A evolução das minhas taxas de corretagem, explicada através de um “gráfico histórico”

De nada adiantaria eu explicar a importância de manter baixos os custos operacionais de seus investimentos se eu próprio não seguisse à risca aquilo do qual eu tanto escrevo aqui no blog.

Pensando nisso, resolvi expor aqui, através de um gráfico, a evolução histórica no padrão das taxas de corretagem que eu pago. Trata-se de “evolução” no exato sentido do termo, haja vista que, como é de conhecimento de todos que lêem frequentemente esse blog, no mercado financeiro, é pagando menos que se recebe mais:

Como quase todo mundo, eu comecei operando via corretora do banco. E eu comecei com o BB, que, à época, só cobrava pela Tabela Bovespa. Como os valores variavam bastante, eu resolvi fazer uma média das 10 ordens de compra que eu realizei no BB, e essa média resultou em R$ 27. Felizmente, minha experiência de home broker no BB durou pouco, e, em menos de um mês, eu já havia me mudado para a Ágora.

A Ágora cobrava um valor mais barato, R$ 20, mas, mesmo assim, ainda era um valor alto. Minha passagem na Ágora durou bem pouco, cerca de 3 meses, e, em seguida, fui para a Ativa.

Na Ativa fiquei mais tempo, do final de 2007 até o final de 2008. A corretagem mais barata, R$ 15, aliada a um bom home broker, fizeram com que eu permanecesse ali durante um longo tempo (se é que um ano pode ser considerado “longo” tempo).

Em 2009, me mudei de mala e cuia para a Link Trade. Motivo: corretagem mais barata, principalmente no fracionário (R$ 4,40), onde eu iria atuar mais. Fiquei na Link durante quase 2 anos, até me mudar para a MyCAP.

E por quê MyCAP? Adivinhou quem pensou em corretagem mais barata. Como minha estratégia mudou para atuação orientada primordialmente (e eu diria, exclusivamente) a ETFs e FIIs, e, como nesses mercados, o que vale é a corretagem de lote-padrão (uma vez que o mercado fracionário não existe, no caso de FIIs, ou é inoperante, no caso de ETFs, com a redução do lote de negociação para 10 unidades), fui para a MyCAP devido aos custos de transação (R$ 5) serem quase metade daquele cobrado na Link (R$ 9,80).  Vale dizer que essa é a corretagem para quem faz a adesão à conta econômica deles (esqueçam a conta especial, que é muito cara e só interessa para quem faz especulação na Bolsa). Ainda não comecei a operar com a MyCAP, mas espero que o home broker e o atendimento deles sejam tão bons quanto a experiência que tive na Link.

O dia em que uma corretora conseguir cobrar menos do que R$ 5 por ordem no mercado-padrão, de forma permanente (promoção não vale), sem cobrar taxa de custódia (ou cobrando no máximo os R$ 6,90 da BM&F Bovespa), e sem exigir um número mínimo de operações por mês (como algumas ainda exigem), não hesitarei em mudar. E, assim, esse gráfico vai ficando cada vez mais com a “tendência de baixa”, para que meus retornos líquidos possam ficar cada vez mais com a inversa “tendência de alta”. 😀

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

p.s.: esse artigo abordou apenas as taxas de corretagem. Na hora de escolher uma corretora, é preciso também avaliar outros custos, tais como: tarifa de custódia, custo de TEDs/DOCs, tarifas de saque, e taxa de custódia para operar no Tesouro Direto. Fiquem alertas!

Print Friendly, PDF & Email

29 Responses to A evolução das minhas taxas de corretagem, explicada através de um “gráfico histórico”

  1. Gisely Chessed 23 de dezembro de 2010 at 0:39 #

    Realmente aqui a casa é de ferreiro e o espeto é de ferro, muito bem! Fico com a Link por ter a conveniência de ter conta no Itaú, mas vou pesquisar a MyCap, who knows?

  2. Gui 23 de dezembro de 2010 at 0:55 #

    Como eu adoro esse blog! É até bom ficar um tempo sem ler, pra voltar e receber essa overdose de posts sensacionais. Espero sinceramente que Papai Noel retribua a sua generosidade com muita paz de espírito!
    .
    Sobre o tema do post, dias atrás eu estava calculando quanto custou manter meus investimentos, só pra confirmar que os custos ficaram no campo negativo 😉 é que eu opero pouco, e como alugo minhas ações, a Ativa (que não é das mais baratas, mas é ótima) isenta a taxa de custódia mensal. Ou seja, investindo em fundos de ações, eu pagaria 2% de todo o meu capital pro banco, investindo sozinho, eu recebo pra fazer isso! Rsrsrs! Tem coisa melhor? Tudo bem que o pagamento é de 1%, mas eu confio nos juros compostos, vai que essa diferença de 3% me aposenta?! Abração!

  3. Jeferson da Luz 23 de dezembro de 2010 at 9:41 #

    Guilherme

    Você chegou a ver a Spinelli ?
    No caso deles, não paga custódia, e o fracionário é R$ 5,90. Como irei passar 2011 no jejum, para mim é lucro…

    Abraço

  4. Jônatas 23 de dezembro de 2010 at 10:39 #

    Guilherme,

    Legal demais este post. Muitas vezes ficamos presos a uma corretora por mero comodismo. O negócio é mudar sempre que encontrarmos vantagens na concorrência.

    Abraço!

  5. mises 23 de dezembro de 2010 at 11:20 #

    Guilherme, estou interessado em abrir conta na MyCap tb. Se quiser me passar o “Código do Amigo”, fique à vontade.

  6. Vida Boa Investimentos 23 de dezembro de 2010 at 11:38 #

    Gui, voce pode explicar como funciona a mudança de corretora? Eu estou na Ativa e nunca mudei de corretora. É facil mudar?

    ótimo artigo

  7. HELISON 23 de dezembro de 2010 at 11:42 #

    Acho que uma coisa que se deve levar em consideração tbm é o TED/DOC.
    Ex. Na Link o banco é Itau, logo, eu naum pago tal taxa, e isso conta mto.

    7,80 pra ir e 8,90 para voltar!
    da diferença no final…

    Guilherme me fale quais as vantagens da Mycap além dá corretagem a 5,90/padrão.

  8. Finanças Inteligentes 23 de dezembro de 2010 at 12:13 #

    Pra mudar de corretora é muito fáil basta preencher o formulário de transferência de custódia e reconhecer firma da sua assinatura em cartório. Não paga tarifa e se você comunicar com antecedência a corretora que irá receber sua custódia eles acompanham o processo e acaba andando até mais rápido, em média costuma demorar uma semana.

    Eu já testei a MyCap, na minha opinião pra quem gira pouco está de bom tamanho. O HB não é lá aquelas coisas mas dá pro gasto, o atendimento é razoável mas é melhor que o da sua concorrente direta: TOV.

    Abcs,

  9. Henry 23 de dezembro de 2010 at 18:22 #

    Guilherme, uma dúvida. Considerando que a MyCap cobra custódia fixa de 6,90 enquanto que a Link isenta a custódia no mês em que você opere 1 vez ao menos, somando-se esses 2 custos (considerando que a MyCap também tem conta ITAÚ), os custos da link não continuam sendo inferiores? Fiz alguns cálculos simples em uma planilha, considerando o número de operações no ano (de 1 a 12) e com 1 operação ao ano, os custos praticamente são iguais, porém com 12 operações o custo se diferencia e a Link se mostra mais em conta tanto no mercado fracionário quanto no padrão. Posso estar equivocado, mas você já verificou isso?

    Um grande abraço.
    Se quiser envio a planilha da qual me refiro. É só me enviar um e-mail.

  10. Gamemaster 23 de dezembro de 2010 at 23:13 #

    Guilherme, ótimo post

    eu estou usando a Socopa
    comecei por causa da isenção no Tesouro Direto
    e continuo pq no mercado à vista eles cobram R$ 10 e se vc fizer ao menos 1 operação por mês, fica isento da custódia de R$ 6,9. Meu foco de investimento é no médio e longo prazo por isso faço no máximo uma operação por mês.
    sugiro a quem tiver interesse, em formar um grupo ou coisa do gênero, para compartilharmos os relatórios das corretoras.

  11. X 28 de dezembro de 2010 at 19:28 #

    @Gamemaster Gamemaster, estou vendo que a Socopa cobra 10,00 para ordens a mercado e 15,00 para ordens limitadas. Geralmente (para não dizer sempre) uso ordem limitada.

  12. Luiz Antonio 30 de dezembro de 2010 at 10:12 #

    Pessoal, a MyCap está habilitada para operar no Tesouro Direto.(http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/instituicoes_index.asp).
    Logo, para quem compra títulos públicos, não é interessante migrar para a MyCap.

  13. Luiz Antonio 30 de dezembro de 2010 at 10:16 #

    Pessoal, a MyCap NÃO está habilitada para operar no Tesouro Direto.(http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro_direto/instituicoes_index.asp).
    Logo, para quem compra títulos públicos, não é interessante migrar para a MyCap.

  14. Guilherme 3 de janeiro de 2011 at 22:12 #

    Gisely, é isso mesmo! O importante é ir testando até encontrar uma que caia no seu gosto!

    Jeferson, cheguei a ver a Spinelli, sim. O problema dela é o custo de quase R$ 16 no lote integral.

    Gui, obrigado!

    Jônatas e mises, obrigado também!

    VBI, é muito fácil mudar, como o IF falou.

    Helison, pra ser sincero, a única vantagem que conheço até aqui da MyCAP é essa taxa de corretagem….rsrs…..vamos ver, à medida que for descobrindo outras coisas legais, vou falando….

    Henry, já fiz esse cálculo sim, comparando nos exatos termos que você especificou. No entanto, essa é uma vantagem marginal da Link que desaparece quando se adiciona apenas 1 compra a mais no mercado de lote integral, que é onde irei atuar. Tendo em vista essa minha tendência de abandonar de vez o mercado fracionário, considero que, no longo prazo, a MyCAP acaba levando vantagem.

    A Socopa é uma das corretoras que eu considerei na minha pesquisa. Só não fui pra lá de mala e cuia por conta do valor mais baixo que encontrei na MyCAP. Ademais, eu uso ordens limitadas, e, nesse caso, o valor da Socopa – R$ 15 – acabaria pesando muito.

    Luiz, importante observação.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  15. tribiani 13 de janeiro de 2011 at 15:27 #

    Guilherme, já dá pra avaliar a MyCap? Está satisfeito com ela?

  16. Guilherme 13 de janeiro de 2011 at 23:29 #

    tribiani, por enquanto tenho estado satisfeito com ela. Ainda estou na fase de testes do home broker e dos serviços de atendimento, mas, no geral, nada a reclamar. Home broker estável, perguntas respondidas com rapidez, eficiência na hora de transferir recursos etc. Só destaco alguns pontos em que ela poderia melhorar: os FIIs que terminam com a letra “B” não aparecem no HB, o book de ofertas não registra o nome das corretoras, que são identificadas apenas pelo número, e os gráficos achei menos completo do que os oferecidos pela Ativa Trade (o que é de pouca utilidade pra mim, mas pode interessar aos “grafistas de plantão”).

    Mas, no balanço geral, estou satisfeito com ela.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • André 3 de julho de 2013 at 14:12 #

      o problema da mycap, segundo acabei de verificar, é que a mesma não possui conta no BB. Sendo assim eu teria que pagar pelos docs realizados, anulando a economia da corretagem…

      ps: sou cliente da ativa, mas uso somente os serviços mais básicos do HB.

      • Guilherme 3 de julho de 2013 at 15:01 #

        Oi André.

        Uma alternativa para economizar no custo dos DOCs realizados no BB é pedir a migração de sua conta para a Conta Digital, que oferece franquia ilimitada de TEDs e DOCs gratuitos.

        Aqui mesmo no blog tem mais informação a respeito.

        Abç!

  17. Rodrigo 2 de fevereiro de 2011 at 17:59 #

    Olá,
    uso o HB da mycap, mas recentemente vi a propaganda da mirae asset ( R$2,90 a corretagem). Alguém já tem alguma opinião sobre o home broker deles?

  18. Fabio 13 de julho de 2011 at 19:18 #

    Amigo, se mudar pra Gradual Direct, a qual sou cliente atualmente, seu gráfico vai no chão, sendo que só cobram 10 mensais e mais nada. Faço lançamento coberto, e esse tipo de cobrança de corretagem caiu como uma luva.

  19. Guilherme 14 de julho de 2011 at 9:21 #

    Rodrigo, o home broker da Mirae é meio esquisito, pois é formatado todo em flash, e não carrega em determinadas máquinas – já vi relatos de pessoas dizendo que em computadores instalados no local de trabalho não carrega. Mas se consegue fazer as operações de compra e venda normalmente. É só uma questão de adaptação.

    Fabio, obrigado pela dica!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  20. Camilo 1 de janeiro de 2012 at 12:33 #

    Eu trabalho com duas: A Banif para Tesouro Direto (com custo zero) e a MyCap para ações (melhor corretagem e sem custódia).

  21. Guilherme 3 de janeiro de 2012 at 18:42 #

    Parabéns pelas escolhas, Camilo!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • André 3 de julho de 2013 at 13:01 #

      Guilherme, excelente post! somente agora descobri o seu blog, e estou adorando ler todos os posts desde 2009… de fato, é mto importante reduzir custos, e a corretagem é um dos principais itens.

      Será que esses dados permanecem atuais?

      Um forte abraço,
      André Prates

      • Guilherme 3 de julho de 2013 at 15:00 #

        Ôpa, obrigado André, que bom que está lendo todos os posts desde 2009, fico muito feliz com isso!

        Boa parte dos dados do post permanecem atuais, com algumas modificações:

        – A taxa de corretagem do BB caiu para R$ 20 fixos. No entanto, ainda é uma opção muito cara;

        – A MyCAP cobra R$ 5 no plano mais econômico, mas cobra custódia de R$ 10.

        Sugiro ver no site das demais corretoras como estão os preços praticados. Uma coisa é certa: vale mais a pena operar por meio de uma corretora independente do que por meio de uma corretora de banco.

        Abç!

  22. Darlan Farena 17 de maio de 2018 at 21:22 #

    Oi Guilherme, tudo bem?
    Acompanho seu excelente site há alguns anos, apesar de pouco comentar. Mas ao achar esse post antigo, fiquei curioso: você ainda está na Mycap ou já foi para a Modal?
    Abraços

    • Guilherme 17 de maio de 2018 at 21:51 #

      Oi Darlan! Depois da MyCAP, fui pra Mirae, da Mirae fui pra Socopa, e da Socopa fui pra Easynvest, XP e Rico.

      Quase não opero em Bolsa ultimamente, portanto, não sei qual é a corretora que atualmente oferece os custos mais baixos.

      A XP certamente não é, pois cobra quase R$ 20 de corretagem. A Easynvest, salvo engano, cobra R$ 10, mas o home broker eu achei muito ruim. A Rico acabei de ver que cobra quase R$ 20 também.

      Talvez eu mude pra Clear, que parece ter os custos mais baixos.

      Acho que farei um post mais adiante, pra atualizar esse post. 😉

      Abraços!

  23. Darlan Farena 18 de maio de 2018 at 15:59 #

    Seria ótimo um artigo atualizador, ficarei no aguardo. Citei a Modal porque ela é super mencionada na blogsfera de finanças com sendo bem barata (em torno de R$ 2,00), se bem que a mais barata mesmo é a Clear com seus meros oitenta centavos.

    Eu também passei pela Mycap, estou na Socopa e recentemente abri conta na XP, para transferir um antigo PGBL caro que tinha em bancão…

    O homebroker da XP me pareceu o melhor.

    Abraços, e continue com o excelente trabalho!

    • Guilherme 19 de maio de 2018 at 14:06 #

      Oi Darlan, de fato, cada corretora tem seus pontos fortes e fracos, então o jeito acaba sendo a diversificação de corretoras também.

      O seu depoimento vai ao encontro dessa assertiva.

      Abraços!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes