Resumão da semana: Bolsa de Valores, Telexfree e Azul (novamente!? Novamente!).

Vamos começar o mês de julho, o terceiro trimestre de 2013, e também o seu segundo semestre, repercutindo os assuntos que mais foram destaque no último mês, e particularmente durante as últimas semanas. Coincidentemente, já havíamos falado de tais temas em um post publicado há duas semanas, Resumão da semana: Telexfree, Debêntures BNDESPar 2013, Programa de milhagem Tudo Azul, mas de lá pra cá muita coisa importante aconteceu, e que merecia um post à parte.

Ações

Bolsa de Valores: seis meses consecutivos de queda. Você tem estômago para aguentar tamanha pressão!?

O IBovespa amargou mais um mês de queda, fechando o semestre com a impressionante marca de -22% de prejuízo acumulado, aos 47.457 pontos. Aliás, a bem de verdade, o IBovespa acumulou seis meses consecutivos de queda, ou seja, fechou no vermelho em todos os meses desse ano de 2013. Eu nem me lembro mais quando foi a última vez que o Índice havia caído por tantos meses consecutivos… alguém aí lembra?

Se a Bolsa continuar caminhando nessa velocidade de queda, estaremos caminhando para fechar o ano com um dos piores desempenhos do Índice em todos os tempos, emparelhando com o desempenho do fatídico ano de 2008, cujo ano só começou a degringolar mesmo a partir de setembro, com a falência do Leman Brothers.

O fato é que quedas abruptas oferecem boas oportunidades para quem pretende comprar ações a preços mais em conta. Não é só o Índice que caiu bastante: como ele reflete a média do mercado, algumas ações caíram mais, outras caíram menos, e algumas até estão subindo nesse ano de 2013. Se você investe em ações individuais, não esqueça de fazer o dever de casa, estudando bastante os últimos relatórios trimestrais, examinando dados estatísticos dos últimos 10 anos, pelo menos, e estudando as perspectivas futuras dentro de sua área de atuação, a fim de verificar se vale ou não a pena comprar mais ações de tais empresas. Se você investe em ETFs, pode aproveitar esse período de baixa para fazer um preço médio ainda menor.

A queda na Bolsa, ao contrário dos anos anteriores, particularmente ao contrário de 2008, tem arrastado consigo também os fundos imobiliários, muito por conta da tendência de alta da taxa básica de juros da economia, a taxa SELIC. O IFIX, índice que mede o desempenho dos fundos imobiliários, apresenta, no ano, rentabilidade negativa de -8%. Portanto, se você tem dinheiro em caixa, se você está líquido, e se você quiser garantir formas boas e alternativas de obter renda passiva, vale a pena estudar os fundos imobiliários também, pois muitos deles apresentaram quedas superiores ao índice, ou seja, de mais de 10%, só nesse último mês de junho.

Telexfree: a casa caiu

O Gizmodo noticiou na última sexta-feira que o Ministério da Justiça havia aberto uma investigação contra o Telexfree:

“O Ministério da Justiça abriu hoje um processo administrativo contra a TelexFree, por indícios de formação de pirâmide financeira. A empresa está impedida de vender seus produtos ou cadastrar novos divulgadores desde o dia 18. O Ministério Público do Acre entrou com uma medida cautelar e o pedido foi deferido pela Justiça. A suspeita, de acordo com o MP/AC, é de que o sistema não deverá se sustentar por muito tempo. Segundo o órgão, um divulgador disse que já são 70 mil pessoas na rede, o que pode significar que ela não terá mais para onde crescer daqui a alguns meses. E, segundo diversas pessoas que ouvimos nos últimos dias, o cenário é desolador para quem investiu muito na empresa”.

E faço minhas as conclusões tiradas pela equipe do Gizmodo:

“Portanto, se a empresa fala pouco do produto e muito da rede e do dinheiro que você vai ganhar com ela, desconfie. O caso TelexFree é exemplar. Por que alguém compraria um VoIP caríssimo e de péssima qualidade? Por que alguém pagaria caro por anúncios em sites sem visitação? Se o produto não tem chance alguma de competir no mercado, de onde vem o dinheiro que banca as bonificações e luxos dos divulgadores? Se você olhar bem, essa conta não fecha. Ou melhor, só fecha se entrar mais gente”.

A Azul pode comprar a TAP e a JetBlue, tornando-se a maior empresa aérea nacional

No post Resumão da semana: Telexfree, Debêntures BNDESPar 2013, Programa de milhagem Tudo Azul, nós enumeramos 3 possíveis razões para a Azul ter modificado seu programa de milhagem para um sistema de pontos, sendo que um desses motivos seria uma possível fusão com a TAP:

3) Preparar terreno para a compra da TAP, e uma futura integração com o Victoria TAP. É forte nos bastidores o boato de que a Azul seria uma candidata natural à aquisição da empresa aérea TAP, que atualmente é controlada pelo Estado (de Portugal), com intervenção, é claro, de dinheiro público (via BNDES), ou seja, do nosso dinheiro – até porque a Azul não tem musculatura nem para pagar nem suas próprias contas.

Com efeito, o endividamento líquido da Azul, era, em 31.03.2013, de R$ 2,75 bilhões, o que equivale a 4,7 vezes o Ebitda da companhia, de acordo com informações publicadas no Valor. Dessa maneira, fica claro que a Azul somente conseguiria comprar a TAP se houvesse uma ajuda de dinheiro público.

Supondo que isso se concretizasse, os programas de milhagem teriam que se integrar, e, nesse contexto, também fica evidente que seria o Tudo Azul que teria que se adaptar ao Victoria TAP, e não o contrário.

Pois bem.

Dez dias depois sai uma reportagem gigantesca na Folha de S. Paulo afirmando que a Azul não somente estaria se preparando para comprar a portuguesa TAP, mas também a empresa aérea norte-americana JetBlue:

“A ideia, no futuro, é integrar as três empresas, formando uma superaérea nacional com rotas para Europa, África e EUA.

Por razões estratégicas, o governo federal decidiu participar do negócio como sócio via BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

A Folha apurou que o banco deverá ter cerca de 20% de participação no fundo, investindo inicialmente US$ 600 milhões. Os fundos privados que hoje são acionistas da Azul também devem entrar no negócio liderado por Neeleman. O empresário entrará com recursos próprios, adquirindo 5% de participação.

[…]

Caso esse plano avance, no futuro, a Azul poderá comprar as duas companhias do fundo, tornando-se a maior empresa nacional, com voos internacionais, fazendo frente à Latam (fusão entre TAM e a Lan), sediada em Santiago do Chile”.

Repito o que já disse por aqui antes: o que o mercado de aviação comercial/programas de milhagem mais precisa no Brasil é de concorrência, e seria ótimo que tanto a Azul quanto o seu programa de milhagem se fortalecessem ainda mais, pois isso ampliaria as opções de compras para nós, consumidores.

__________

Novo semestre, novas oportunidades

Não sabemos se a Bolsa irá apresentar nessa segunda metade do ano o mesmo desempenho que apresentou no primeiro semestre. O importante é identificar o valor de aproveitar as oportunidades enquanto elas ainda estiverem disponíveis, pois o negócio no mercado de ações não é acertar o fundo do poço, mas sim estar dentro da Bolsa antes de ela começar a subir. Eu aproveitei as liquidações do lápis vermelho que ocorreram em junho e encaçapei mais ações para minha carteira de investimentos. E você? Aproveitou para também comprar na baixa?

Bons investimentos e bom mês, trimestre, e semestre!

Créditos da imagem: Free Digital Photos

Print Friendly, PDF & Email

, ,

15 Responses to Resumão da semana: Bolsa de Valores, Telexfree e Azul (novamente!? Novamente!).

  1. Viver Bem e Investir 1 de julho de 2013 at 10:43 #

    Os grandes divulgadores da TelexFree já migraram para a BBom…

    É assim que roda o mundo do MMN…
    Quem ainda está na Telex, com certeza vai perder todo o “investimento”.

    Pessoal não aprende, Piramides existem desde a época de Cristo…

    Ganhos fáceis sem risco? Não existe.

    • Guilherme 2 de julho de 2013 at 14:59 #

      Oi, VBeI, ótimo seu comentário, que sirva de reforço ao alerta que temos dado ultimamente.

      E bem-vindo à blogosfera financeira!

      Abç!

      • Viver Bem e Investir 2 de julho de 2013 at 15:03 #

        Exatamente.
        O pior é que muita gente realmente ganha dinheiro com o esquema de MMN
        (quem está na ponta da piramide, pode até ficar milionário…)

        Quem paga a conta é o pessoal desinformado, que vai entrando no final do esquema.

        Fui convidado pra participar da BBOM, mas não vejo ela como uma empresa diferente da telex free.
        Eu até poderia tirar um bom retorno… mas as custas de quem?

        Passar a perna nas pessoas não leva ninguem a lugar nenhum.

        • Guilherme 2 de julho de 2013 at 15:09 #

          Faço minhas suas palavras, VBeI.

          As pirâmides financeiras são extremamente perniciosas e prejudiciais, sobretudo para aqueles que entram por último, que acabam sendo os mais lesados.

          Os negócios devem ter regras claras e transparência. Senão, pode ter certeza que é fraude na certa.

          Abç

  2. Jônatas R. Silva 2 de julho de 2013 at 10:35 #

    Sim meu amigo, também tenho aproveitado a liquidação do lápis vermelho e comprado mais com menos.
    As pessoas precisam entender de uma vez por todas que não existe dinheiro fácil, Telexfree era uma furada anunciadas faz tempo.

    Abração!

    • Guilherme 2 de julho de 2013 at 15:00 #

      OI Jô, concordo contigo, risco e retorno estão ligados de modo intrínseco no mercado financeiro e nos negócios.

      Abç!

    • Rosana 2 de julho de 2013 at 16:40 #

      Eu queria conseguir aproveitar essa “liquidação” como você, mas me falta coragem… rsrsrs

      Sobre a Telexfree, era evidente que isso iria acontecer mais cedo ou mais tarde, assim como aconteceu com tantas outras.
      Com tanta informação, entrar em esquema de pirâmide hoje em dia soa até meio estranho.

      Abraços!

      • Guilherme 2 de julho de 2013 at 17:08 #

        Oi Rosana!

        Não se preocupe porque sempre haverá oportunidades no futuro de compra de ações em liquidação. E é sempre bom, para quem é iniciante, começar a operar bem pequeno, pois nem todos têm o perfil para assumir riscos em sua carteira de investimentos.

        Em relação ao Telexfree, pois é, isso demonstra quão grande ainda é a carência de educação financeira básica em nosso país.

        Abç!

  3. Pedro 2 de julho de 2013 at 22:04 #

    Guilherme, post muito bom! Vamos aos comentários:

    1- O desempenho da bolsa mostra claramente como o governo tem tido dificuldades com sua política econômica para fazer a economia crescer. E a bolsa é o primeiro mercado que começa a sentir e precificar essa incapacidade. Se a situação está assim em um nível de pleno emprego imagine quando os primeiros dados do mercado de trabalho começarem a recuar. O mercado imobiliário já dá sinais de saturação, o governo não tem se preocupado em reduzir gastos, o consumo já está no limite, inflação no teto da meta, famílias endividadas e hoje vimos a produção industrial recuar. Não vejo um cenário bom nos próximos meses, mas não arriscaria uma aplicação na bolsa nesse momento, pois ainda há espaço para cair. Acertar o fundo obviamente é impossível, mas é bom ter cautela nesse momento.

    2-Sobre o marketing multi nível, já havia escrito no meu blog a respeito disso. O raciocínio é simples, se o produto é tão bom e dá tanto dinheiro qual é a racionalidade em se recrutar potenciais concorrentes para você? Se eu descubro uma forma incrível de ganhar muito dinheiro fácil, eu guardaria esse segredo só pra mim e não dividiria com ninguém. Falar para Deus e o mundo só atrai concorrentes para um negócio e vc teria dificuldades em sobreviver. No caso do telexfria, é de fato a pirâmide e vejo cada vez mais pessoas caindo nesse conto, vc recruta concorrentes para poder usufruir dos recursos deles. Curiosamente no intervalo do fantástico houve uma propaganda do BBOM, outro sistema de pirâmide, mas que parece ter um lastro um pouco melhor.

    3- Sobre a compra da TAP pela azul, se por um lado a concorrência é bom, colocar dinheiro público no meio de uma aquisição, em um cenário econômico desfavorável, em um setor que é extremamente complicado (quantas cias aéreas faliram nos últimos anos e estão em concordata atualmente), não vejo com bons olhos e provavelmente não vai dar certo.

    • Guilherme 3 de julho de 2013 at 12:24 #

      Oi Pedro, ótimos comentários!

      1) Concordo com você, essa política do governo de estimular o consumo (e por tabela, o endividamento das famílias) para manter a economia aquecida foi uma furada só. Estamos agora colhendo os frutos dessa infeliz decisão. E como a Bolsa de fato antecipa as tendências do que ocorre na economia dita “real”, prevejo muitas dificuldades para o Brasil nos próximos meses.

      2) Perfeito o seu raciocínio. Não há racionalidade alguma nesse tipo de esquema.

      3) Também vejo que o momento econômico como inapropriado para tal tipo de decisão. Vamos ver se eles vão levar a ideia adiante, ou vão esperar os ânimos do mercado esfriarem um pouco.

      Abç!

  4. Guru da Grana 15 de julho de 2013 at 23:46 #

    Guilherme, a situação está tão crítica quanto aos esquemas de pirâmide que surgem pelo Brasil que escrevi no meu (novo) blog sobre isso. Fiquei inquieto vendo tudo isso e tive que escrever, quase como um desabafo. http://gurudagrana.com.br/2013/07/15/o-velho-golpe-em-novo-disfarce/

    • Guilherme 16 de julho de 2013 at 16:23 #

      Oi Guru, ótimo artigo!

      Realmente, pirâmides financeiras existirão cada vez mais com roupagem sofisticada e técnicas agressivas de marketing. Tem que ficar de olho!

      Abç!

      • Guru da Grana 16 de julho de 2013 at 23:11 #

        Obrigado Guilherme!

        Mas o que me deixa triste é saber que provavelmente os nossos avisos de nada adiantarão, já que os leitores da blogosfera de finanças com certeza não seriam ludibriados por esta roupagem sofisticada ou pelo marketing. E, infelizmente, parece que não há esforço do Governo ou da Justiça em coibir esquemas deste tipo, apenas remediar.

        • Guilherme 17 de julho de 2013 at 15:05 #

          Oi Guru.

          Você tem razão: somente medidas preventivas poderiam resolver melhor o problema. Remediar uma situação após ela ter ocorrido sempre será ineficaz do ponto de vista da eliminação efetiva das pirâmides.

          Abç!

Trackbacks/Pingbacks

  1. 5 Dicas para Investir Melhor o seu Dinheiro | Efetividade - 10 de julho de 2013

    […] aplicar dinheiro em um ativo porque todos estão investindo nele é um grande risco. Veja o caso da Telexfree que empolgou, e agora assusta a muita […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes