Educação financeira: um giro temático pelos blogs. Edição de hoje: Finanças Femininas

Na última do nosso giro temático pelos blogs, ao discorrermos sobre os diversos blogs que estão surgindo sobre finanças pessoais, não mencionamos os blogs das investidoras. E isso por uma razão muito simples: para fazermos uma edição especial só com blogs delas. 😀

Vamos começar, então, com o blog Hoje Eu Não Comprei, o pioneiro dentre elas, e muito bem organizado. A Thaís Aux, autora do site, começou a se interessar pelo tema “finanças pessoais” depois que um amigo dela começou a falar sobre investimento em ações, e aí ela foi em busca de mais informações sobre o assunto. Uma das coisas mais divertidas do blog é o seu próprio título: afinal, de onde surgiu a ideia de escrever um blog com o sugestivo nome “Hoje eu não comprei”? A própria Thaís explica:

“A ideia de fazer um blog com o nome de Hoje eu não comprei surgiu enquanto eu assistia a série Capitu. Não me pergunte porque, mas do nada, me veio essa ideia. Eu visitava muitos blogs de amigas e elas sempre mostravam as coisas que tinham comprado. Eu, poupadora por natureza, sempre achei aquilo tudo muito exagerado. Sério, quem precisa de tantos sapatos? Eu só tenho dois pés! Acabei anotando a ideia em um pedaço de papel e ali ficou”.

Um dos conceitos mais interessantes que eu aprendi no blog foi o de needlist, ou seja, da lista das coisas que você precisa comprar, e não daquelas que você deseja comprar. Saiba mais sobre esse interessante tema clicando aqui.

Outro blog bem bacana é o Cansei de ser pobre, da médica Flaviana Amarante, cujo blog foi criado com o objetivo de:

“Tratar de dívidas,  finanças pessoais e  investimentos de um modo bem simples e divertido”.

Ela conta sua impressionante saga de pessoa que, de endividada e compradora compulsiva, passou a se tornar investidora, e investidora consciente. Destaque especial para a sensação indescritível de liberdade ao quitar a última prestação de seu financiamento automotivo, descrita aqui.

Na mesma linha de raciocínio, o blog Tenho Que Poupar, da Janaína Boaventura, faz parte da terapia financeira que a autora iniciou no final de 2008, e que agora decidiu compartilhar com os leitores suas experiências ao longo desse período. Um post legal foi aquele em que ela relatou como conseguiu obter um bom desconto em sua negociação com a Claro, sobre um pacote de acesso à Internet.

No blog O Dinheiro É Meu, Luciene Soares escreve suas reflexões acerca das finanças pessoais, e descreve como é bom sair das dívidas e voltar a ter dinheiro para comprar, como é o caso desse post, do qual destaco o seguinte trecho:

“Gente!!! Não estar atolada em dívidas realmente é muito bom, mas depois de tanto tempo usando o dinheiro apenas para saldá-las, surge uma nova situação, um novo desafio: Voltar a fazer compras.

A situação é que para conseguir liquidar R$ 27.000,00 em três anos e neste ínterim comprar um apartamento, pode ter certeza de que fiquei em débito (ai, nem gosto desta palavra), com muitas coisinhas por aqui…”
Encerramos esse giro pelos blogs destacando o site Nossa Vida, Nosso Bolso, em que o casal Naê e Julian relata suas experiências, aventuras e finanças. “Um casal (e seus dois gatos) enfrentando os desafios e compartilhando as alegrias do dia-dia”, como realçado na página principal do site. Um dos melhores posts foi aquele em que eles escreveram os motivos pelos quais decidiram não fazer uma festa de casamento.

As interessantes diferenças dos blogs femininos de finanças pessoais

Existem alguns detalhes que tornam interessantes os blogs das autoras, quando comparado, por exemplo, com os blogs de investimentos destacados ontem e em outros artigos por aqui.

Em primeiro lugar, o título no singular, na primeira pessoa. Observe que há um sujeito bem definido: hoje Eu não comprei, (Eu) cansei de ser pobre, (Eu) tenho que poupar, o dinheiro é m(eu)… a exceção – que é o “Nossa Vida, Nosso Bolso”, acaba confirmando a regra, pois só é exceção porque é um blog escrito a quatro mãos, porque se fosse só a Naê a escrever o blog, eu aposto que seria “Minha vida, meu bolso”.

Vejam também que se tratam de títulos que, na verdade, indicam uma ação afirmativa. Hoje eu não comprei, e essa é uma conquista; eu cansei de ser pobre, e vou sair dessa; eu tenho que poupar, pois só assim terei uma vida financeira sustentável; o dinheiro é meu, e não do banco…

Evidentemente, elas não se reuniram previamente e decidiram “unificar” os nomes dos blogs, da mesma forma que eu, o Viver de Renda, o Henrique Carvalho, o Investimentos e Finanças, e o Conrado Navarro (e tantos outros) igualmente não nos reunimos para definir nomes “impessoais” aos nossos blogs. Observe a lista de blogs da semana passada, e veja quantos têm o título em primeira pessoa? Nenhum! Agora, veja a lista de hoje, e observe quantos têm o título em primeira pessoa? Todos! As coisas acabam acontecendo naturalmente, tanto para um lado, quanto para o outro. Essa é uma característica bastante curiosa, e revela uma importante diferença de gênero, que é a abordagem diferente de um mesmo tipo de assunto.

E isso acaba constituindo a segunda diferença importante: elas priorizam assuntos de consumo, nós priorizamos assuntos de investimentos. Basta analisar os títulos dos blogs para chegar a essa conclusão. E não só os títulos, como também os respectivos conteúdos. São visões de mundos diferentes, que acabam se completando.

Na verdade, eu acredito que isso se deve até ao perfil de cada gênero. Um amigo meu disse, certa vez, que a estrutura da mulher é a emoção, e a estrutura do homem é a razão. A emoção é o item mais importante para se lidar com compras, ao passo que a razão é o item principal a ser dominado quanto o assunto é investimentos. Experimente fazer compras abalado(a) emocionalmente, e veja o desastre para seu bolso; da mesma forma, experimente não ter uma estratégia de investimentos, para ver o que acontece com seu patrimônio.

Cada gênero escreve baseado em seus pontos fortes: as mulheres conseguem identificar melhor as emoções dos vendedores quando vão às compras (geralmente é a mulher quem sabe negociar melhor, e sabe o que é melhor para a casa e a família), e, por isso, sua abordagem preferencial é tratar esse tipo de assunto, tanto é que são as que compram mais, porque geralmente esse é o papel delas. Por conta essa exposição, elas acabam errando mais também, mas isso é natural, decorrente de sua maior exposição às compras.

Já aos homens foi reservado o papel de prover a casa – pelo menos essa é a visão “clássica” da coisa (embora se reconheça a participação cada vez maior das mulheres no mercado de trabalho). Por conta disso e de outros fatores, eles são maioria no assunto “investimentos”, e é natural que nos blogs haja predominância desse tipo de assunto. Não que as mulheres não sejam igualmente habilidosas no gerenciamento de ativos (há até estudos que demonstram que as carteiras femininas estão menos sujeitas a realizar trades frequentes), mas é que existe uma predominância masculina no assunto “investimentos”, da mesma forma que o fato de as mulheres serem mais hábeis a identificar as emoções não signifique que não existam homens preocupados e igualmente talentosos na arte de bem comprar.

Em suma: aproveite esses giros e aprenda mais com cada abordagem diferente das finanças, pois só assim teremos condições de tirar melhor proveito das lições que cada blog apresenta. 😀

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

8 Responses to Educação financeira: um giro temático pelos blogs. Edição de hoje: Finanças Femininas

  1. Jônatas 1 de novembro de 2010 at 0:20 #

    Parabéns a todas!!!!

    Como frequentador de todos esses blogs só tenho que ratificar o que escreveu o Guilherme.

    Boa semana gente!
    Abraço.

  2. Willy Fog 1 de novembro de 2010 at 9:40 #

    Rapaiz não havia reparado neste detalhe dos nomes dos blogs. Muito bem observado. Gostei deste trecho aqui:
    .
    “E isso acaba constituindo a segunda diferença importante: elas priorizam assuntos de consumo, nós priorizamos assuntos de investimentos. Basta analisar os títulos dos blogs para chegar a essa conclusão. E não só os títulos, como também os respectivos conteúdos. São visões de mundos diferentes, que acabam se completando.”
    .
    Abcs

  3. Thais Aux 1 de novembro de 2010 at 9:59 #

    Obrigada, mais uma vez, pela indicação – e pelas novas dicas de blogs, as mulheres estão com tudo nesse aspecto financeiro! Muito bom! 🙂

  4. Guilherme 1 de novembro de 2010 at 21:45 #

    Olá pessoal, valeu pelos comentários!

    Como estou em viagem desde sábado, não deu para atualizar todos os comentários do blog. Mas amanhã estarei atualizando todos! Grato pela participação e continuem escrevendo no blog, enriquecendo as discussões! 😀

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  5. Flaviana Amarante 1 de novembro de 2010 at 23:04 #

    Olá, Guilherme!

    Muito obrigada pelo apoio e pela citação!
    Realmente gostaria de falar mais sobre ações e investimentos, inclusive sobre a evolução de meu portfolio, etc. Mas percebo que meus leitores acabam tendo mais interesse na parte de consumo e especialmente na minha batalha contra as dívidas por isso estes assuntos dominam o blog.

    Um abração,

  6. Guilherme 3 de novembro de 2010 at 7:46 #

    Flaviana, seu blog é ótimo justamente por esse perfil: tratar de assuntos com os quais vc teve de lidar, e a sua batalha para superá-los. Continue assim!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  7. Danielle 3 de novembro de 2010 at 11:54 #

    Olá Guilherme?!
    Gostei bastante do seu post, mas não concordo totalmente qdo vc fala q o homem vai pela razão (investimentos) enqto a mulher vai pela emoção (consumo). Apesar do meu problema atual, exposto no blog, sempre fui mto pela razão e fazia investimentos na poupança (não ia para a bolsa, pois achava q isso é para grandes investidores; agora q aprendi q a coisa não é bem assim, qdo conseguir me recuperar, este vai ser um dos passos q vou dar).
    Até mais,
    Danielle

  8. Guilherme 4 de novembro de 2010 at 8:11 #

    Danielle, você tem razão: há muitas variáveis na questão dos traços da personalidade, e concordo que haja tanto mulheres que sejam racionais e foquem mais nos investimentos, quanto homens que fazem compras movidos pela emoção e não liguem para os investimentos.

    E parabéns pelo blog! Torço para que você alcance sucesso e consiga reorganizar sua vida financeira. 😀

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes