Eu já me inscrevi no programa de fidelidade da BM&F Bovespa, o Fica Mais. E você?

Há algum tempo, discorremos, nesse artigo: Bovespa dará prêmios para investidor de longo prazo, sobre o programa de fidelidade que a Bolsa iria lançar.

Pois bem. A BM&F Bovespa já lançou esse programa, batizado de Fica Mais, que tem até página própria na Internet.

Como eu gosto de aproveitar os benefícios de programas de fidelidade, como escrevi nesse artigo Você aproveita as promoções da rede de parceiros dos programas de fidelidade associado à sua cia. aérea?, é claro que eu não perdi a oportunidade e, assim que soube da ativação desse programa de “milhagem” da Bolsa, fiz a minha inscrição.

A inscrição ao referido programa se dá por meio do aceite ao seu regulamento, disponível quando se acessa a página do Canal Eletrônico do Investidor. Nesse página do Fica Mais, você tem acesso às informações sobre como ganhar pontos. Há diversas maneiras de fazê-lo: aderir ao programa (100 pontos), permanecer com o investimento em ações (50 pontos), indicar amigos (5 pontos), e cancelar o envio dos informativos impressos (50 pontos).

O que ainda não ficou definido é a tabela de resgate de prêmios, que, segundo o programa, será “lançada em breve”.

Esse programa de fidelidade é uma boa iniciativa para atrair novos investidores à Bolsa, mas, como já falei antes, isso , por si só, não é suficiente. Vou transcrever aqui minhas reflexões acerca desse programa, já expostas em outro artigo:

“A ideia não deixa de ser interessante, como maneira de estimular o ingresso de pessoas físicas no mercado de ações, porém, ela não se sustentará no longo prazo se não houver a criação de uma cultura de investimento em ações, tal como ocorre nos Estados Unidos, onde é prática corriqueira pais e avós presentearem as crianças com uma carteira de ações.

Dito em outros termos: não bastam iniciativas que visem a criar estímulos artificiais para o ingresso do brasileiro na Bolsa. É a mesma coisa que atrair um potencial comprador para o seu produto com um brinde extra na compra. O comprador deve estar interessado, antes de tudo, na essência do bem que quer comprar. Sua motivação deve ser buscada naquilo que ele quer com o produto principal, não com o brinde eventualmente ganho.

Com a Bolsa, é a mesma coisa. É importante atrair a população para a Bolsa, com promoções? É, é inegável que é. Mas isso, por si só, não é suficiente. Antes de mais nada, implantar um projeto de educação financeira, seja ele em escolas, seja em comunidades e associações, é essencial para que o brasileiro entenda os motivos de aplicar seu dinheiro em empresas de capital aberto. Da mesma forma que não se deve fazer compras em shopping para ganhar um cupom para concorrer ao sorteio de uma torradeira, não se deve comprar ações com a finalidade principal de ganhar brindes”.

Ainda tenho algumas dúvidas em relação ao regulamento, pois ele só fala em permanência com “ações”. Será que isso inclui também outros ativos mobiliários negociados em Bolsa, como cotas de fundos de investimento imobiliários e ETFs? Isso não está claro no regulamento.

Apesar de não ser meu objetivo principal, ao optar pelo investimento de longo prazo na Bolsa, ganhar brindes, eles são sempre bem-vindos. Mas… sinceramente? Eu preferiria ter isenção da tarifa de custódia de R$ 6,90. Pois me parece evidente que a Bolsa só está lançando esse programa para tentar “justificar” o recebimento dessa tarifa de custódia – afinal, só se ganham pontos no programa se o investidor ficar com as ações em custódia, e, ficando com as ações em custódia, a Bolsa passa a ter o direito de cobrar do investidor essa tarifa de R$ 6,90. Realmente, não há almoço grátis… 🙁

Alô, Bolsa? Nós não queremos brindes, nós queremos custos operacionais os mais baixos possíveis. Qual é a razão para a existência dessa tarifa, se ela não existia até o começo de 2009? Em essência, a cobrança da tarifa de custódia acaba penalizando o investidor de longo prazo, pois é como se lhe dissessem: “olha aqui, por você ser um investidor de longo prazo, iremos lhe subtrair, mensalmente, R$ 6,90, ok!?”.

Eu não entendo essa lógica. Afinal, se nos bancos, quanto maior o volume de investimentos, maiores são as reduções no pacote mensal de tarifas (podendo chegar até a isenção), por quê na Bolsa a lógica é diametralmente oposta (quanto maior o volume da carteira, maior a taxa sobre o valor em custódia)?

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

,

17 Responses to Eu já me inscrevi no programa de fidelidade da BM&F Bovespa, o Fica Mais. E você?

  1. MJC 15 de dezembro de 2010 at 7:24 #

    Acho que a taxa de custódia penaliza tanto o investidor de longo quanto o de curto prazo, pois no final das contas os dois pagam. Também não entendo essa taxa, não tem justificativa alguma.

    Eu acabo não pagando, pois faço compras mensais e minha corretora devolve a taxa se tiver pelo menos uma compra por mês.

  2. Gisely Chessed 15 de dezembro de 2010 at 8:17 #

    Vou me inscrever agora!

  3. Jônatas 15 de dezembro de 2010 at 8:22 #

    Guilherme,

    Realmente a custódia não se justifica. Fora que para quem tem pouco a investir, a custódia cobrada emperra o pensar em bolsa.

    Abraço!

  4. Jeferson da Luz 15 de dezembro de 2010 at 8:38 #

    Guilherme

    Ali você fala como se a Bovespa cobrasse a custódia das ações, mas isto é papel de cada corretora, isto ?. Se fosse assim, o caso da Spinelli que não cobra custódia, teria que pagar do seu bolso para a Bovespa. Acho que neste caso que são os ladrões, são as corretoras, e não a Bovespa, o que você acha ? 😀

    Abraço

  5. HELISON 15 de dezembro de 2010 at 9:23 #

    Olá VR…

    Agora que já foram liquidadas as debentures, que fazer um novo artigo!

    Algo sobre as taxas, rentabilidade liquida, etc…

  6. Flavio 15 de dezembro de 2010 at 9:28 #

    “Se você cancelar o envio pelos Correios do Extrato Mensal de Custódia e do Aviso de Negociações de Ativos (ANA), ganhará pontos”.

    Legal. Eu diminuo os custos operacionais da Bovespa e em troca ela me dá pontos… que servem pra quê, mesmo?

    Na boa… lançar um programa de fidelidade sem que os benefícios pro investidor estejam definidos parece piada.

  7. Guilherme 15 de dezembro de 2010 at 9:58 #

    MJC, tem razão. Ambos perdem.

    Gisely, façam mesmo!

    Jônatas, concordo.

    Jeferson, fica a critério de cada corretora decidir se repassa o ônus dos R$ 6,90 para o cliente, ou se suporta esse ônus e ela mesma (a corretora) repassa esse valor para a Bolsa. No caso da Spinelli e de outras corretoras que isentam de custódia, de forma condicional (Link, Socopa) ou incondicional (Banif), são as próprias corretoras que pagam do próprio bolso, para a Bovespa.

    O certo é que o dinheiro arrecadado com esses R$ 6,90 tem como destino final a conta bancária da Bovespa. Quem paga a conta ou é a corretora, ou é o cliente.

    Helison, ideia interessante. Mas o Flávio já deu a dica no outro post.

    Flavio, verdade. Só espero que não fique tão ruim quanto o Multiplus Fidelidade…..rsrsr

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  8. Viver de Renda 15 de dezembro de 2010 at 10:18 #

    Ridículo. Migalhas lançadas aos porcos.

    Prevejo porta retrato por 5000 pontos e máquina de fotografar xing-ling por 50000 pontos.

  9. Finanças Inteligentes 15 de dezembro de 2010 at 12:35 #

    Eu ví esse programa e confesso que não me interessei. Porque a bolsa quer que eu fique segurando os papéis? As projeções para 2011 ficaram bastante debilitadas em decorrência do QE2, guerra cambial e da crise eurpéia (a Irlanda confirmou que o problema não era só na Grécia, portanto a crise se espalhou pela periferia da zona do euro), minhas projeções para 2011 ficaram bem menos otimistas em decorrência desses fatores, mas isso é assunto pra outro debate.

    Mas vamos ver, só vou participar quando ficar claro quais serão os prêmios, não quero ganhar uma caneta pra ficar cozinhando papel na custódia. Se dessem um desconto na taxa de custódia seria beeeeeem melhor.

    Abcs,

  10. Eder 15 de dezembro de 2010 at 14:10 #

    Sobre as debentures do BNDES… Elas vao ficar custodiadas na CETIP neh??? Nunca tinha comprado nenhuma debentures e achei o estranho o fato de tirarem a grana da sua conta e não ter como vizualizar em nenhum lugar q akele titulo está no seu nome…
    Alguem tem alguma informação sobre isso?

    Abraços

  11. Henrique Carvalho 15 de dezembro de 2010 at 14:58 #

    Pra que complicar quando a solução é simples?

    Baixar os custos e pronto!

    Abraços!

  12. RolandoLero 15 de dezembro de 2010 at 21:51 #

    Eu até me inscrevi, mas sem grandes esperanças de ganhar algo realmente de valor. Já que invisto para longo prazo, não vou perder nada mesmo.

    Mas concordo que em vez disto, poderiam isentar a taxa de custódia (tanto a de R$ 6,90 mensais, quanto aquela outra em % , para quem tem ações em custódia acima de R$ 300.000,00). Como ainda não cheguei a R$ 300.000,00, os R$ 6,90 tento recuperar com aluguéis (doador), ainda mais quando tenho a “sorte” do empréstimo não ser automático, aí a CBLC/Bovespa faz um agradinho de R$ 1,81 na conta, isento de impostos.

    E o regulamento ainda está muito obscuro. Se eu tiver uma carteira de R$ 100,00 em ações, ganharei o mesmo número de pontos de alguém com R$ 100.000,00 em ações?

    E a tabela com os prêmios e sua respectiva pontuação, sai quando? Devem estar esperando para saber quantos investidores vão aderir, para então fazer os cálculos, de modo que os prêmios sejam praticamente inalcançáveis, ou serão apenas prêmios de pouco valor.

  13. Guilherme 15 de dezembro de 2010 at 22:16 #

    VdR, quer ver sua previsão se confirmar!? 😛

    F.I., concordo.

    Eder, as debêntures podem ser visualizadas na sua conta no CEI – http://www.cblc.com.br/cblc/Default.asp procure o código de sua corretora, e, na página que se abre, digite seu login e senha. 😉

    Henrique, falou e disse tudo!

    Rolando, pois é, ainda pairam muitas dúvidas sobre esse programa. Assim fica difícil atrair o investidor…

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  14. Stefano 18 de janeiro de 2011 at 15:39 #

    Pessoal,

    Estou inscrito no programa e ainda não me informaram quais serão os prêmios.

    Quem está na Bovespa tem o objetivo de ganhar dinheiro, então, se o prêmio for camiseta, boné, capa de telefone celular e brilho para passar no pneu do carro, com certeza será um fracasso.

    Sds,

  15. augusto 21 de junho de 2012 at 12:06 #

    Guilherme,

    Poderia esclarecer uma dúvida ? O que seria o Código CBLC, de no máximo 8 dígitos mais o digito verificador, que é solicitado para realizar a transferência de ações entre corretoras ?

    Seria o código do investidor ? Ou é algum código que identifica de forma única a corretora perante a BOVESPA ?

    Obrigado e parabéns pelo site.

    • Guilherme 7 de julho de 2012 at 12:27 #

      Sim, Augusto, é o código do investidor. Se tiver alguma dúvida sobre ele, entre em contato com sua corretora, que eles te responderão no ato qual é o código que você possui junto a ela. 🙂

Trackbacks/Pingbacks

  1. Alocando seus ativos em várias corretoras e pagando as menores taxas possíveis. | Efetividade - 21 de julho de 2011

    […] Guilherme, Valores Reais, já escreveu dois textos abordando o assunto, recomendo a leitura. Clique aqui e aqui para […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes