Por que o norte-americano é “obrigado” a investir em Bolsa de Valores…

Você investiria num CDB que oferecesse a rentabilidade do banner abaixo?

Essa propaganda retirei do Get Rich Slowly.

Pois é, nos EUA, não tem jeito: para obter alguma rentabilidade diferenciada, o negócio é ir para as ações. Quando um banco oferece certificado de depósito (CD) com taxa de rentabilidade de 1,49% a.a., isso chega a ser motivo para propaganda.

Moral da história: se não faz sentido, em qualquer lugar do mundo, manter uma política de alocação de ativos com 100% dos investimentos alocados em Bolsa de Valores, essa proposição faz menos sentido ainda no Brasil, considerando os juros reais estratosféricos pagos pelo Governo (campeão mundial, com 6% a.a. acima da inflação. Em segundo lugar vem a Turquia e Austrália, com taxas de 2% a.a. acima da inflação), aliado ao fato de o desempenho da Bolsa de Valores parecer estar regredindo à média nessa década (ou seja, após uma década muito empolgante, parece que teremos uma década mais “morna” agora até 2020 – para mais informações sobre o tema, vide excelente artigo publicado no blog HC Investimentos: Ibovespa, Regressão à Tendência – Uma Visão Histórica).

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

13 Responses to Por que o norte-americano é “obrigado” a investir em Bolsa de Valores…

  1. EvertonRic 25 de abril de 2011 at 8:31 #

    É por isso que eu sempre digo nos comentários: Eu faço minha parte, e prefiro eu mesmo fazer minha própria previdência (privada) particular. Mesclando tesouro direto, imóveis, fundos imobiliários, ações e debêntures.
    No Brasil temos estas opções a serem consideradas, além das taxas de juros, como você citou.
    Depende de cada um de nós procurar informações corretas para um melhor desempenho de nossos investimentos.
    Um forte abraço e tenha uma ótima semana companheiro.

  2. Finanças Inteligentes 25 de abril de 2011 at 10:59 #

    Verdade,

    O jeito é mandar pra renda variável ou então mandar ver no carry-trade e o Brasil é o paraíso pra receber esses recursos. Realmente não dá pra desperdiçar uma renda fixa dessas rsrs.. temos que aproveitar também.

    Abcs,

  3. Flávio 25 de abril de 2011 at 15:14 #

    Bem oportuna a matéria.
    Juros nominais muito baixos e real quase nulo, e não adianta alongar porque nos títulos longos eles correm o risco da abertura das taxas quando o FED começar a ter que subir os juros. Ambiente hostil para os aposentados norte-americanos que são obrigados a arriscarem sem poderem contar com o tempo de maturação dos investimentos de longo prazo.
    Isto explica a escalada dos preços das commodities, principalmente o ouro, bem como da Bolsa de Valores (ativo real).
    Dentre as três funções que uma moeda pode ter, a mais importante é a reserva de valor, e o dólar aos poucos vai perdendo a sua condição de reserva de valor mundial (as outras duas funções são: unidade de conta e meio de troca).

  4. Guilherme 25 de abril de 2011 at 18:52 #

    Everton, isso mesmo!

    F.I., vamos aproveitar eqto é tempo…. 🙂

    Flávio, ótimos comentários, como de costume!

  5. Flávio 26 de abril de 2011 at 10:57 #

    Reportagem interessante do Jornalista James Saft da Reuters sobre o “Triunfo do Ouro” foi veiculada em português no Valor Econômico de hoje (26/04), disponível no clipping fazenda.
    Segue a versão em inglês.
    http://blogs.reuters.com/jim-saft/2011/04/21/triumph-of-gold-the-anti-investment/

  6. Guilherme 26 de abril de 2011 at 23:22 #

    Ótimo artigo, Flávio! Obrigado por compartilhar conosco esse link!

  7. Henrique Carvalho 27 de abril de 2011 at 11:34 #

    Nós temos uma das, senão a maior taxa real de juros.

    Simplesmente ignorar esta informação é perder a oportunidade de melhorar sua carteira de investimentos.

    E obrigado pela referência amigo!

    Abraços!

  8. Guilherme 27 de abril de 2011 at 20:38 #

    Concordo, Henrique!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Além da Poupança 17 de março de 2012 at 17:18 #

    O brasileiro está mal acostumado com o rendimento da renda fixa. A taxa etá na casa dos 9% e já tem muito investidor reclamando. A tendência no longo prazo é que a gente iguale à média mundial.

    Excelente postagem.

    Abraços

  10. Diogo Costa 17 de março de 2012 at 23:00 #

    Pra igualar a média mundial precisa administrar melhor os recursos e controlar a inflação que está alta!! Uma coisa interessante, é que os problemas de infraestrutura, carga tributária, corrupção, ensino de péssima qualidade, spreads altos, produtos e serviços caros (bem acima da média mundial) e ruins, tudo isso não é considerado pela maioria por aqui. Falar em queda da taxa de juros sem atacar os reais problemas do nosso País não adianta em nada. Os juros reais só vão cair mais quando houver as reformas estruturais, que impede o nosso crescimento e desenvolvimento. E a pergunta é, será que esses políticos tem a capacidade e a boa vontade para colocar o nosso País na rota do espetáculo do crescimento e desenvolvimento?! Lembrando que o nosso PIB sempre fica bem abaixo da média dos emergentes, e mesmo assim há pressões inflacionárias, o que corrói o poder do nosso suado dinheiro.

  11. Guilherme 18 de março de 2012 at 8:56 #

    AP, obrigado!

    Diogo, concordo plenamente com você! Resumiu bem o “custo Brasil”.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  12. Diogo Costa 18 de março de 2012 at 13:08 #

    Pois é Guilherme, hoje saiu um estudo da MB Associados no Jornal Estado de SP bem interessante comentando esse assunto do “custo Brasil”. Segue o link para vocês tirarem suas próprias conclusões: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,em-8-anos-energia-sobe-246-no-pais-e-353-nos-eua,o,em-8-anos-energia-sobe-246-no-pais-e-353-nos-eua-,850018,0.htm

    Abraços, e uma ótima semana para todos.

  13. Guilherme 20 de março de 2012 at 18:20 #

    Valeu, Diogo, pelo ótimo link! Assustadora essa notícia: “Em 8 anos, energia sobe 246% no País e 35,3% nos EUA”. o.0

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes