Feliz Natal! Presente especial [guest poem]: poema “Volta, meu filho”, by Rui Pizzato

Ho Ho Ho…

Créditos da imagem: Free Digital Photos

UM FELIZ NATAL A TODOS OS LEITORES DO BLOG!!!

Que essa seja uma época oportuna para renovação dos laços de amor, fraternidade, união e espiritualidade de todos os que frequentam esse blog!

Presente especial!

Para celebrar essa data tão festiva, nada melhor do que trazer conteúdo inédito para nosso blog, não é mesmo!? 😀

Foi imbuído desse propósito que trago a todos os leitores do blog um texto escrito por um de vocês, o estimado leitor Rui Pizzato, que já abrilhantou o blog em outra oportunidade, com o excelente [Guest post] O tripé da mudança.

Que essa poesia, bem como o texto que lhe antecede (escrito também pelo Rui), te convidem à reflexão e te tragam luz e paz de espírito ao seu coração, numa época em que valores em reais parecem importar mais que valores reais. 😉

———————————————————–

“Esta poesia foi escrita há quatro anos. Simbolizava e simboliza a suposta perda do convívio do pai com o filho, por não se entenderem.

Linguagens e hábitos diferentes, mas principalmente uma cultura paternal não querendo ser abandonada para acompanhar a evolução do veloz mundo jovem, bem diferente daquele vivido por si próprio.

O não querer acompanhar as rápidas mudanças do chamado “mundo de hoje” pode ocasionar rupturas entre pais e filhos. Essa ruptura não precisa ser física. Conheço muitos exemplos em que os filhos jovens não perderam o contato com os pais, mas ficaram presos às redomas psicológicas de proteção sem saber se defender do mundo exterior ou das regras rígidas impostas durante suas infâncias e juventudes.

Rompidas as redomas, ao quererem fazer as coisas pelo seu próprio modo, os jovens já adultos vêem-se diante de um mundo diferente daquele imaginado, protegido, idealizado ou conduzido pelos seus pais.

As histórias estão aí para serem confirmadas. Não sei responder o que causa mais estragos. A ruptura física – que um dia pode ser consertada – ou a psicológica que pode causar problemas futuros envolvendo os filhos dos lares desfeitos pela impossibilidade de os pais não terem podido viver experiências que gostariam de ter vivido antes das uniões realizadas.

Cabe uma ressalva de uma terceira causa de “separação” que causa estragos difíceis de serem reparados: o da “obrigação” dos filhos serem o espelho dos pais em suas qualificações profissionais, aptidões ou ainda níveis de inteligência. Ou pior ainda, do  desejo ou imposição que os filhos sigam o mesmo caminho dos pais.

De qualquer forma, sobra a dor da separação. Cabe aos que têm mais juízo, sejam pais ou filhos, de retomarem o status quo, de uma forma leve e sem culpas.

———————————————————–

Volta, meu filho – Rui Pizzato – 2007

Volta, meu filho. Volta.

A toalha molhada atirada na cama

Não mais me incomodará.

A luz acesa do teu quarto,

Acesa ficará.

Sinto falta da bagunça das tuas roupas,

E do jornal e revistas, no chão deixados.

*

Volta, meu filho. Volta.

Teu mundo não é o mundo

Que eu erroneamente queria que fosse.

Respeitarei tua maneira de pensar,

Teu jeito de andar,

E o aparente jeito dos problemas te desligar.

 *

Volta, meu filho. Volta.

Não quero te perder

Por não saber te entender.

 *

Ensina-me como és,

E me ajuda a compreender

Como teu mundo funciona,

E eu mostrarei como funciona o meu.

 *

Volta, meu filho. Volta.

Não mais vou achar

Que dificuldade é sinônimo de fraqueza,

E minha irritação em gestos de amor

Se transformará.   

 *

Volta, meu filho. Volta.

A escova deixada em cima da pia do banheiro

Não mais me incomodará (aliás sinto falta dela).

Prometo ouvir mais que falar,

Sentir, mais que mandar,

Sorrir, mais que gritar.

 *

Volta, meu filho. Volta.

Sinto falta do teu cheiro,

Do abraço que não te dei,

Do bate-papo que evitei,

Da música que contigo não ouvi,

Das caminhadas que contigo não fiz.

 *

Volta, meu filho. Volta.

Antes que eu não consiga mais voltar.

Print Friendly, PDF & Email

11 Responses to Feliz Natal! Presente especial [guest poem]: poema “Volta, meu filho”, by Rui Pizzato

  1. Jane Garcia 23 de dezembro de 2011 at 10:13 #

    Guilherme,

    Bravo!!! Um excelente 2012 para vc e para todos que acompanham o blog!!
    Abraços!

  2. Diogo Costa 23 de dezembro de 2011 at 12:56 #

    Guilherme, um Feliz Natal para você e toda a sua família com muita luz, paz e saúde! Que em 2012, o site Valores Reais, nos proporcione textos como esse que fazem refletir sobre as coisas importantes da nossa vida. Abraços e boas festas para todos do site!

  3. Gabriel Dias 23 de dezembro de 2011 at 15:22 #

    Feliz Natal! HOHOHO! 😀

  4. Renato C 23 de dezembro de 2011 at 16:25 #

    NataLLLLLLL

    Feliz para você e todos de sua família !

    Abraços !

  5. Jean Paulo 23 de dezembro de 2011 at 16:54 #

    Parabéns Guilherme pelos ótimos posts durante o ano!!
    Mas não poderia deixar de comentar..
    Que belo poema..
    Que sensibilidade..
    Tomamos decisões baseadas em nossas experiências de vida. Uma das coisas que estou aprendendo muito é a (tentar), respeitar, as diferenças. Nossa! Como é difícil! Entender o outro? Caramba! Que tarefa nobre!
    Espero que possamos a cada dia estar mais abastecidos, informados, e capitalizados, não somente nas finanças e na organização pessoal, mas no respeito, carinho e importância que as pessoas próximas nos ensina a crescer.
    Um Feliz Natal a todos!

  6. Willy Fog 23 de dezembro de 2011 at 19:05 #

    Muito bem Guilherme. Bacana o poema do Rui. Parabéns!
    .
    Também desejo um feliz natal a você e sua família e aos leitores do blog.
    .
    Aproveito e deixo aqui um video de Merry Christmas da Enya.
    .
    http://www.youtube.com/watch?v=rA3jhDFSoQA
    .
    Abcs

  7. Finanças Inteligentes 23 de dezembro de 2011 at 19:16 #

    Ótimo texto! Muito bom mesmo !

    Um Feliz Natal a você meu amigo, e a todos os leitores deste referenciado blog!

    Abcs,

  8. Flávio 23 de dezembro de 2011 at 19:50 #

    Retribuo os votos de um Feliz Natal e um ano de 2012 de muitas realizações, investimentos e estudos. Um grande abraço.

  9. Thiago Dias Quintino 23 de dezembro de 2011 at 22:41 #

    Parabéns Guilherme pelo blog e pela parceria feita com o Educar Finanças durante este ano.

    Te desejo meus sinceros votos para que tenha um excelente Natal e um próspero 2012, cheio de novidades.

    Espero contar ainda mais com você e suas reflexões no ano que vem no Blog Educar Finanças..

    Lembre-se: “A educação financeira é o fio condutor para o sucesso e qualidade de vida”

    Um grande Abraço.

  10. Henrique Carvalho 25 de dezembro de 2011 at 20:57 #

    Desejo o melhor a você meu amigo!

    É uma honra tê-lo como parceiro e amigo na busca de um Brasil mais rico e consciente.

    Grande Abraço!

  11. Guilherme 28 de dezembro de 2011 at 20:01 #

    Valeu, pessoal, Jane, Gabriel, Diogo, F.I. Henrique, Flávio, Renato!

    Jean, belas reflexões!

    Willy, excelente vídeo!

    Thiago, com certeza caminharemos para mais um ano de parceria com o blog Educar Finanças!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes