Nós somos o resultado daquilo que semeamos

A lei da semeadura é implacável. Você semeia aquilo que você colhe. Lembra da frase “quem semeia vento, colhe tempestade?” Pois é, a relação de causa e efeito tem tudo a ver quando se trata de analisar nossas ações, nossas palavras, nossos comportamentos. Não desperdice sua preciosa energia semeando coisas ruins, negatividade, problemas. Proponha-se a ter atitudes construtivas, tenha comportamentos que adicionem valor à sua própria vida e, por tabela, à vida daqueles que te rodeiam. Em vez de plantar vento, plante flores, ainda que essas flores custem alguns espinhos.

Nós somos o resultado daquilo que semeamos. A decisão parte exclusivamente de nós. É de nossa responsabilidade. Nós podemos plantar por palavras ou por atitudes. Plantar por palavras às vezes traz consequências mais severas do que plantar por atitudes. Palavras têm a capacidade de incendiar. Imagine uma situação de trânsito. O sujeito leva uma “fechada” de outro, e, num sinal vermelho, vai “tirar satisfação”, proferindo palavras de ódio. Mal imagina ele que o motorista que o fechou está armado. Num momento de total insanidade, ocorre mais uma morte no trânsito. Aquele que proferiu palavras de raiva plantou ódio e colheu… a própria morte.

Quantas pessoas você não conhece que estão numa situação parecida? Vivem amarguradas, tristes, rancorosas. Isso leva alguém a algum lugar? Que tipo de semente essa pessoa está plantando? Pior: que tipo de colheita lhe espera? Não está na hora de você dar um “alô” para ela, a fim de lhe provocar algumas reflexões sobre aquilo que domina seu coração?

Plante positividade. Desarme as pessoas com um sorriso. Elas sorrirão de volta. Experimente o poder de um sorriso na sua próxima saída, no seu próximo encontro, na próxima ocasião em que se deparar com um desconhecido, e veja se não estou certo. É impressionante o efeito contagiante que um sorriso provoca. Sorrisos desarmam espíritos. Melhor: fazem você “ganhar pontos” com a pessoa com a qual você quer conversar. Causa uma excelente primeira impressão, como já lembrado por Dale Carnegie, na obra “Como fazer amigos e influenciar pessoas”. Mas não fique só no sorriso. Mostre, por meio de palavras e atitudes, que você é uma pessoa que pode fazer diferença na vida das pessoas com quem convive. Surpreenda… e seja surpreendido por aquilo que fez.

Quando você semeia, você sempre colhe mais do que aquilo que semeou. Temos expectativa em relação a aquilo que plantamos. Será que vamos colher alguma coisa? A colheita sempre supera nossas melhores projeções. Mas é preciso ter paciência, virtude quase esquecida nesse mundo que exige resultados rápidos e imediatismo quase puro. Há tempo para plantar e tempo para colher. Não apresse as coisas.

O que você quer plantar? O que você espera colher? Plante fé, e colha milagres. Plante amor, e colha amigos. Plante esforço, e colha resultados. Nós colhemos hoje aquilo que plantamos ontem. Pois a lei da semeadura, ela sim, é implacável. Trate, portanto, de plantar coisas boas. 😉

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

, ,

9 Responses to Nós somos o resultado daquilo que semeamos

  1. Jônatas 26 de novembro de 2010 at 8:28 #

    Guilherme,

    A Brastemp lançou uma propaganda bem interessante no horário de pico do trânsito em São Paulo. Vinculou nas principais rádios em horário simultâneo um pedido: Que você que está no trânsito e ouvindo o rádio de um sorriso para o motorista ao lado. O vídeo presente no youtube ilustra um pouco as consequências positivas de tal campanha.
    http://www.youtube.com/watch?v=-Hc1kFvUTT4&feature=player_embedded

    Abraço!

  2. Jônatas 26 de novembro de 2010 at 8:33 #

    Gente, é claro que a ideia foi fazer um buzz marketing e promover a marca. Mas, na minha visão, ficou provado que ainda é possível fazer propaganda e ao mesmo tempo algo benéfico e sem apelação sexual.

    Abraço!

  3. Luis Otávio 26 de novembro de 2010 at 9:00 #

    Fala Guilherme, como vai ?
    Nesse post, fui direto no sorriso, pois estou lendo o tal do Carnegie. Vi que você também já leu, certo?
    Parabéns pelo blog!
    Um grande abraço.

  4. Guilherme 28 de novembro de 2010 at 15:11 #

    Jônatas, muito interessante essa propaganda! Principalmente porque foi feita em 11 rádios simultaneamente, pelo que observei do vídeo, angariando assim mais gente.

    Luís, eu também li esse livro, e gostei bastante!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  5. Guilherme Azevedo 21 de março de 2012 at 13:33 #

    Esse conceito de semeadura está bem relatado na bíblia. Destaco Gálatas 6:7-10

  6. Guilherme 23 de março de 2012 at 9:56 #

    Excelente, Guilherme!

    Deixo aqui o trecho para o deleite dos leitores:

    “Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.

    Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.

    E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.

    Então, enquanto temos oportunidade, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.”

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  7. Rosana 6 de julho de 2014 at 12:45 #

    Guilherme,
    Mais um excelente post no Valores Reais!

    “Plante fé, e colha milagres. Plante amor, e colha amigos. Plante esforço, e colha resultados.”
    Gostei muito dessas frases, que apesar de curtas, são extremamente impactantes se vistas sob um ângulo favorecedor para isso.

    Abraços,

    • Guilherme 7 de julho de 2014 at 19:01 #

      Obrigado, Rosana, realmente, daí se vê que a lei da semeadura é praticamente uma lei universal!

      Abç

Trackbacks/Pingbacks

  1. Anália Rodrigues ensina uma nova profissão a partir de casa - 17 de maio de 2015

    […] Nós somos o resultado daquilo que semeamos. […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes