[Guest post] Como iniciei meus investimentos

Hoje o Valores Reais tem a honra de trazer mais um artigo de primeiríssima linha do Everton Ricardo, já conhecido de nossos leitores pela frequente e generosa contribuição nas caixas de comentários. O EvertoRic mantém um excelente blog onde também trata de finanças pessoais, o Finanças Forever, e os leitores do blog, que já tiveram a oportunidade de degustar os artigos Aluguel vs Compra de Imóvel, Investimento não consciente em imóveis e Adquirindo imóveis através de leilões, agora podem saborear mais esse ótimo artigo, onde ele descreve sua trajetória inicial no mundo dos investimentos, com interessantíssimas conclusões. Boa leitura! :D

—————————-

Sou filho de uma comerciante e um mecânico. Estava esperando completar 21 anos para sair de casa. Foi quando tudo começou. Me mudei de Limeira, interior de São Paulo e fui morar em uma cidade litorânea de Santa Catarina. Lá conheci minha esposa e resolvemos juntar dinheiro para nosso casamento. Até então, gastava tudo que ganhava e não pensava no futuro. Vivia apenas o momento.

Créditos da imagem: Freedigitalphotos.net

Após o namoro, eu já sabia que não iria consumir todo meu salário e que queria guardar parte dele. Estávamos guardando dinheiro com objetivo de comprar um apartamento para morarmos. Mas não sabia onde investir. O dinheiro ficava todo na poupança. Nunca tinha lido nada sobre o assunto.

Nesse momento, ainda não conhecia sobre investimento em imóveis. Porém, cresci ouvindo meu pai e parentes dizendo que imóvel é o melhor investimento e o mais seguro.

Meu pai e o investimento em imóveis

Entre os amigos de meu pai o assunto sempre foi comprar terras. Um deles dizia: “quem investe em terra não erra”. Talvez por esse motivo, meu primeiro investimento foi um apartamento de um dormitório na cidade de Curitiba. Não tive escolha, meu pai me influenciou muito na época. Assim, depois de um tempo, já com o apartamento pago à vista, com as mobílias e tudo, o resultado vocês devem imaginar: casamento.

Recém-casados, o próximo objetivo de qualquer família que já possui um imóvel é comprar um carro. Mas lá em casa, entre eu e minha esposa, com o auxilio de meu pai, só compraríamos nosso primeiro veículo se o pagamento fosse à vista. A opção de financiamento não era considerada, éramos totalmente contra o pagamento e juros. E deu certo. O resultado: um Celta 2002.

Os anos foram passando e a vida movia-se em direção ao de sempre: filhos, pós graduação, especialização, parcelamentos de TV de plasma (rsrs.), influência de amigos para trocar de carro etc.

Conversamos entre nós e notamos que para conseguir nossa independência financeira seria necessário ganhar mais e gastar menos. Criamos então nosso primeiro planejamento financeiro (início de 2005). Para alcançarmos nosso primeiro milhão seria necessário mais de 25 anos no ritmo que estávamos. Assim, criamos uma poupança para investir em conhecimento de qualidade. E fomos estudar no exterior.

Morando na Espanha, criamos uma rede de relacionamento agradável e de grande valia. Iniciamos contatos profissionais e fizemos amigos com os mesmos objetivos que o nosso. Trabalhando muito foi quando nossa poupança aumentou significativamente e precisei estudar mais sobre investimentos.

Eu e meus investimentos em Bolsa de Valores

O dinheiro ainda estava na poupança. E chegou um momento que tinha o suficiente para comprar outro imóvel. A poupança realmente não rende quase nada. Mas ajuda na parte psicológica, pois quanto mais eu via meu dinheiro crescer – tanto com os aportes como com os poucos rendimentos – mais eu sentia uma enorme pressão por aprender sobre investimentos.

Nisso meus amigos brasileiros que moravam na Espanha me ajudaram muito, me mostraram o caminho das pedras: Bolsa de Valores. Em princípio, fiquei com medo por não entender como a coisa funcionava. Necessitava de estudo e leituras correlacionadas com o tema.

Com uma bagagem de mais de 10 livros sobre investimentos, além de mais uns 10 livros sobre finanças pessoais (incluindo toda a coleção do autor Gustavo Cerbasi), e blogs renomados como: Dinheirama e Valores Reais, eu aprendi muito, pois me sentia ignorante perante meus amigos quando o assunto era investir melhor seu dinheiro. Ler nunca foi um problema para mim. Sou um leitor compulsivo e quando o tema me interessa leio até duas obras no mesmo período.

Comecei a investir em Bolsa de Valores através da Internet (via home broker). Iniciei investindo pouco, porque ainda tinha medo de perder meu dinheiro. Não sabia direito como funcionava. Por isso e também pela influência que meu pai ainda exercia, acabei investindo a maior parte do dinheiro que tinha poupado, na compra de outro apartamento à vista.

Resumindo o texto e pra ficar mais objetivo. Vou direto ao ponto:

Você sabe investir seu dinheiro?

Pergunto isso, porque depois de ler dezenas de livros, dezenas de blogs e notícias de economia, notei que não há um investimento certo ou errado. O que há são diferentes estilos de investidores para diferentes maneiras de investir seu dinheiro.

Conclusão

No caso do meu pai e seus amigos, o imóvel é a melhor opção, pois eles consideram uma maneira rápida de escolher um bem dependendo da sua localização, inclusive com o apoio de corretores imobiliários que são “parceiros” em seus negócios. Tudo gira em torno das comissões. O que vale é aproveitar a oportunidade.

Já meus amigos “espanhóis” criaram um relacionamento com a renda variável, que não sei ao certo de onde surgiu, mas sei que eles gostam do tema e investem por necessidade e prazer. Estudaram e ainda leem muito sobre Bolsa de Valores. Talvez porque eles previam a crise no setor imobiliário, embora as Bolsas de todo mundo tenham sofrido – e ainda sofram – com a crise de 2007/2008. Entretanto, alguns sabem que o momento é agora. Investir na baixa. Porque, quando as ações das companhias cotadas na Bovespa começarem a subir (já subiu bastante em janeiro desse ano), só ganharão aqueles que já tiverem dinheiro investido lá.

Em meu caso, decidi criar um blog e escrever sobre o tema. Quanto mais leio, mais aprendo e quero escrever sobre finanças pessoais diariamente. Pois assim raciocino melhor e crio um debate comigo mesmo. Aprendo diariamente sobre economia e compartilho minha experiência com minha família e amigos, e também com meus leitores através do meu blog.

Ainda não sou um milionário, mas meus investimentos são diversificados. Se continuar nesse ritmo, será uma questão de pouco tempo. Aprendi que diversificar é a melhor escolha. Tenho investimento em imóveis (dois apartamento alugados), dinheiro investido na renda variável através da Bolsa de Valores (tanto em empresas individuais como em ETFs) e claro, Tesouro Direto como renda fixa. Já na poupança possuo um montante referente à minha reserva de emergência e a utilizarei caso apareça alguma oportunidade de investimento interessante.

Só posso lhe dizer que ler muito sobre o assunto é a melhor opção de investimento. Invista em seu conhecimento, além da perseverança e a disciplina. Fica claro que dependerá de você mesmo compreender qual é o melhor investimento para seu perfil.

Fica a dica: diversifique pouco mas diversifique.

————————————-

Everton Ricardo, Técnico Gestor da Qualidade, investidor, blogueiro, estudante, autor do blog Finanças Forever. Siga-o no Twitter: @everton_ric

Nota pessoal: o Everton está lançando seu primeiro eBook, totalmente gratuito, onde dá diversas dicas para solucionar pequenos problemas financeiros! Vai lá no Finanças Forever e adquira já seu exemplar! 😀

Print Friendly, PDF & Email

, , ,

24 Responses to [Guest post] Como iniciei meus investimentos

  1. http://investindo-todo-mes.blogspot.com/ 24 de fevereiro de 2012 at 9:02 #

    Parabéns pelo artigo, ficou muito bom!

    ITM

  2. Rosana 24 de fevereiro de 2012 at 18:23 #

    Oi, Everton

    Gostei muito de ter compartilhado sua história conosco!
    Achei muito bom o exemplo de seus pais e parentes sobre investimentos, ajudarem muito em seu passo inicial, não é?
    Como você mesmo disse, nesse ritmo, o primeiro milhão é questão de tempo. Parabéns!
    Desejo muito sucesso,
    Rosana

    • EvertonRic 1 de março de 2012 at 19:29 #

      Obrigado Rosana.
      Estamos sempre tentando ajudar ao próximo.
      Abração

  3. Jônatas R. Silva 24 de fevereiro de 2012 at 22:44 #

    Parabéns Everton, bela e incentivadora história.
    Abraço,

    Gui, abraço meu amigo.

  4. Eduardo 25 de fevereiro de 2012 at 0:13 #

    Olá Everton,

    Vc poderia nos dizer os livros com os quais vc começou sua instrução financeira? Além disso, poderia dar dicas de obras que vc julga interessantes para leitura, além das do Cerbasi?

    Muito Obrigado,

    Eduardo

    • EvertonRic 1 de março de 2012 at 19:40 #

      Eduardo, a resposta está logo abaixo. Desculpe a minha falha..rsrs.
      🙂

  5. Luis Fernando de Oliveira 26 de fevereiro de 2012 at 13:55 #

    Muito boa a história!
    Parabéns pela brilhante carreira Everton.
    Abraços!
    Luis Fernando

  6. EvertonRic 1 de março de 2012 at 19:39 #

    Olá Eduardo,

    Meu 1o. livro foi Casais Inteligentes Enriquecem Juntos de Cerbasi (vc já conhece). Através desse livro conheci o site Dinheirama e então li o livro Vamos falar de dinheiro? de Conrado Navarro.

    Além desses, depois li toda a coleção de Gustavo Cerbasi. Depois, Dinheiro e Vida, de Joe Dominguez eVicki Robin, logo veio o livro O milionário mora ao lado, de ThomasStanley e William Danko.

    Mais adiante o pai de todos: “Pai rico, Pai pobre” e “Quem mexeu no meu dinheiro”, os dois de Robert Kiyosaki. E “O valor do amanhã”, de Eduardo Giannetti.

    Amigo, tem livro para todos os gostos e bolsos.

    Espero ter lhe ajudado,
    Abração,
    @everton_ric

    • Eduardo 6 de março de 2012 at 14:26 #

      Everton,

      Muito Obrigado. Ajudou sim. Tenho lido muitos livros nessa área. Procuro seguir sugestões dos blogs que sigo, como o seu, o valores reais, o pequeno investidor e o hc investimentos, dentre outros. Esse do Kiyosaki, “Pai Rico, Pai Pobre” é realmente muito bom, principalmente sobre os conceitos de ativo e passivo, patrimônio líquido etc. Fiquei bastante interessado nesse outro do Kiyosaki que você indicou.

      Abraço,

      Eduardo

  7. Guilherme 6 de março de 2012 at 12:28 #

    Muito legal sua história. Fiquei com vontade de escrever um resumo da minha, rs.
    Eu comecei a investir em 2007 comprando 3 ações da Petrobrás. Era todo dinheiro que tinha, fruto da sobra do meu primeiro salário como estagiário. Desde então nunca mais parei de aplicar na Bolsa. Aprendi bastante sobre investimentos e a importância da consecutividade dos investimentos. Hoje eu não invisto o que sobra, encaro meus investimentos como uma conta mensal para pagar.
    Essa atitude foi muito importante pois me permitiu casar com tranquilidade. Moro em um apartamento comprado à vista. Tenho outro apartamento comprado na planta no entorno de Brasília. Meu carro também foi comprado à vista. E mais importante que isso, tenho qualidade de vida com minha esposa, sem nenhuma dívida.

  8. Thiago Dias Quintino 6 de março de 2012 at 15:09 #

    Parabéns Everton. Muita bacana a sua experiência na área de investimentos. Fico muito contente por você compartilhar isso conosco.

    Parabéns ao Guilherme também. Você Guilherme é um parceirão nosso.

    Abraços…

  9. EvertonRic 6 de março de 2012 at 16:39 #

    Valeu Eduardo!
    .
    Grato Thiago!
    .
    Grande Guilherme, muito legal a sua história também. Sei da importância em investir por isso também não possuímos dívidas.

    Abraços a todos!
    @everton_ric

  10. Guilherme 7 de março de 2012 at 14:05 #

    Valeu Thiago Dias. Gostei do seu blog, estou conhecendo agora.
    Abraços

  11. ANDERSON 9 de março de 2012 at 10:33 #

    o Everton é gente boa acompanho o blog dele a muito tempo, artigos excelentes, me identifico com o histórico desse cara em muitos pontos.
    abraço

  12. EvertonRic 9 de março de 2012 at 16:03 #

    Valeu Anderson. Grato pelas palavras e pelas valiosas informações.
    Guilherme, realmente o blog do Thiago é bem valioso.
    Abraços a todos

  13. Guilherme 10 de março de 2012 at 16:20 #

    Valeu Thiago!

    Guilherme, grande história a sua xará, tá no caminho certo!

    A história do Everton é marcante. E tem uma generosidade e um espírito de ajudar as pessoas que impressiona.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  14. Thiago Cruz 20 de maio de 2012 at 1:07 #

    Simplesmente sensacional e gratificante esta deliciosa leitura, neste formidável blog! Acabo de conhece-lo em meio a buscas na internet sobre qual o melhor banco, e como e onde investir uma graninha, e simplesmente me encantei com o que encontrei.
    Sou estudante de direito e acabo de sair de uma bela crise financeira depois da morte de meu avô e os gastos com tratamentos e hospitais, e quero muito aprender sobre investimentos e suas espécies, afinal pelo que eu tenho visto e a vida tem mostrado sempre é bom investir em algo sólido e confiante. Serei um leitor assíduo pois a cada post me surpreendo mais! Se puderem dar uma forcinha ficarei grato por demais! Mais uma vez parabéns pelo artigo do Everton e pelo fabuloso blog do Guilherme.

    • EvertonRic 20 de maio de 2012 at 9:02 #

      Valeu Thiago Cruz.
      Grato pelas palavras.

      Seja bem vindo ao extraordinário mundo das finanças. Você vai simplesmente se apaixonar. E para saber mais sobre os temas correlacionados basta ler todos os posts desse excelente blog que o meu amigo Guilherme mantem com muito orgulho. Vc aprenderá muito. Eu garanto! 🙂

      Qualquer dúvida, não hesite em nos escrever.

      Abração,

      @everton_ric

  15. Guilherme 20 de maio de 2012 at 10:42 #

    Thiago, muitíssimo obrigado pelas palavras!

    Concordo com o Everton: você vai se apaixonar por esse mundo das finanças!

    E recomendo também o maravilhoso blog do Everton: http://www.financasforever.com que tem dicas de altíssima qualidade para quem quiser saber mais sobre o assunto!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  16. JAIR SILVEIRA 16 de junho de 2012 at 20:02 #

    Excelente comentarios e muito facil interpretação EVERTON RIC.
    Se possivel gostaria de ver alguns comentarios sobre os fundos imobiliarios já que vc tem experiência com imoveis.
    abraço…

    • EvertonRic 19 de junho de 2012 at 10:22 #

      Jair, meu caro. Grato pelas palavras.

      Meus investimentos em imóveis são mais especificamente de duas maneiras: compro imóveis para alugar; compro terreno e construo casas germinadas para venda.

      Em ambas maneiras, tenho conhecidos no mercado imobiliário (parceiros/amigos) que me ajudam a escolher a melhor oferta. Procuro barganhas em minha região a todo momento. Visito imobiliárias e estou sempre sendo informado quem está vendendo algo e que esteja com a “corda no pescoço”.

      Imóveis alugados abaixo de R$ 600,00 , não preciso pagar imposto de renda.

      Já as casas germinadas, obrigatoriamente, necessito declarar o imposto sobre o capital ganho (lucro).

      Sobre Fundos Imobiliários, recomendo meu amigo e parceiro blogueiro Henrique Carvalho (http://hcinvestimentos.com). Ele tem muita experiência com estes fundos.

      Espero ter ajudado.

      Abraços,

  17. Lucinei Lopes 17 de março de 2013 at 10:43 #

    É isso ai Everton!!
    Eu tenho 43 anos e posso dizer que tentei vários negocios mal sucedidos, no momento tenho uma representação comercial, e depois de ler bastante sobre como acertar no mundo dos negócios, ( coisa que deveria ter aprendido na época de escola), estou curtindo muito acompanhar sobre o tema, e sua experiência tem ajudado bastante. Ganhar dinheiro não tem sido o problema no momento, o problema é o que estou fazendo com ele. e estou abrindo o olho, não quero mais viver na corda bamba. grato pelas matérias e parabéns, fico na torcida para que tenha prosperidade e sucesso na vida!!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes