Serviços bancários ruins? O problema pode estar na agência/gerente, e não no banco

As instituições bancárias são um daqueles locais dos quais sempre dependeremos para a realização de serviços financeiros, tais como saques em dinheiro, uso de cartões de crédito, seguros e contratação de dívidas financiamentos.

Apesar de a maior parcela de nossos investimentos de longo prazo – ações, fundos imobiliários e títulos públicos – ser normalmente melhor gerenciada, com menos tarifas, menos taxas de administração e menos burocracia, em contas mantidas em corretoras de valores independentes, e, portanto, fora dos grandes bancos de varejo, estes ainda são necessários para outros tipos de investimentos, notadamente para aqueles destinados à formação de uma reserva de emergências, o popular colchão de segurança. Exemplos clássicos: poupança, CDBs e fundos referenciados DI.

O problema é que todo mundo que eu conheço tem uma história de mal atendimento em banco, seja pela demora em filas para ser atendido nos guichês, seja pelo serviço prestado pelo próprio gerente de sua conta. O que fazer, nesses casos?

A solução mais imediata que surge à mente é evidente: mudar de banco. Afinal, com tantos bancos existentes na praça oferecendo serviços que prometem ser “diferenciados” para novos clientes, por quê não dar o benefício da dúvida?

O problema é que uma mudança de banco, com a consequente extinção da conta no banco atual, nem sempre é conveniente. Afinal, ficamos anos e mais anos acostumados a uma instituição, recebendo nossos salários por ela, usando as agências que ficam normalmente instaladas próximas à nossa residência e/ou local de trabalho, aproveitando o sistema de home banking ao qual já nos acostumamos etc. etc. etc.

A saída então não é mudar de banco, mas sim mudar de agência e/ou de gerente. Verifique a possibilidade de transferir sua conta para outra agência, menos movimentada, ainda que essa fique um pouco mais longe de seu local de trabalho ou de residência. Sabe por quê? Porque o problema pode estar localizado no excesso de clientes que sua agência atual – e consequentemente, seu gerente atual – possui.

O truque é o seguinte: se você resolver mudar de gerente, o novo gerente certamente irá lhe perguntar o motivo da transferência. Aí, você terá que ser sincero e dizer que o gerente antigo não lhe atendia bem, e que resolveu dar mais uma chance ao banco, antes de encerrar a conta. Essa notícia repercutirá no ambiente interno do banco, circulará entre os funcionários da instituição, e terá potencialidade de servir para que correções sejam feitas no sistema de atendimento do banco.

Agora, se, mesmo com a mudança de gerente, o atendimento continuar ruim, a ponto de se tornar insuportável, aí, meu caro, minha cara, o negócio é mesmo mudar de banco.

Eu faço tudo que posso para depender o menos possível de ir até a agência bancária. Meus investimentos de longo prazo, inclusive, estão devidamente concentrados e custodiados em corretoras de valores. Então, nas vezes em que dependo de um banco para realizar alguma operação financeira, faço questão de ter bom atendimento.

Faça você também valer seu direito a um tratamento decente. Você merece ser valorizado, e isso independentemente da quantia que tiver disponível para aplicação. Se não tiver satisfeito com o atual gerente/agência, mude de gerente/agência. E, se a situação persistir, mude de banco, até encontrar um que atenda melhor seus interesses.

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

8 Responses to Serviços bancários ruins? O problema pode estar na agência/gerente, e não no banco

  1. Jônatas 12 de outubro de 2010 at 1:33 #

    Oi Guilherme,
    O serviço prestado pelos grandes bancos é mais ou menos uniforme. De forma direta ou indireta tenho contato com os 4 grandes bancos.
    O que faz a diferença é o profissional atrás de mesa e não a instituição. Existem profissionais bons e os razoáveis, mas existem os excelentes, e esses fazem a diferença e elevam o nome da instituição.

    Abraço, fica com Deus!

  2. Willy Fog 12 de outubro de 2010 at 11:09 #

    É isso aí Guilherme!
    .
    Gostei desta frase aqui:
    .
    “O truque é o seguinte: se você resolver mudar de gerente, o novo gerente certamente irá lhe perguntar o motivo da transferência. Aí, você terá que ser sincero e dizer que o gerente antigo não lhe atendia bem, e que resolveu dar mais uma chance ao banco, antes de encerrar a conta.”
    .
    Abcs

  3. Guilherme 12 de outubro de 2010 at 11:44 #

    Jônatas, vc tem razão. Atendimento é essencial.

    Valeu, Willy!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  4. Naelyan 13 de outubro de 2010 at 8:27 #

    Guilherme,

    outra sugestão que posso acrescentar é reclamar na ouvidoria do banco. Todos que conheço possuem uma central de atendimento e nela é possível registrar sugestões, solicitações e reclamações que são encaminhadas diretamente a agência onde você possui a conta. Senti uma diferença no atendimento da minha agência quando passei a registrar minhas reclamações: cobrança de uma tarifa indevida, envio de cartâo de crédito não solicitado, etc. Depois de 3 reclamações feitas, faz meses que não tenho qualquer outro problema na minha conta.

    Abraços

  5. Guilherme 13 de outubro de 2010 at 12:50 #

    Naê, excelentes as suas dicas! É uma maneira de pressionar a agência local a oferecer melhores resultados.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  6. Glaucia 13 de outubro de 2010 at 13:29 #

    Com relação a ouvidoria sempre funciona, fiz a quitação do meu imóvel e o banco disse que ia levar de 30 a 40 dias para a quitação chegar na agência, não podia esperar tudo isso pois já havia vendido o imóvel, fiz uma reclamação na ouvidoria e em 5 dias a quitação estava na minha mão!

  7. Guilherme 13 de outubro de 2010 at 13:42 #

    Legal a sua experiência, Gláucia!

    Demonstra que fazer valer nossos direitos na ouvidoria é uma forma legítima de defender nossos interesses.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Lauro Wolff Valente - 12 de outubro de 2010

    Serviços bancários ruins? O problema pode estar na agência/gerente, e não no banco http://bit.ly/bpPS1K

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes