Aprenda com meus erros de investimentos #6: Investindo na Bolsa pagando caro pela corretagem. R$ 74,41, para ser mais preciso.

Nessa série “aprenda com meus erros de investimentos”, mostrarei a vocês os erros que cometi com diversos tipos de investimentos, bem como os caminhos para que você não incida nos mesmos erros, e tome decisões acertadas acerca de seus investimentos no mesmo tipo de produto narrado na história. O objetivo é evidenciar que o erro está menos no investimento e mais no comportamento do investidor.

A história

Quando eu digo que educação financeira é essencial para você não perder dinheiro fazendo bobagem, é porque é essencial mesmo. Bom, o artigo de hoje da série “aprenda com meus erros de investimentos” tem um título que já é totalmente auto-explicativo.

Lá pelos idos de 2007, nos primórdios de meu investimento em ações, sem ter noção do impacto e da importância de controlar os custos operacionais, deixando-os bem baixos, para aumentar o retorno líquido dos investimentos, resolvi “treidar” (ô dureza aqueles tempos….) com uma ação que estava muito em voga, a Redecard – RDCD3, para os íntimos.

Operando pela corretora do Banco do Brasil, que na época só oferecia corretagem pela tabela Bovespa, resolvi comprar 300 ações. Bom, dois foram os problemas aqui. Primeiro, desembolsar a incrível quantia de R$ 9.917,84 a fim de fazer trade. Surprised E, segundo, e talvez mais grave, pagar R$ 74,41 a título de taxa de corretagem. Caramba, isso é que é andar nas trevas do mercado de ações… 🙁

Não é preciso dizer que essa foi a quantia mais cara que já paguei por uma taxa de corretagem. Percebendo o erro, migrei as ações para uma outra corretora, cuja taxa de corretagem era fixa – R$ 20 por operação – a Ágora Sênior (percebendo que ela também era cara, continuei mudando de corretora até conseguir uma mais barata).

A minha sorte foi ter conseguido fechar a operação com lucro (!!!). Vendi as ações, cerca de 2 meses depois, por R$ 33,50. Descontados as corretagens e emolumentos, e os custos de compra, voltaram para minha carteira R$ 107,60. Lucro líquido de 1,08%. Que bom que eu resolvi fazer trade com ela (nunca imaginei que iria dizer isso…..rsrsrs), pois hoje, essa ação está patinando na faixa dos R$ 20 a R$ 25…

Os erros

Não vou dizer que fazer um trade em si foi um erro, porque naquela época meu grau de instrução financeira era próximo de zero e, afinal de contas, tem muita gente por aí que gosta de fazer trades, e vive dos rendimentos deles. Não vou entrar no mérito da questão.

Também não vou entrar no mérito da questão de ter investido uma soma muito alta numa única ação – afinal, se você souber o que está fazendo, e tiver outras ações bem diversificadas em sua carteira, a adição de uma ação pode diminuir a volatilidade, e até proporcionar retornos maiores.

O grande problema dessa operação na Bolsa foi, sem dúvida, a exorbitante taxa de corretagem que foi paga. Caramba, R$ 74 chegam a pagar uma mensalidade de plano de saúde. Ou a despesa de uma feira de supermercado. Ou ainda, um bom jantar num bom restaurante, para duas pessoas, com um vinho de boa qualidade… Mas não, foi usado para… pagar a comissão para o agente da corretora enviar a ordem de compra para a Bolsa.

Mas eu vou além: os R$ 20 da ordem de venda também foram caros. Afinal, naquela época já existia corretora que cobrava R$ 15 (Ativa) e até R$ 10 (EasyInvest, salvo engano). Hoje, já temos corretora que cobra até R$ 5 por ordem executada no mercado de lote padrão…

Lições para o investidor

E você, quanto paga pelas ordens de compra e venda que realiza na Bolsa de Valores? Não, não vá me dizer que você ainda opera pelas corretoras de bancos? Nada contra elas, mas tudo contra as taxas de corretagens que elas aplicam. Elas deram uma melhorada nas taxas de corretagem praticada, nos últimos tempos, mas ainda estão longe de atingir o grau de barateamento que existe em várias das corretoras independentes.

Tem muita gente que opera por corretora de banco pelo conforto de poder executar ordens sem ter que transferir dinheiro da conta-corrente. Pois bem, aqui vai uma dica de ouro: o conforto não paga o preço das taxas de corretagem. Esqueça o suposto conforto que existe por esse item. Seja frio com seu dinheiro. Não aceite pagar R$ 10 + valor proporcional, R$ 20, Tabela Bovespa… Se você pode, operando por uma corretora independente, pagar R$ 10 ou até menos por cada ordem executada, pra quê ficar dando dinheiro de graça para os bancos?

No final das contas, cada real a mais que sai do seu bolso e vai para o bolso da corretora não gera valor para seu investimento. É dinheiro perdido para sempre. Em se tratando de custos operacionais, você tem que agir como um pão-duro. Por quê? Ora, porque despesas são sempre despesas. E quanto mais despesas você tiver, menos valor agregado você receberá. Não aceite compartilhar seus rendimentos com a comunidade financeira.Você só tem a perder. E eles, só a ganhar.

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Leia também os outros artigos da série:

Aprenda com meus erros de investimentos #5: Entrando numa IPO baseado numa opinião dada num programa de TV. E perdendo 62,69% do dinheiro investido.

Aprenda com meus erros de investimentos #4: apostando altas quantias na Bolsa. Sem conhecimento.

Aprenda com meus erros de investimentos #3: Comprando, no home broker, uma ação. Literalmente.

Aprenda com meus erros de investimentos #2: comprando PETR4 a R$ 16,99, PIBB11 a R$ 49,04, USIM5 a R$ 20,24…

Aprenda com meus erros de investimentos #1: CDB a 85% do CDI!? Uauuu…

Print Friendly, PDF & Email

14 Responses to Aprenda com meus erros de investimentos #6: Investindo na Bolsa pagando caro pela corretagem. R$ 74,41, para ser mais preciso.

  1. MJC 17 de dezembro de 2010 at 7:50 #

    Opero pela Link e pago quase R$ 10,00. Não que seja barato, mas como eu compro tanto ações quanto títulos, é a que minimza os gastos (mesmo a taxa de corretagem não sendo a mais barata e a taxa de custódia do TD não sendo a mais barata).

    Eu acho meio estranho essas taxas. Não sei como funciona, mas provavelmente uma ordem é só rotear um pacote. É claro que existe aquele argumento: “Ah, mas você paga para usar também a ferramenta gráfica deles e o analista técnico deles”. OK, mas isso é bom pra mim ou pra eles?

  2. Henrique Carvalho 17 de dezembro de 2010 at 8:35 #

    Olá Guilherme!

    Acho que todo investidor mais experiente já passou por esta fase no início…

    Fico feliz que hoje você esteja anos luz à frente desta postura inicial!

    Aliás, tem uma frase que resume bem tudo isso:

    ” it’s not timing the market, but time in the market that counts “.

    Abraços!

  3. HELISON 17 de dezembro de 2010 at 8:54 #

    Corretagem de banco nem é tão cara assim….

    Perguntem ao nosso amigo Flavio os custos operacionais dele na aquisição das debentures.

    O cara consiguiu tudo 0800….

    Putz!

    Assim até eu enrico…rsrsrs

  4. Jônatas 17 de dezembro de 2010 at 9:32 #

    Guilherme,

    Estas narrativas são ótimas para o aprendizado dos mais neófitos.
    No começo também opera com tabela padrão Bovespa, o que definitivamente não vale a pena.

    Abraço!

  5. Eduardo 17 de dezembro de 2010 at 10:18 #

    Em 2007 o BB tinha o HB dele (corretoras contratadas, spinelli, socopa, etc) e cobrava 20 reais fixos.
    Tabela bovespa era so na agência.

  6. Finanças Inteligentes 17 de dezembro de 2010 at 10:20 #

    Hehe eu também já passei por isso! Já operei por corretora de banco e não compensa, além de ter um sistema horroroso é muito é caro. Hoje em dia quem paga preço de tabela bovespa é porque quer “rasgar dinheiro”, tem opções boas e baratas basta pesquisar.

    Abcs,

  7. Willy Fog 17 de dezembro de 2010 at 10:22 #

    Guilherme
    .
    É como dizem, a gente aprende errando …….mas também aprende com o erro dos outros. E agora não querendo te pressionar, mas qual é a previsão de você publicar aqui no blog aquele artigo “Giro pelos Blogs” sobre os blogs financeiros de língua inglesa?
    .
    Abcs

  8. Eduardo Severino 17 de dezembro de 2010 at 13:59 #

    Boa tarde,
    Adicionei e seu blog nos meus favoritos recentemente e tenho acompanhados os otimos posts,, ,, e diante deste post é que coincidiu com perfeitamente com a dúvida que estou passando no momento , e seria de grande importância a vossa opinião!
    Eu estou este ano na corretora XP investimentos e atualmente pago a corretagem de 25,21 + 0,5% do valor da compra e venda , esse é o plano private na qual tenho um acompanhando com um corretor….. tem também o plano de corretagem fixa que é de 14,90 por operação aonde nao tenho o acompanhamento, no caso as compras sao feitas por minha conta seguindo as oportunidades oferecidas no site da xp se preferir.
    Qual a sua opinião ,, passo para o plano de corretagem fixa de 14,90.
    Mudo para outra corretora? (se for , uma sugestão por favor)
    E agradeço pelo post que muito válido para pessoas como eu que temos pouca experiencia de bolsa , eu ja li uns tres livros de analise grafica e fiquei por dois anos no invest bolsa simulado e fiz um curso de analise tecnica tambem ,, mais ainda sim tenho um pouco de receio para operar sozinho,, talvez falte iniciativa …
    Obrigado.

  9. Flavio 17 de dezembro de 2010 at 17:29 #

    Eduardo, em 28/9/2007 o BB começou a cobrar o valor fixo de R$ 20 por ordem. Antes disso ele cobrava a corretagem segundo a tabela da Bovespa.

    Eu acho R$ 20 caro pro home broker mequetrefe que eles têm…

  10. Naelyan 17 de dezembro de 2010 at 22:15 #

    Guilherme,

    Estes posts são ótimos! Com certeza você está ajudando muita gente a evitar cometer estes mesmos erros. Antes de realizarmos nosso primeiro investimento em ações, chegamos a pensar em utilizar a corretora do BB e posso te dizer que por acompanharmos seus artigos e entendermos a importância de se economizar com os custos operacionais, além da valiosa indicação do Jônatas, que abrimos nossa conta na Link Trade e não nos arrependemos.

    Continue com esta série de artigos, pois além de muito interessantes, são bem divertidos!

  11. Gisely Chessed 18 de dezembro de 2010 at 17:18 #

    Muito legal sua iniciativa de contar seus erros passados, afinal, quem não os teve? Meu grande erro foi ter vendido o ouro que eu acumulava desde criança (meu padrasto trabalhava na extinta Ourobraz) para comprar bobagens na adolescência. Agora, continuo comprando mas com um objetivo definido!

  12. Guilherme 19 de dezembro de 2010 at 14:42 #

    MJC, provavelmente é só bom pra eles.

    Henrique, ótima frase!

    Jônatas, obrigado!

    FI, concordo.

    Willy, até janeiro sai!

    Eduardo, obrigado pelos comentários. Sobre sua dúvida: mude de corretora. Sugestões: Link e Mycap. Continue se aperfeiçoando, que criarás conhecimento para operar sozinho e com disciplina.

    Naê, obrigado!

    Gisely, legal! Com os erros a gente aprende bastante!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  13. Adller 16 de fevereiro de 2012 at 12:03 #

    Qual sua corretora atual ?

  14. Guilherme 18 de fevereiro de 2012 at 14:46 #

    Adler, trabalho na verdade com várias: Banif, Socopa, Mirae, ICAP….

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes