Um post do blog virou cartão de Natal. Sim, cartão de Natal. E isso, ah, isso não tem preço.

Uma das maiores motivações de continuar a escrever no blog, ano após ano, consiste no retorno que eu recebo dos leitores.

Desde palavras de agradecimento por terem mudado suas vidas a partir da leitura dos artigos que por aqui foram escritos, até mensagens inspiradoras dizendo que começaram a escrever seus próprios blogs e, assim, ajudando a espalhar a mensagem da educação financeira e da qualidade de vida, temas centrais do Valores Reais. Vocês não têm ideia de como é gratificante ser autor desse blog.

Mas sempre há espaço para surpresas incríveis e inesperadas, que nos deixam ainda mais felizes e emocionados.

E uma delas ocorreu quando eu recebi uma mensagem dizendo que um de meus posts tinha virado cartão de Natal.

Sim.

Cartão de Natal.

O texto A arte do desapego, publicado em 2010, foi a inspiração para que um cartão de Natal fosse enviado aos funcionários do Cartório de Registro de Imóveis de São Sebastião (SP) e da empresa Confluência, Assessoria de Imagem e Estilo e Desenvolvimento Pessoal.

Eis como ficou o belíssimo trabalho da Equipe Confluência:

Cartão de Natal

Quantos blogueiros podem dizer que um dia tiveram o tremendo privilégio de ver um de seus posts virarem cartão de Natal? Eu posso!

O cartão foi enviado para o Natal de 2012, mas estou reenviando novamente, mudando apenas o ano (substitui o “3” de 2013 pelo “4” de 2014), afinal, trata-se de uma mensagem atemporal, de valor vitalício e duradouro, não é mesmo!? 🙂

Aproveito para desejar a todos os leitores do blog um Feliz Natal, cheio de valores reais plantados e cultivados no coração e na mente de cada um de vocês!

Agradeço demais também à Daniela Caldeira, da Equipe Confluência, por essa gratificante oportunidade de espalhar a semente dos valores reais na vida de pessoas também no mundo off-line!

Um grande abraço,

e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

,

11 Responses to Um post do blog virou cartão de Natal. Sim, cartão de Natal. E isso, ah, isso não tem preço.

  1. Bruna 23 de dezembro de 2013 at 11:29 #

    Que bacana! Acho seu blog super bacana e acho incrivel como ele é uma ferramenta que promove melhoria na vida dos outros. Parabéns por ser uma pessoa que só agrega na vida dos outros! Boas festas e que 2014 seja um ano maravilhoso pra você!

    • Guilherme 28 de dezembro de 2013 at 6:34 #

      Muito obrigado pelas palavras, Bruna!

      Desejo-lhe também um excelente 2014!!!

      Abç

  2. Pobretão de Vida Ruim 23 de dezembro de 2013 at 12:41 #

    Obrigado querido, um grande natal e 2014 pra você.

    Forte abraço!

    • Guilherme 28 de dezembro de 2013 at 6:34 #

      Valeu, Pobretão, excelente 2014 pra você também!

      Abç!

  3. MJC 26 de dezembro de 2013 at 6:42 #

    Muito legal, parabéns!

    Mas como você descobriu isso?

    • Guilherme 28 de dezembro de 2013 at 6:35 #

      Oi MJC, obrigado!

      Foi a equipe da Confluência quem me mandou por email a notícia!

      Abç

  4. Reginaldo de Souza 26 de dezembro de 2013 at 19:08 #

    O que você escreve aqui é eterno, e serve de inspiração para todos que visitam seu blog.

    Parabéns, e continue assi em 2014.

    Abraços!

    • Guilherme 28 de dezembro de 2013 at 6:35 #

      Muito obrigado pelas palavras, Reginaldo!

      Abç

  5. Rosana 31 de dezembro de 2013 at 7:49 #

    O cartão ficou ótimo, gostei!
    Os valores estão tão fora de órbita, que damos mais valor ao que deveria ter menos e o que deveria significar muito para nós fica sempre para depois. Até que um dia, com tristeza percebemos que é tarde demais…
    Ainda não li esse post sobre o desapego, vou ler.

    Por coincidência, ontem postei algo com o mesmo tema no meu blog:
    http://simplicidadeeharmonia.blogspot.com.br/2013/12/o-proximo-ano.html
    Eu acho que uma boa sugestão para o próximo ano é começarmos a perceber e a dar valor para o que realmente importa. Dessa forma, acredito que nossa vida e a vida dos que convivem conosco será bem melhor.

    Abraços,
    Rosana

    • Guilherme 5 de janeiro de 2014 at 8:20 #

      Oi Rosana, obrigado!

      Concordo com sua sugestão: a prática da simplicidade, desapego e busca de “menos é mais” podem funcionar como verdadeiros guias para uma vida essencialmente melhor e mais feliz.

      Abç e parabéns pela postagem no seu blog!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes