Dica do leitor: não gosta do débito automático? Vá de agendamento de pagamento!

Vivendo e aprendendo.

Ou, no caso de um blog, vivendo, escrevendo, lendo (os comentários dos leitores), e aprendendo.

No post sobre o problema ocorrido no Internet Banking do BB, o leitor Rabugento postou o seguinte comentário:

“Sou cliente do BB.

Senti o problema que acontecia no portal porque faço minhas consultas diariamente.

Deixo tudo pré agendado. Só passo nas máquinas para pegar dinheiro quando preciso” (destaquei).

E o leitor Alberto, por sua vez, complementou:

“Diante desse quadro, ainda opto pela teoria de que não devemos deixar tudo para a última hora”.

Num post mais antigo, Colocando suas contas em débito automático: por quê não?, eu havia explorado as vantagens do uso dos serviços de débito automático de contas de consumo focando no ganho de tempo que tais serviços proporcionam.

Agora, parando para analisar melhor, e diante dos comentários dos leitores nesses dois posts, acabei percebendo a existência de outra vantagem de se colocar as contas em débito automático: o ganho de dinheiro.

Isso mesmo.

Ao colocar a conta de consumo no débito automático, automaticamente (com o perdão da redundância), a conta será quitada na data de vencimento, ou melhor dizendo, no último dia possível para o pagamento sem atraso. Isso permite que o dinheiro depositado em investimentos tenha a maior rentabilidade possível antes de parcela dele ser, digamos assim, “consumida” com o pagamento da conta.

Vamos a um exemplo prático: faturas de cartão de crédito. Elas apresentam uma data de vencimento, que é o último dia em que ela pode ser paga (sem encargos decorrentes de atraso), e uma data de fechamento, em que o ciclo mensal de seu uso, como o próprio nome diz, é “fechado” para processamento da fatura. Dependendo do banco, o intervalo entre a data de fechamento e a data de vencimento varia de 10 dias (p.ex., Bradesco e HSBC) a 15 ou mais dias (caso do Banco do Brasil). Logo, pegando um caso extremo, uma fatura do BB com data de vencimento dia 20 de abril pode estar com a fatura do mês pronta para ser paga já no dia 5 de abril.

E aqui vem a pergunta: é melhor pagar antecipadamente, já no dia em que a fatura estiver fechada e pronta para ser paga, ou seja, no dia 5 de abril? Ou é melhor deixar para pagá-la no último dia, ou seja, no dia 20 de abril? Financeiramente, e supondo que o dinheiro para pagar a conta esteja alocado em investimentos, e não parado na conta-corrente, não é uma boa idéia pagar a fatura o quanto antes, pois, como a data de vencimento é estipulada em favor do devedor, a melhor estratégia é aproveitar todos os dias disponíveis (de pagamento, dos dias 5 a 19) para acumular a maior rentabilidade possível nos investimentos, e só quitar a fatura no dia 20 mesmo, ou seja, no último dia disponível para pagamento sem atraso.

Suponha então que você tenha uma fatura de R$ 3 mil no cartão, e tenha R$ 3 mil num CDB DI com liquidez diária, o qual está devidamente programado por você como investimento com baixa automática para cobrir saldo negativo na conta-corrente. Esses R$ 3 mil rendem, em 15 dias, dependendo do percentual do CDI aplicado, em torno de 0,2% líquido, já descontados o IR e eventual IOF. Na prática, dá uns R$ 6 líquidos. Pagando a fatura no dia 5, você deixa de ganhar os R$ 6 dos rendimentos do CDB, que ganharia se tivesse pago a fatura no último dia disponível para pagamento, que é a data de vencimento.

O detalhe é que, quanto maiores forem as contas e títulos para pagar, e quanto mais você deixar para pagá-las na data de vencimento, maiores serão os juros que conseguirá acumular por não ter resgatado antecipadamente seus investimentos para quitar as contas. Ou seja, mais dinheiro você terá, se souber trabalhar bem as datas de vencimento a seu favor, e desde que não deixe o dinheiro – que será usado para quitar essas contas – parado em conta-corrente.

A maneira mais fácil de pagar uma conta na data de vencimento, gastando a menor quantidade de tempo possível, é o uso do débito automático, conforme já explicamos em outro post. A segunda alternativa é você pagar a conta quando chegar a data de vencimento, mas não recomendamos esse método porque imprevistos podem acontecer, como os que ocorreram com o IB do BB, e você então correrá o risco de arcar com juros e multa porque pagou com atraso. Além disso, você pode simplesmente se esquecer de pagar a conta justamente quando chegar o último dia.

ID-100120378

Mas há uma terceira solução, ou meio termo entre essas alternativas extremas, se você não gosta do débito automático, mas ainda assim quer maximizar o retorno de seus investimentos, pagando a conta na data de vencimento, sem deixar para fazer isso no último dia. Essa alternativa consiste em usar o serviço de agendamento de pagamento, programando-o exatamente para a data de vencimento. Desconheço banco que não ofereça essa comodidade para o cliente, comodidade essa acessível tanto pelo IB quanto pelos ATMs. Com o agendamento, você pode programar para que o pagamento ocorre justamente no último dia disponível para pagamento (sem encargos moratórios), que é a data de vencimento.

“Tá, mas eu tenho que me lembrar de ter saldo suficiente em conta-corrente para quitar os pagamentos”.

Bingo! É verdade, senão você acabará caindo no cheque especial, ou – o que é pior – a conta nem ser paga, caso o limite do cheque especial não cubra o valor do pagamento. O que fazer então? É aqui que entra o segundo passo para essa estratégia de maximizar o retorno de seus investimentos usados para pagar contas e títulos: aproveitar os serviços de investimentos com baixa automática, com prioridade sobre o uso do cheque especial. Eles são a melhor maneira de você maximizar o retorno dos investimentos, sem ter que se lembrar de ter saldo suficiente em conta-corrente no dia do pagamento efetivo. Aliás, você pode deixar inclusive a conta-corrente zerada, uma vez que o dinheiro usado para pagar as contas é automaticamente descontado dos depósitos existentes em seus investimentos. Escrevemos posts sobre isso em relação ao Bradesco O que é o sistema de baixa automática de investimentos, do Bradesco?, e também em relação ao BB: O que é priorização de resgate automático de investimentos, no Banco do Brasil (BB)? O Itaú também tem o seu investimento do tipo “baixa automática”, Aplic Aut Mais: investimento do Itaú (em CDBs) para não deixar o dinheiro parado na conta-corrente, mas os rendimentos desse Aplic Aut Mais são baixíssimos, e não recomendamos seu uso.

Enfim, esse é o sistema que eu atualmente uso: todo o dinheiro que é utilizado para pagamento de contas de consumo, e títulos diversos, provém de investimentos com baixa automática, pois assim eu evito que o dinheiro fique parado em conta-corrente. E, utilizando a função de agendamento de pagamentos (ou de débito automático), eu aproveito para maximizar a rentabilidade de meus investimentos, uma vez que as contas só serão pagas no último dia disponível, pagamentos esses que são feitos sem preocupações – uma vez que os atos materiais necessários para implementá-los (agendamento ou débito automático) não são realizados no último dia.

Como se vê, com estratégias funcionais, mas simples, é possível utilizar o fator tempo para trabalhar a favor de seus investimentos, com tranquilidade, segurança, e sem correrias.

Agradeço aos leitores Alberto e Rabugento (que de rabugento não tem nada…rs) pela ideia do post!

É isso aí!
Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Créditos da imagem: Free Digital Photos

Print Friendly, PDF & Email

,

29 Responses to Dica do leitor: não gosta do débito automático? Vá de agendamento de pagamento!

  1. Guilherme 15 de abril de 2013 at 11:59 #

    O Santander faz isso automaticamente através do serviço Contamax. Nele, todo dinheiro depositado na conta corrente é aplicado em um CDB com prazo de 30/31 dias que rende, segundo eles, o mesmo que a poupança. Isso simplifica pois tira a necessidade de uma conta de poupança separada. Segue o link: https://www.santander.com.br/portal/wps/script/templates/GCMRequest.do?page=5661
    Assim, para seguir de vocês e ter uma combinação boa de rendimentos é deixar o dinheiro “parado” na conta corrente e, assim que receber a fatura fechada, agendar o pagamento para o seu vencimento.
    Uso e aprovo 🙂

    • Guilherme 17 de abril de 2013 at 7:58 #

      Oi xará, grato pela dica! 🙂

    • Pablo 22 de janeiro de 2015 at 19:26 #

      Se me permitem, adiciono mais uma vantagem para vocês, que estou procurando em outros bancos, mas não achei. Se alguém souber, por favor avise.

      No Santander tem o débito automático com a opção de “Limite Máximo”, então somente paga a fatura se estiver dentro do limite que a gente mesmo escolhe. Muito bom para evitar que sugue mais dinheiro do esperado.
      Imagina se a gente tá acostumado a pagar uma conta de R$200 e “por erro do sistema” vem uns R$700. Pode desequilibrar toda a economia da pessoa. Ali tu pode colocar um limite máximo de uns R$300, por exemplo, aí se a fatura vier mais do que isso, não debita.

      http://www.santander.com.br/portal/wps/script/templates/GCMRequest.do?page=6895

    • mauricio 9 de julho de 2015 at 21:53 #

      na verdade o banco trabalha com o teu dinheiro e não é vantagem, pois ele ganhará no minimo 5% emprestando o teu dinheiro e voce ganhara no maximo 0,78% nessa situação, é um jogo que o banco tem.

  2. Jonathan 15 de abril de 2013 at 14:00 #

    Uau, uma dica incrível! Sou cliente do BB, e vivo me preocupando em tirar dinheiro da poupança pra deixar em conta, porque não sabia desse belo instrumento do resgate automático.
    E um detalhe do post me fez pensar: o momento em que você fala em “CDB DI com liquidez diária”. Nunca tinha dado maior atenção em usar outro tipo de investimento “direto” (fora ações, Tesouro, esse tipo de coisa – ou seja, o que pode ser feito direito do Home Banking…) que não a poupança, justamente pela facilidade de resgate quando necessário.
    Você acha que, no caso específico do BB, valeria a pena diversificar com um investimento que talvez renda mais do que a poupança? Esse CDB que mencionou, por exemplo, permitiria um resgate de emergência?
    Um abraço, e obrigado pela dica!

    • Guilherme 17 de abril de 2013 at 8:00 #

      Jonathan, exatamente, o CDB permite o resgate no caso de emergência. É uma das opções para priorizar o resgate automático, e uma das melhores, pois têm rentabilidade diária, e não paga taxa de administração. Só verifique qual é o percentual do CDI que estão cobrando – uns 80% no mínimo do CDI.

  3. Angelo Manosso 15 de abril de 2013 at 15:16 #

    Boa tarde! Utilizo os serviços da Conta Online do Itaú atualmente, porém as taxas do CDB, conforme você escreveu acima, são muito baixas. O BB e o Bradesco também possuem conta online, algum desses tem taxas mais atrativas de CDB? Sei que são bancos grandes e geralmente as taxas são pouco atrativas, porém vale mais a pena do que a aplicação na poupança automática do Itaú.
    Obrigado

    • Guilherme 17 de abril de 2013 at 8:03 #

      Angelo, no caso do BB a taxa do CDB para resgate automático tem sido de pelo menos 80 a 86% do CDI. Como a Rosana disse, no Bradesco parece que as taxas são melhores.

  4. Rosana 16 de abril de 2013 at 7:36 #

    Angelo,
    O CDB Fidelidade Bradesco rende 98,5% do CDI, para 1080 dias. Tem os pós-fixados, mas não sei quanto rendem atualmente.

    Guilherme,
    Gostei do seu post, eu também uso o agendamento automático frequentemente. Já deixei para pagar no último dia e quase não consegui efetuar o pagamento.
    Sempre agendo para o dia do pagamento, no máximo um dia antes mesmo tendo o valor disponível em poupança automática, pois se você pagar com UM dia de atraso terá uma multa de no mínimo 2%, o que acho desproporcional.
    Débito automático eu desanimei após uma fuga de energia elétrica, o que resultou em um conta 3 vezes mais alta.
    Abraços,

    • Guilherme 17 de abril de 2013 at 8:05 #

      Oi Rosana, com certeza, agendando com cuidado e se programando corretamente é possível tirar o máximo proveito dos investimentos. Também considero muito alta a multa por atraso. Abç

    • Marcelo de Sousa Aragão 20 de abril de 2013 at 8:35 #

      O que muita gente não sabe é que o débito automático pode ser bloqueado até um dia antes do seu pagamento, aí você efetua o pagamento com o boleto normalmente.

  5. Tatiana Damasceno 17 de abril de 2013 at 17:11 #

    Caro,

    Não é assunto do post, mas procuro um artigo em que vc fala sobre como fazer uma cartão de crédito emitido no exterior, se não me engano pelo HSBC. Poderia me passar o link do post? Pelas buscas no site não consegui localizar. Abs

    • Guilherme 19 de abril de 2013 at 20:39 #

      Oi Tatiana, vou ver se consigo localizar aqui o link, e depois te passo.

  6. Gabriela Bezerra 19 de abril de 2013 at 23:38 #

    Uso o BB. Todo dinheiro parado vai automaticamente pra um fundo de investimento com rendimento diário que, segundo o gerente, me rende quase nada, mas é melhor do que poupança.

    Sempre que faço alguma compra no débito o valor é retirado automaticamente desse fundo. Minhas contas são todas no débito automático ou agendadas. Como recebo no primeiro dia útil de cada mês coloquei as contas pro dia 25, dessa forma o salario fica rendendo no fundo durante quase o mês todo. Dá pra pagar os créditos do celular com esse rendimento. Além disso compro tudo que dá no crédito pq dá mais milhas.

    • Guilherme 22 de abril de 2013 at 9:37 #

      Oi Gabriela, excelente estratégia de organização financeira!

      Como sugestão para melhorar ainda mais esse eficiente sistema de gestão financeira, recomendo verificar a rentabilidade desse fundo de investimento com baixa automática, e compará-la com as demais opções disponíveis, a fim de verificar se esse é de fato o investimento que está lhe proporcionando a máxima rentabilidade sobre suas aplicações financeiras.

  7. Flavio 17 de maio de 2013 at 17:52 #

    Sempre deixo minhas contas ou em débito automático ou agendadas para o dia do vencimento.

    E escolho o vencimento delas para o início do mês, que é quando entra meu salário, para não correr o risco de não ter saldo suficiente e a conta não ser paga.

  8. camilo lopes 24 de agosto de 2013 at 11:52 #

    Muito bom o post Guilherme. Eu estava com esse problema de como gerenciar melhor meu tempo para pagamentos das contas e um passo foi estabelecer datas proximas e definir que todas contas devem vencer no dia 10.Mas, nao havia dado conta que desde quando recebo o salario e o vencimento da conta deveria aplicar o dinheiro onde o resgate possa ser de imediato que o CDB liquidez diaria.
    .
    Como sou cliente Sofisa direto, vou experimentar em transferir meu salario para lá e um dia antes do vencimento eu transfiro para minha conta. Claro, isso funciona pq eu tenho doc/teds sem custo pelo banco que recebo salario. Outro ferramenta que uso para lembrar meus vencimentos é o Google Calendar, é fantastico.
    .
    Tem a opcao de notificar por sms e por email. É fantastico assim eu não esqueço se agendei algum vencimento recorrente e preciso verificar se tem saldo na conta.
    .
    Abraco,

    • Guilherme 24 de agosto de 2013 at 18:28 #

      Ótimas dicas, Camilo! Não sabia que o Google Calendar dava essa opção de notificação por SMS. Temos que saber aproveitar essas ferramentas para gerenciar nossa vida financeira, tal como você já vem fazendo.

      Abç!

      • camilo lopes 24 de agosto de 2013 at 19:19 #

        Uso o google calendar há um bom tempo acho que uns +3 anos, e nela tenho toda minha agenda da semana e sincronizada com o aplicativo no celular etc. E o melhor que vc escolhe quando deseja ser notificado e por onde email? sms? qto tempo antes do evento? 10 min?

        • Guilherme 24 de agosto de 2013 at 22:33 #

          Muito legal saber de todas essas possibilidades, Camilo! Vou explorar melhor essa ferramenta.

          Abç!

  9. Sergio 4 de setembro de 2013 at 12:28 #

    Parabens!! pelas sua explicações Guillerme.

    Pergunta: Fiz comprar no exterior em dolar, digamos 1000, minha fatura fechou (04/09) com valor $R 2.42 por dolar, o vencimento da fatura é 17/09. Vendo o comportamento do dolar, qual é a melhor data do pagamento da fatura??
    Desde já agradeço pela ajuda.
    Abs,.

    • Guilherme 13 de setembro de 2013 at 11:37 #

      Obrigado, Sérgio!

      Quanto à data de pagamento, a cotação futura do dólar sempre será algo incerto. Porém, os reais ganhos por ter prolongado o pagamento até o último dia possível sem penalidades (data de vencimento), é algo certo.

      Conclusão: a melhor data de pagamento será aquela do vencimento, deixando de fora quaisquer considerações sobre o comportamento do dólar. É o que eu tenho feito.

      Abç!

      • Cristiano 13 de setembro de 2013 at 17:34 #

        É possível antecipar apenas os pagamentos em moeda estrangeira. Então, se o cara for bom em prognóstico de cotação, achando que vai subir até a data do vencimento, pode-se antecipar só essa despesa específica.

        []s

  10. Renan 20 de setembro de 2016 at 3:06 #

    Galera , o banco Santander descontou uma quantia da minha conta , débito aut de conta de luz sendo que eu n fiz nenhum cadastramento pra débito aut e nem pra desconta nada de conta de luz , a minha conta é nova é conta salário e eles ainda descontaram em cima do valor que eles deixam na conta que ainda vai ter juros se eu n repor no prazo exato … O que eu faço ? O banco está de greve , qual seria a melhor solução pra esse momento !

  11. Jonatas 18 de fevereiro de 2017 at 21:47 #

    Olá, gostaria de saber se posso fazer esse procedimento com o meu salário?? E se eu precisar sacar alguma quantia,existe algum prazo pra sacar depois de aplicado e eu pagarei alguma taxa por saque?? Grato!!

  12. Andrea 10 de maio de 2018 at 17:40 #

    Dicas muito validas, vou procurar as opcoes que o meu banco disponibiliza.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes