Aberta a temporada de aumento de custos nas corretoras :-(

A vida do pequeno investidor no Brasil não está nada fácil. Não bastassem: (a) o “eterno” movimento lateral da Bolsa de Valores, que se arrasta desde que eu comecei a investir em ações diretamente no home broker (ou seja, desde 2007), e (b) as oscilações dos títulos públicos do Tesouro Direto, particularmente daquelas notas de prazo mais longo; ainda temos que enfrentar o aumento de custos praticado por boa parte das corretoras de valores.

O sempre atento leitor Tales sugeriu uma matéria sobre como operar a baixo custo com estratégias passivas (basicamente, ETFs e Tesouro Direto), e aqui está ela! 🙂

Mirae Asset

Embora a taxa de corretagem seja uma das mais baixas do mercado (R$ 2,90), a Mirae resolveu aumentar a taxa de custódia mensal, de R$ 6,90 para R$ 10, para os cliente com até 2 anos de cadastro na corretora. Clientes mais antigos continuam pagando os R$ 6,90 mensais (aliás, alguém aqui aproveitou a dica que demos, acerca daquela extraordinária corretagem de 99 centavos, por 2 anos?).

Só que preço não é tudo. Já li relatos de vários leitores reclamando do home broker dela, que seria difícil de acessar. Aliás, a própria Mirae reconhece o problema e tratou de colocar um botão em sua própria página onde se lê o seguinte:

Mirae

Ademais, a Mirae cobra uma tarifa de saque de R$ 6,50 para valores resgatados de até R$ 600, e trabalha somente com o Banco BM&F, o que significa a necessidade de fazer um TED/DOC para transferir recursos para a corretora, o que pode implicar em gastos adicionais se você não tiver isenção de TED ou DOC no seu banco.

Rico

A Rico (ex-Octo, e mais antigamente ex-LinkTrade) continua cobrando os tradicionais R$ 9,80 no lote padrão e R$ 4,40 no lote fracionário, preços que se mantêm desde a época em que ela atuava com o nome de LinkTrade.

O problema está na taxa de custódia: ela custa R$ 9,80 por mês, e, para haver a isenção, é preciso que o cliente realize ao menos duas operações por mês – antigamente, bastava uma única operação para a isenção dessa famigerada taxa – obrigado ao leitor Tales pela atualização da informação!

Ademais, ela também passou a instituir uma taxa de custódia de 0,10% a.a. para operar no Tesouro Direto – antes, havia isenção dessa taxa.

MyCAP

Já havíamos falado sobre as mudanças operadas por essa corretora, em julho do ano passado, mas não custa repetir: ela cobra taxa de custódia de R$ 10 no plano básico (conta econômica, em que a corretagem sai por R$ 5); mas, na conta Flex, a custódia de R$ 10 não é cobrada caso o cliente realize ao menos uma operação no mês (cuja corretagem é de R$ 10). No final das contas, para quem faz uma operação por mês, acaba sendo mais vantajoso optar pelo plano Flex, e assim escapar dessa famigerada custódia.

Outro ponto positivo – pelo menos para quem é cliente do Itaú – é que essa corretora também tem conta nesse banco, o que gera uma economia nas transações interbancárias.

Socopa

A Socopa tem taxa de corretagem de R$ 7, e uma custódia de R$ 10, que não é cobrada caso se realize uma operação no mês. Antigamente, essa regra valia somente para quem movimentasse pelo menos R$ 10 mil mensais, mas um leitor do blog já havia nos alertado que a Socopa havia liberado esse benefício mesmo para quem operasse valores menores.

Dito e feito: na página oficial da corretora já consta a nova informação.

O grande destaque negativo dessa corretora passou a ser a instituição de uma taxa de custódia para operar no Tesouro Direto: antes a taxa era zero, agora passou a ser de 0,10% a.a. Caro, já que temos alternativas mais baratas, vale dizer, gratuitas, operando no mercado, com destaque especial para a Banif, que, apesar de ter sido vendida para um grande grupo financeiro português, se manteve firme na política de taxa zero para investimentos no Tesouro Direto.

Conclusão

É preciso fazer algumas contas e definir sua estratégia de operação antes de escolher a corretora com a qual pretende operar. Isso porque a escolha da corretora mais barata em termos totais (incluindo taxas de custódia, tarifas de saque, custos de TED e DOC) depende da quantidade de operações que você pretende fazer por mês, bem como se você pretende operar também com ETFs e fundos imobiliários (que cobram corretagem do lote padrão, ainda que você compre somente 1 cota de fundo imobiliário ou 3 cotas de SMAL11), ou com ações individuais (uma vez que há corretoras que cobram uma corretagem menor operando no fracionário).

Exemplificando: para quem deseja operar fazendo compras mensais de ETFs, e considerando que você não realize resgates todo mês (ou os saques sejam superiores a R$ 600), quem leva a melhor é a Socopa (com custo total mensal de R$ 7), seguida pela MyCAP (custo total mensal de R$ 10 na conta Flex), e depois pela Mirae (custo total mensal de R$ 12,90). A Rico ficou fora da disputa, pois para a isenção da custódia mensal de R$ 9,80 é preciso que sejam efetuadas duas operações no mês, o que, em termos de ETF, representa um custo mensal de quase R$ 20.

A coisa muda de figura, entretanto, quando se pensa na realização de 3 operações mensais. Nessa simulação, a que ficaria com o preço mais baixo seria a Mirae (R$ 8,70 de 3 corretagens de R$ 2,90 cada + R$ 10 de custódia = R$ 18,70), seguida pela Socopa (R$ 21), e depois, já um tanto quanto longe, pela MyCAP (R$ 30 mensais, caso se opte pela conta Flex, ou R$ 25, na conta Econômica: R$ 10 de custódia + R$ 15 de 3 corretagens a R$ 5 cada).

Enfim, é preciso primeiro definir que tipo de estratégia você irá operar (ações inviduais e ETFs e FIIs, ou somente ETFs e FIIs etc.), para somente depois escolher a corretora onde concentrar suas operações.

E você, o que tem feito para escapar dessa temporada de aumento de custos nas corretoras?

Obrigado ao leitor Tales pela sugestão da matéria, bem como das informações que subsidiaram esse artigo!

EDITADO: vale ler também o artigo publicado no jornal Valor, no final do ano passado, mostrando os motivos que estão levando as corretoras elevarem os custos. Muitas estavam (e provavelmente ainda estão) no vermelho. Grato ao blogueiro e amigo Finanças Inteligentes pela inteligente contribuição. 😉

É isso aí!
Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

42 Responses to Aberta a temporada de aumento de custos nas corretoras :-(

  1. kafran 27 de março de 2013 at 9:10 #

    É.. a Spinelli segue dando show. Isenção no Tesouro, R$5.90 no fracionário e sem custódia. A culpa da custódia é da BVMF3. Se parar para pensar que ela pagou R$465.47 para 1000 ações em 2012, quem é sócio dela pegou o dinheiro da custódia mais as outras taxas de volta =). Eu sempre penso que investir na BVMF3 é como ser cliente de uma cooperativa bancária, você vai usando os serviços, dando lucros e depois participa das sobras, o que faz com que os serviços utilizados saiam mais barato no fim das contas.

    • Guilherme 27 de março de 2013 at 20:17 #

      Oi kafran, interesssante seu raciocínio quanto às ações da BVMF3.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  2. Henrique 27 de março de 2013 at 10:28 #

    Olá, Guilherme.

    Puxa, que susto que você me deu!

    Quando li rapidamente o post, tinha entendido primeiramente que a Socopa ia passar a cobrar taxa de custódia para quem movimentasse menos de R$ 10.000,00 por mês. Só depois entendi que é o contrário: que ela retirou esse limite para quem opera exclusivamente pelo home broker (quem opera via mesa de negociações o limite ainda existe). Se bem que ela já vem com essa prática faz tempo: estou operando com a Socopa desde agosto/12 (quando a MyCAP começou a cobrar custódia) e nunca me foi cobrada custódia alguma, mesmo operando menos de “10 conto”. Ufa! Ainda bem!

    Aliás, um ponto positivo na Socopa que não conheço mais ninguém que faça dessa forma (e já que comentei no outro post sobre taxas de custódia) é que ela cobra uma única corretagem mesmo que você dê uma ordem de compra ou venda com quantidade quebrada, tipo 127 ações. Nas outras corretoras que conheço, você precisaria criar uma ordem de 100 e outra de 27, pagando duas corretagens. Dependendo da estratégia adotada, essa pode ser uma economia interessante.

    Já com relação ao Tesouro Direto, tinha até pensado em passar a operar por ela na época em que a taxa ainda era zero (mas não cheguei a fazer nenhuma compra, já que as taxas estão muito baixas nos últimos tempos), mas agora já desisti. O que eu faço é manter meus títulos com quem eu já operava (Banif/Directa), e em caso de futuras compra continuar com quem for mais barato. A estratégia é essa: operar ações com quem for mais barato operar ações e operar Tesouro com quem for mais barato operar Tesouro. É claro que seria muito mais interessante e simples se fosse tudo na mesma corretora, mas também não é nenhum fim do mundo se tiver que ser em mais do que uma.

    []s
    Henrique

    • Guilherme 27 de março de 2013 at 20:19 #

      Oi Henrique! Foi mal aê…rs 🙂

      Legal essa questão das ordens de quantidade quebrada. Mais um ponto positivo pra Socopa.

      E você disse tudo: “operar ações com quem for mais barato operar ações e operar Tesouro com quem for mais barato operar Tesouro”.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  3. Gouvea 27 de março de 2013 at 12:41 #

    A socopa é a corretora mais barata, pois não cobra taxa de custódia, o único problema é que ela só tem conta no Banco Paulista, ou seja, terá que fazer TED para transf. os recursos.

    Depois que eu tiver a conta digital ai começo a investir pela Socopa. Já tenho até conta, tinha aberto para investir no TD.

    Uma dúvida quanto a Rico, é melhor comprar no lote fracionário para escapar da taxa de lote integral ou é melhor comprar o lote integral pagando R$ 9,80?

    Abraços.

    • Guilherme 27 de março de 2013 at 20:22 #

      Gouvea, creio que o melhor seja comprar no lote fracionário, pois somente uma ordem no integral não é suficiente pra isentar a taxa de custódia.

      E sobre a Socopa, de fato, é problemático ela ter conta somente no Banco Paulista, mas nada que uma conta digital não resolva. 🙂

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  4. Finanças Inteligentes 27 de março de 2013 at 15:24 #

    Bem observado Guilherme,

    Vou deixar abaixo o link de uma matéria publicada no Valor, no final do ano passado, mostrando os motivos que estão levando as corretoras elevarem os custos. Muitas estavam (e provavelmente ainda estão) no vermelho. É bom ficar de olho nas próximas fusões.

    https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/12/26/corretoras-tem-prejuizos-e-mercado-espera-fusoes

    PS: A Tov entrou recentemente com uma campanha agressiva de corretagem: R% 1,99 por ordem. Porém a custódia é de R$ 15,00.

    Abcs,

    • Finanças Inteligentes 27 de março de 2013 at 15:26 #

      * R$ 1,99

    • Guilherme 27 de março de 2013 at 20:23 #

      Legal essa notícia, FI! Faz todo o sentido o aumento dos custos coincidir com a necessidade de mais caixa pelas corretoras.

      E obrigado pela dica da TOV!

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  5. Luiz 28 de março de 2013 at 0:14 #

    Pessoal, preciso da ajuda de você nessa questão: na apuração do ganho de capital a taxa de custódia entra no custo do papel? Sei que a taxa de corretagem, sim. Essa pergunta tem o propósito de confirmar ou não a seguinte conclusão: se o IR incidente sobre o ganho de capital ocorrido na operação de venda é MENOR quanto MAIOR for o preço de compra do(a) ETF/FII/Ação, então é melhor optar por uma corretagem mais alta (MyCap Flex), cujo custo seria computado na venda, caso a taxa de custódia não entrasse nas contas. Alguém pode me ajudar?

    • Guilherme 28 de março de 2013 at 12:25 #

      Luiz, a taxa de custódia entra no custo do papel sim.

      • Cristiano 28 de março de 2013 at 13:16 #

        Guilherme, acho que vc confundiu custódia com corretagem… rs
        A taxa de custódia é pela posição, e não por papel…

  6. alberto 28 de março de 2013 at 2:54 #

    Meu TD já esteve na XP, Banif, Socopa e agora voltou ao (ex-)Banif. Não aguento mais reconhecer firma. 🙂

  7. Denny Torres 28 de março de 2013 at 7:13 #

    O que vocês acham da Wintrade?

    • Guilherme 28 de março de 2013 at 12:30 #

      Denny, ela cobra R$ 20 no lote integral, R$ 5 no fracionário, e R$ 10 de custódia, a qual não é isenta nem se o investidor realizar uma operação por mês.

      Não conheço os serviços do home broker, então não posso opinar sobre esse fator, mas, olhando-se puramente em termos de custos, há corretoras mais baratas no mercado.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  8. General Investidor 28 de março de 2013 at 9:36 #

    Olá Guilherme,

    Ótimo artigo e ressalta pontos muito importantes, para o pequeno investidor é importante principalmente em fase de acumulação de capital, porém o que vemos é a clara falta de conhecimento acerca do custo benefício. Uma pessoa que realize daytrade precisa de uma plataforma muito confiável ou vai perder dinheiro em uma operação rápida, agora uma pessoa que não realize este tipo de operação não precisa se preocupar tanto pois irá operar menos. Eu mesmo optei em permanecer com a MyCap porque com uma operação por mês não pago a custódia e ainda tenho a vantagem do produto de imposto deles que é excelente.
    Temos de avaliar tudo e não só o preço!

    Abraços!

    • Guilherme 28 de março de 2013 at 12:32 #

      General, excelentes observações!

      Temos que fazer uma análise global dos serviços e custos de uma corretora. O preço é um item importante, mas pode não ser o decisivo, dependendo do perfil do investidor!

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Tales 28 de março de 2013 at 11:36 #

    Isso aí, Guilherme, ótimo texto! Você sintetizou bem as informações. Além disso, parece que você descobriu a Socopa como a mais barata para se manter essa estratégia passiva. Como eu não estava informado a respeito, já saí da Rico e fui para a MyCap. Mas agora, com a sua informação e dos leitores que comentaram por aqui, estou pensando seriamente em abrir a conta na Socopa e transferir de novo (e tome reconhecimento de firma rs). Abraços a todos!

    • Guilherme 28 de março de 2013 at 12:33 #

      Rsrsrs….a luta pela corretora mais barata é implacável! Boa sorte aí!

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  10. Rosana 28 de março de 2013 at 15:33 #

    Todas as que cobravam em torno de 7 agora passaram para 10, parece até que é combinado…
    Eu abri conta na Octo há alguns anos para não pagar taxa no TD, mas a partir de janeiro começaram a cobrar, por isso vou pesquisar outras que aceitem transferência entre contas, sem ser doc/ted pois se tiver que pagar mais essa taxa, compensa mais continuar na Octo mesmo.
    Comecei no TD com a Geração Futuro, que cobra 0,30%aa, e quando descobri outras que cobravam menos ou não cobravam, resolvi mudar, embora o que eu tenha pela GF optei por deixar lá mesmo, pois é uma burocracia chata para mudar de corretora.
    De qualquer forma, a consultoria da GF foi ótima na época pois eu nem conhecia o TD de verdade, foi com eles que aprendi melhor sobre o assunto.
    Abraços,

    • Guilherme 28 de março de 2013 at 21:35 #

      Oi Rosana, pois é, as corretoras estão aumentando os custos porque, dentre outros motivos, muitas delas estão em situação financeira crítica.

      E legal a sua história com a Geração Futuro, sobre o Tesouro Direto. As corretoras, algumas delas, se preocupam com a formação do investidor, e isso é muito importante para melhorar o mercado como um todo.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • Joaquim 28 de março de 2013 at 22:04 #

      Rosana,

      Tomo a liberdade de falar sobre transferência de títulos do TD entre corretoras. Não tem muita burocracia, basta um documento assinado com firma reconhecida. Tive um pouco de dificuldade para transferir da corretora do BB para Spinelli, pois o gerente não sabia o que precisava. Tive que fazer uma pequena reclamação (hehehe) no ombusdman da BMFBovespa. Mas tudo se resolveu rapidinho 🙂

      Peço licença ao Guilherme para postar aqui a resposta do BB (dimec.custodia@bb.com.br):

      “Por se tratar de um produto de investimento operado diretamente pelo investidor e sempre via internet, as nossas agências não dispõem de muitos conhecimentos ou informações a fornecer sobre Tesouro Direto.
      A transferência destes títulos entre corretoras é possível e para tal necessitamos de um pedido formal efetuado pelo proprietário dos mesmos, por questões de segurança.
      Pedimos o obséquio de comparecer à sua agência Banco do Brasil de relacionamento e entregar o pedido devidamente assinado, no qual deverão constar, além de sua identificação, os títulos e quantidades a transferir assim como o nome e código (com dígito verificador) da corretora de destino, mais o seu próprio código de investidor (com dígito verificador) naquela corretora.
      O atendente irá então transcrever estes dados do seu pedido para um sistema interno do Banco do Brasil.
      Caso ele na agência tenha dúvidas pedimos o obséquio de orientá-lo a seguir a Instrução Normativa 355-2 do Banco do Brasil.
      Lembramos que na data da transferência será debitada em sua conta corrente uma importância referente à taxa de custódia calculada “pro rata die” desde a última cobrança. Este valor será apurado e comunicado previamente.
      Pedimos desculpas pelos eventuais contratempos que tenhamos causado.

      Atenciosamente,

      Banco do Brasil S.A.
      Diretoria de Mercado de Capitais – DIMEC (RJ)”

      Abc,

      Joaquim

      • Guilherme 28 de março de 2013 at 22:25 #

        Olá Joaquim, excelentes dicas sobre como transferir a custódia de títulos do Tesouro Direto de uma corretora para outra!!!

        O procedimento é basicamente o mesmo da transferência de custódia de ações – afinal, ambos (ações e títulos do TD) são valores mobiliários.

        Obrigado pela valiosa contribuição!

        É isso aí!
        Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  11. Pobretão de vida ruim 28 de março de 2013 at 20:06 #

    Absurdo isso aí da Mirae.

    Cara essas custódias tão ficando ridículas.

    • Guilherme 28 de março de 2013 at 21:37 #

      Concordo integralmente, Pobretão. Está difícil economizar dinheiro até com essas tarifas das corretoras. E a nossa “querida” BM&F Bovespa, pra variar, nem pra tirar a custódia de R$ 6,90 mensais, que ela prometeu faz algum tempo, foi capaz de fazer.

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  12. Vending Machine Social Clube 28 de março de 2013 at 20:14 #

    Realmente isso complica nossa vida.
    Como pequenos investidores os custos de corretagem e custódia pesam muito nas operações.
    E também é complicado ficar esperando juntar um “bolo maior” pra fazer uma compra grande ao invés de varias pequenas.
    Voce pode perder boas oportunidades…

    Abraços

    • Guilherme 28 de março de 2013 at 21:49 #

      Concordo com você, VMSC. Se Bolsa já afugenta muita gente pela letargia das ações, que se arrastam há mais de meia década, com esses aumentos generalizados então, fica realmente difícil para a pessoa física entrar no mercado acionário…

      É isso aí!
      Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  13. Rosana 29 de março de 2013 at 15:05 #

    Joaquim,
    Agradeço por sua explicação, me informarei melhor com a corretora sobre o assunto pois pago na GF pago 0,30 e na Octo 0,10%, uma boa diferença.

    Abraços!

    • Guilherme 30 de março de 2013 at 9:16 #

      Realmente, uma boa diferença, acho q vale a pena migrar de corretora! Abc

  14. Gouvea 29 de março de 2013 at 15:49 #

    Vou utilizar a Rico para investir na BM&F. A TOV também, mas principalmente para investir em OZ2D, já que a Rico só opera lote padrão(250 g).

    A tov tá cobrando 2 reais para OZ2D. Então acho que para BM&F ficar com a Rico e Tov.

    Mas depois que abrir a conta digital, aí mudar para a Socopa.

    Abraços.

  15. Diogo 29 de março de 2013 at 20:07 #

    Para mim a Spinelli é a melhor, pois não cobra custódia e a taxa é zero para o TD. Além disso, tem um HB bom e não é necessário gastar com TED, pois pode emitir boleto e pagar até o limite de 10 mil por dia. Só o valor da corretagem que não é tão barato: R$ 16,90. Para quem faz até duas operações por mês e utiliza TD é a melhor.

  16. Eduardo 3 de abril de 2013 at 19:31 #

    Depois de bastante tempo, muita cabeçada, muito aprendizado, cheguei à conclusão de que o negócio é deixar numa corretora só o tesouro direto, preferindo as que não cobram custódia pro TD. Ações individuais? Bobagem, comprem ECOO11, BOVA11, PIBB11! Comprem fundos imobiliários, negociem uma taxa boa de LCA no seu banco. Façam o mínimo de negócios possíveis (baixa frequencia) pra gastar pouca corretagem e daí tanto faz a corretora e o valor cobrado, só vai pagar umas 4 vezes por ano mesmo. Deixa tudo no home broker do banco do brasil que dá no mesmo. Eu só tive que negociar a isenção da taxa de custódia pra títulos com o gerente. Ficou tudo mais fácil e barato. Em resumo: parem de perder o tempo de vocês com a bolsa, buy and hold é o canal, fundos de índice são melhores que ações porque só serão batidos na cagada, fundo imobiliário é tudo de bom e deixem os day traders de opções e ações que só movimentam mixaria, perdedores e iniciantes (pq gente experiente e vencedor não é trader), que só dão liquidez pro mercado pagarem as corretoras. Eu vou é cuidar de ganhar dinheiro com a minha profissão.

  17. Eduardo 3 de abril de 2013 at 19:41 #

    Ah! Mais uma coisa: Análise técnica é a maior inutilidade do universo. Só é útil pra corretoras formarem as mulas que vão dar lucro pra elas. Aprendam isso de uma vez por todas. Decorem e digam isso em frente do espelho todas as manhãs pra não esquecerem.

  18. Gouvea 11 de abril de 2013 at 13:48 #

    Atenção pessoal: A TOV ta cobrando R$ 1,99 de taxa de corretagem e eles tem conta no Itaú, ou seja, transf entre contas grátis.

    Ainda bem que a minha conta na TOV já ta aberta hehe.

    Abraços.

  19. Gouvea 16 de abril de 2013 at 11:06 #

    Não sabia, mas a TOV cobra R$ 15 reais de taxa de corretagem independentemente de vc realizar alguma operação ao mês. Então fica descartada caso vc não opere tanto.

    Então a Socopa volta a ser a melhor opção.

    Abraços.

    • Guilherme 17 de abril de 2013 at 8:18 #

      Essa taxa de custódia realmente mata o valor barato da corretagem, dependendo do número de operações.

  20. ed 17 de abril de 2013 at 13:36 #

    Absurdo essas taxas cobradas corroem todo capital no longo prazo,desestimula qualquer pessoa a investir na bolsa,pessoas físicas nunca vão investir com esse sistema,péssimo serviço e péssimo preço,não estimula o sujeito a inicar economias em bolsa ,não tem marketing nem sabem conquistar clientes,toda hora mudando as regras ,não tem santo que aguente!!!

    Minha tática vai ser ficar na mirae até fazer 20 mil mudar para uma corretora que não cobre custódia ,vender todas açoes e sair fora pra não voltar nunca mais,também não recomendo a ningém que conheço a comprar ações fiis td ou qualquer papel ,somente recomendo aos amigos terrenos e imóveis.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes