O que escolher na compra de um imóvel: preço, qualidade ou localização

Hoje o Valores Reais tem a honra de trazer mais um artigo de primeiríssima linha do Everton Ricardo, já conhecido de nossos leitores pela frequente e generosa contribuição nas caixas de comentários. O EvertoRic mantém um excelente blog onde também trata de finanças pessoais, o Finanças Forever, e os leitores do blog, que já tiveram a oportunidade de degustar os artigos Aluguel vs Compra de Imóvel e Investimento não consciente em imóveis, agora podem saborear mais esse ótimo artigo, também no tema mais palpitante do momento: investimento em imóveis. Boa leitura! :D

—————————-

Antes de mais nada, gostaria de dizer que não sou um especialista em imóveis, muito menos um corretor de imóveis. Pretendo sempre escrever algo sobre o tema, pois o considero como um importante ativo em minha carteira de investimentos. Ademais, creio que estamos passando pela formação de uma grande bolha no setor imobiliário brasileiro: a chamada “bolha imobiliária”.

Créditos da imagem: Freedigitalphotos.net

Obviamente, quando o consumidor está pensando em comprar um imóvel, ele está preocupado com a qualidade do bem, a localização, e, como não poderia ser diferente, considera o preço do imóvel como uma peça-chave.

E procurarei explicar que é quase impossível alcançar todos estes objetivos em um mesmo imóvel, a não ser que você seja rico e muito rico, diga-se de passagem.

A chave no sucesso para adequar estes três adjetivos em seu bem de consumo é colocá-los em ordem de importância. Seja realista com você mesmo, procure escolher o mais prático primeiro, e, em seguida, pense no valor do imóvel, se esse já não for o primeiro item de seu ranking.

Se não for possível adequar devidamente os três principais adjetivos, escolha dois.

Qualquer um de nós adoraria viver em um imóvel bem localizado, ou seja, próximo ao centro de uma das grandes capitais do país, com uma construção moderna e modelo, com alta qualidade nos materiais utilizados em sua arquitetura e acabamento, não se esquecendo de um razoável preço acessível.

Todos nós queremos um imóvel de R$ 100.000,00, sendo pronta entrega, nunca utilizado antes por outra família, e dentro de um terreno de 1.000 m2. Sinto em lhe dizer isso, mas este sonho não existe. Na realidade, é só um sonho. E não vai nunca existir.

Se você está pensando seriamente em comprar uma casa ou apartamento, você terá que definir suas metas atingíveis, considerando que cada caso é um caso diferente em sua pesquisa.

Primeiramente vejamos o valor: Preço

A pior decisão que você nunca deve tomar, ou aceitar, é financiar um imóvel 100% de seu valor junto a uma instituição financeira, seja ela banco, seja ela uma construtora, dentre outras alternativas existentes no mercado. Talvez você, consumidor ou investidor, pode se dar ao luxo de comprar um bem de 1 milhão de reais, porém, sem um grande empréstimos de dinheiro, este montante é palpável por poucos. Se você, leitor, está lendo este blog, eu o considero um consumidor consciente, e sei que todos nós podemos comprar e viver em uma residência com um patamar mais baixo. Portanto, seja realista e humilde em suas decisões que envolvem dinheiro.

Em segundo lugar em meu ranking: Qualidade

Qualidade pode significar muitas coisas para muita gente. Porém, aqui, eu estou usando o termo “qualidade” como uma qualidade material, tendo significados como: tamanho da residência em metro quadrado (m2), materiais utilizados na construção e engenharia, arquitetura e design, assim como o projeto em si, tamanho do terreno, lazer e infraestrutura em geral. Talvez uma família grande, com mais de quatro (4) pessoas (o casal e dois filhos) precisaria viver em um imóvel de 200 m2, porém, se pode viver com menos. Pense no termo “qualidade” como uma de suas duas prioridades.

E por fim: Localização

Localização é normalmente a prioridade na maioria dos casos. A maior parte dos consumidores está pensando na comodidade de morar perto de “tudo”: supermercado, escola, farmácia, seu local de trabalho, assim como padaria, pizzaria, estação de metrô, entre outras coisinhas mais.

Apartamentos e casas ensolaradas e com facilidade de circulação de ar, eu as considero como “qualidade” e não “localização”.

Algumas pessoas preferem morar no norte do que no sul de determinadas regiões centrais. Normalmente os bairros mais distantes do centro, os chamados subúrbios, são mais baratos. Mas dirigir por mais de duas (2) horas para chegar ao trabalho e depois passar novamente no final da tarde, duas (2) horas mais para chegar em casa e relaxar, pode ser considerado uma importante questão a ser discutida.

Temos que garimpar as melhores oportunidades de compra, seja como consumidor final, seja como investidor.

Embora o preço e qualidade sejam extremamente importantes para você, talvez a região onde determinado imóvel se encontra pode fazer você desistir do negócio.

Quando alguém conseguir reunir preço e localização é considerado que a opção está boa, sugestão de compra.

Reunindo preço e qualidade, o imóvel pode estar em um bairro distante do centro, ou seja, localização equivocada.

Juntando os dois adjetivos seguintes; qualidade e localização: só se você for rico.

E por último, quando unindo os três temas e termos discutidos aqui, chegamos ao sonho perfeito: o nosso próprio e individual sonho de consumo.

Em tempo:

Tomar importantes decisões como escolher qual a melhor localização, com alta qualidade e a preço acessível, não é uma tarefa fácil, porém, você pode “morar” melhor se escolher “viver” distante de tudo e todos. Seja consciente, realista e honesto consigo mesmo. Escolher pagar um pouco menos com uma garagem menor, ou sem uma bela piscina no quintal, pode ser uma ótima oportunidade de negócio. Se você escolher uma residência maior, localizada em um bairro circulado por área verde, parques etc., irá pagar mais, no entanto, terá muito mais qualidade de vida.

Procure tomar decisões adequadas ao seu orçamento e estilo de vida. Viver melhor que seus amigos e parentes não significa ter uma belíssima casa e três carros na garagem. Escolha viver, e não sobreviver pagando juros abusivos de financiamentos sem fim.

Os princípios aplicados aqui podem servir para muitas outras coisas em nossas vidas, como na educação e em nossa formação profissional, calculando o custo/benefício. Unindo qualidade e preço.

Preço, qualidade e localização. Escolha dois.

Um forte abraço a todos e até a próxima.

———————

Everton Ricardo, Técnico Gestor da Qualidade, investidor, blogueiro, estudante, autor do blog Finanças Forever. Colaborador no blog Valores Reais. Siga-o no Twitter: http://twitter.com/everton_ric

Print Friendly, PDF & Email

17 Responses to O que escolher na compra de um imóvel: preço, qualidade ou localização

  1. Ricardo Alamino 2 de junho de 2011 at 14:51 #

    Excelente artigo sobre compra de imóvel para morar. Eu também acho muito perigoso financiar 100% de um imóvel e também acho que muitas instituições financeiras não permitem que se financie todo o valor.

    Parabéns novamente.

    Abraços,
    Ricardo Alamino

  2. Everton Ricardo 2 de junho de 2011 at 16:22 #

    Olá Ricardo, obrigado pelo elogio. Estamos sempre escrevendo algo para auxiliar os iniciantes. Focado em imóveis pois é uma assunto que me chama atenção por todos comentários sobre a possível bolha imobiliária brasileira.
    E porque imóveis faz parte de minha carteira de investimentos.
    Abraços!

  3. Guilherme 2 de junho de 2011 at 18:46 #

    É interessante observar que os mesmos critérios podem ser utilizados na locação de um imóvel residencial!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  4. Jônatas 2 de junho de 2011 at 23:19 #

    Minha casa fica a menos de 4km do meu local de trabalho. Este é um valor supremo para mim. A economia de tempo nos deslocamentos me permite ser muito mais efetivo no meu dia-a-dia.

    Abraço Everton e Guilherme.

  5. Guilherme 3 de junho de 2011 at 22:18 #

    Jônatas…

    Você é um privilegiado!

    Essa greve do metrô em São Paulo foi dose para quem mora muito distante do trabalho… a cada dia que passa, percebo que localização de residência próxima ao local de trabalho é um ingrediente de suma importância para melhorar o cotidiano das pessoas.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  6. Wilian Delatorre 6 de junho de 2011 at 19:22 #

    Lendo tudo isso me considero um privilegiado. Eu e meu irmão somos o nosso próprio banco, financiamos diretamente com a construtora o imóvel. Damos uma entrada de 50% e financiamos a diferença com indexador, geralmente CUB. Temos imóveis próprios nos quais moramos (que considero passivos, pois só dão despesa) e imóveis que geram renda (ativos), por exemplo casa na praia que alugamos por R$500,00 por dia na temporada de verão. A nossa cidade Balneário Camboriú possui um dos metros quadrados mais caros do Brasil e as oportunidades de “alavancagem” de capital são inúmeras.

    “Minha dica se tiver que sacrificar alguma coisa, sacrifique os móveis, mas nunca a localização”. abraço a todos!

  7. Guilherme 8 de junho de 2011 at 21:20 #

    Legal seu depoimento, Wilian!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  8. Guilherme 8 de junho de 2011 at 21:21 #

    Aliás, muito oportuna sua última frase também. Moro num apto usado, com móveis antigos, mas priorizando o fator localização, como bem comentado pelo Everton acima!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Evertonric 11 de junho de 2011 at 17:17 #

    Wilian, conheço Balneário, morei lá por 3 anos. Sei que hoje em dia não há mais local disponível para futuras construções. Uma pena, pois a cidade é maravilhosa, possui uma das noites mais agitadas de Santa Catarina.
    Possivelmente você mora e trabalha em Baln.Camboriu, assim espero. Porém, tenho conhecidos que trabalham em Itajaí, e moram em Baln. Camboriu por status. Este é o pior de todos os iludidos da vida moderna. Um ignorante quando o assunto é finanças. Um dispercebido da vida financeira.
    Abraços a todos os amigos!!

  10. Guilherme 11 de junho de 2011 at 21:20 #

    Também já fiz um passeio em ambas as cidades de SC, e são bem legais mesmo!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  11. Liliane 14 de junho de 2011 at 14:40 #

    Sera que vcs poderiam me ajudar? Estou em duvida entre dois imóveis do mesmo valor e quase do mesmo tamanho (2m² de diferença) e ambos tem mais ou menos a mesma distância do meu trabalho, a diferença entre eles é basicamente a planta (um tem três pequenos dormitórios e o outro dois quartos maiores) e a localização (um localiza-se na aréa mais movimentada, perto de shoppings, supermercados, padarias, academia, escolas, universidades… o outro localiza-se em área mais “nobre” próxima ao mar, grandes hotéis, restaurantes, mas com uma vizinhança que ainda contem um pouco de favelas, o que acredito ser temporario devido a especulação imobiliaria, e um pouco mais distantes das comodidas do dia a dia acima citadas.) Qual deles vcs acham ser a melhor opção?

  12. Guilherme 14 de junho de 2011 at 17:02 #

    Olá, Liliane!

    Eu escolheria o apartamento localizado na área mais movimentada, dentre outros fatores, pelo motivo da praticidade. Isto porque você terá mais facilidade de acesso a um conjunto de serviços que rotineiramente precisará utilizar, como mercados, academias, escolas, shoppings, os quais, se fosse escolhido a segunda opção, traria um sacrifício adicional em termos de tempo para acesso.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  13. Paulo 8 de agosto de 2012 at 13:58 #

    Boas dicas.

  14. Robson 20 de maio de 2016 at 11:47 #

    Olá, gostei muito da abordagem acima e me esclareceu algumas coisas. Portanto, estou em uma dúvida cruel… me ajudem por favor, tenho duas opções de imóveis, um de 54m2, mas que é conjugado a um shopping, com muitas lojas, farmácias, supermercados e padarias, enfim, todas as facilidades que um shopping pode oferecer.
    O outro, possui 86m2, mas fica um pouco mais afastado, pouco mesmo, tipo a uns 10 minutos desse mesmo shopping. o apartamento menor é cerca de 10 mil mais barato… qual escolher?

    • Guilherme 20 de maio de 2016 at 21:49 #

      Oi Robson, tirando a questão do preço, você tem que ver qual critério pesa mais pra você: localização ou tamanho do apto.

      O de 86m2 tem mais de 50% de área que o outro, mas fica mais longe.

      Já o menor tem a vantagem da localização.

      Talvez o de 86m2 compense mais, já que, proporcionalmente, o de 54m2 teria que ser bem mais barato.

      • Robson 20 de maio de 2016 at 23:44 #

        Prezado Guilherme, permita-me uma ponderação. O condomínio do menor possui vários apartamentos, já o condomínio do maior possui uma única torre com 45 apartamentos… o valor do condomínio deverá ser bem maior no de 86m2…
        Desde já Guilherme, agradeço muito pela ajuda

        • Guilherme 23 de maio de 2016 at 8:13 #

          Robson, é como eu disse acima: você tem que ver qual critério pesa mais pra você: localização ou tamanho do apto.

          Há vantagens e desvantagens em um e outro.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes