivel inércia que você menciona exaustivamente. Fui num psicologo na pior época da minha vida e ele me disse que eu estava com grande ansiedade e disse que eu havia “sumido” na vida, e existia uma parte de mim com cada pessoa que eu queria agradar. Isso é um resumo de minha vida atual até conhecer o blog: 16 meses desempregado, com meus ultimos cursos de atualização na época da Copa. Porém, ler artigos seus como “seja você mesmo” e “o preço do comodismo” me impulsionaram a fazer 3 ou 4 cursos importantes de atualização e a sair do lamaçal que a sociedade quer me impor. Quero ser eu mesmo: uma pessoa simples que pensa igual o Buffett e igual o dono da empresa Bretas. Tenho um dinheiro guardado e nunca deixei de usufruir meus pequenos luxos. Mas, meu dinheiro ficou sedentário e, após esses artigos, começarei a investir em mim mesmo. Tenho uma pergunta que, pra não alongar minha exposição, vou deixá-la para você após um conselho que você por favor possa me dar na resposta dessa mensagem. MUITO OBRIGADO Guilherme!

    • Guilherme 22 de maio de 2015 at 12:56 #

      Olá Bruno!

      Fico feliz demais ao ler suas palavras, saber que estou te ajudando de alguma forma!

      E ao mesmo tempo lhe parabenizo pela excelente iniciativa que você tomou, de sair da zona de conforto e buscar agir em alinhamento com seus valores.

      Pode perguntar que eu te responderei!

      Abç!

      • Bruno 23 de maio de 2015 at 0:14 #

        Muito obrigado Guilherme! Está mesmo, inclusive já pedi pro meu pai me matricular em um curso de atualização da minha profissão no Senac e de um relacionado a ela.

        Tenho 2 dúvidas: Você acha que me prejudiquei gravemente por esse tempo perdido? Tenho 25 anos, sou formado em ADM desde 21, moro em SP capital e procuro emprego simples. E a segunda é que tenho uma conta no Itaú e vi um tempo atrás você recomendando pra uma pessoa que tinha uns 8 mil reais colocar 7 mil na poupança que estavam na CC dela e só rendiam o que dava na Apl Aut Mais. Minha situação é a mesma. Gostaria de saber se existe algo que poderia fazer melhor ainda com esse dinheiro ou se é melhor deixar na poupança e, se deixando, quanto daria mais ou menos por mês. Obrigado!

        • Guilherme 23 de maio de 2015 at 19:04 #

          Olá Bruno! Vamos lá!

          Não, você não se prejudicou, uma vez que você deu a volta por cima e conseguiu correr atrás de seus sonhos. Isso é o que importa! É o presente que você está construindo com base nos seus ideais e nos seus valores.

          O que aconteceu no passado fica como recordação e lições, agora, é hora de planejar o futuro e viver intensamente o presente!

          Sobre o dinheiro que você tem guardado, eu até poderia recomendar o Tesouro SELIC no Tesouro Direto, mas eu imagino que esse dinheiro seja aquele que você pode eventualmente precisar em caso de uma emergência.

          Dessa forma, eu recomendo que você mantenha esse dinheiro na poupança, uma vez que servirá como sua reserva de emergências. Pode não render tanto quanto um fundo DI, mas o mais importante aqui é preservar segurança acima de tudo. A poupança rende em torno de 0,5% a.m.

          Abraços!

          • Bruno 24 de maio de 2015 at 17:14 #

            Obrigado Guilherme, vou por todo o dinheiro na poup então. Uma outra dúvida, por favor: Eu posso criar uma conta Iconta ou Serviços essenciais do Itaú e manter minha poupança? É verdade que o banco complica pra abrir a Iconta também ou só a essencial? Abraço!

            • Guilherme 24 de maio de 2015 at 17:47 #

              SIm, Bruno, é perfeitamente possível abrir a Conta Digital ou a Conta de Serviços Essenciais, e manter a conta poupança.

              Acredito que o banco não crie maiores complicações na abertura da iConta.

              Para facilitar o procedimento, recomendo levar uma cópia impressa do site do Itaú sobre a iConta,

              https://www.itau.com.br/_arquivosestaticos/Itau/PDF/tar-itau-iconta.pdf

              … pois a maior dificuldade é encontrar pessoas dentro do banco que estejam informadas a respeito do assunto.

              Abç!

              • Bruno 25 de maio de 2015 at 0:26 #

                Obrigado Guilherme, eu uso muito pouco e estou perdendo 16 por mês em taxa adm. Até que enfim uma opção onde além de eu não pagar a taxa de manutenção também não seja dificil abrir.

              • Bruno 25 de maio de 2015 at 0:29 #

                Uma dúvida Guilherme, por favor: O que seria aqueles 561,60 reais de valor total?

                • Guilherme 25 de maio de 2015 at 18:02 #

                  Esse seria o valor total das tarifas se você pagasse por cada serviço isoladamente. Representa a economia mensal que você tem ao aderir a esse pacote de serviços.

                  Abç!

                  • Bruno 6 de junho de 2015 at 1:48 #

                    Opa Guilherme, eu estava conversando com meu pai e ele me falou que prefere que eu tire o dinheiro da poupança por medo de um confisco dela. Pelo visto então, você me recomendaria este fundos DI não é isso? Ele é a mesma coisa que tesouro Selic? Eu não sei o que é e nem como investir.. há algum artigo no site explicando ele melhor por favor? Muito obrigado!

                    • Guilherme 6 de junho de 2015 at 21:14 #

                      Oi Bruno, na verdade, eu penso que o melhor caminho é investir no Tesouro SELIC.

                      Segunda-feira, eu publicarei um post a respeito do Tesouro SELIC.

                      Abç!

  5. Cleverson Lima 23 de maio de 2015 at 8:54 #

    Parabéns pelo blog, Guilherme! Linguagem direta, simples e bem informativa além de assuntos interessantes.

    • Guilherme 23 de maio de 2015 at 19:05 #

      Muito obrigado pelas palavras, Cleverson!

      Abç!

  6. Vanessa 23 de junho de 2015 at 8:37 #

    Guilherme, obrigada pelo texto!
    Em especial, obrigada pela frase: “A negatividade diz mais respeito às pessoas que agridem do que ao objeto da ofensa.” Enviei para uma pessoa querida que foi agredida gratuitamente e estava chateada.
    Abraços,

    • Guilherme 23 de junho de 2015 at 21:37 #

      Legal que o texto tenha lhe servido para ajudar uma pessoa querida! Espero que ela esteja bem, e supere esses “contratempos” que às vezes aparecem.

      Grande abç!

  7. Luciana Fernandes Duque 7 de julho de 2015 at 19:12 #

    Gostei muito do texto pois suas palavras conseguem tocar a vida de quem le. Obrigada. Luciana

  8. Rafael Silva 16 de agosto de 2015 at 21:22 #

    Bom artigo, gosto de ler sobre esse tipo de matéria, e a cada dia aprender mais.

    Obrigado.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Leituras da semana | Frugalidades - 23 de maio de 2015

    […] ♥ Não deixe que os imprevistos definam quem você é […]

  2. Links interessantes da semana #19 | - 15 de maio de 2016

    […] Não deixe que as coisas que acontecem com você definam quem você é – no Valores […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes