E o Arnaldo hoje?

Leia também: Duas críticas construtivas à estratégia DCA do Arnaldo (das ações da Vale)

Há alguns meses, publicamos um artigo com o link de uma crônica narrada no Informativo INI de janeiro desse ano, envolvendo um sujeito (fictício) chamado Arnaldo, que investia, mensalmente, cerca de R$ 400 de seu salário na compra de ações ON da Vale (VALE3), desde 1996. Embora os fatos que emolduraram a vida pessoal e profissional de Arnaldo fossem todos obra de ficção, de modo a tornar a leitura mais agradável, os fatos relativos ao investimento na Vale foram todos verdadeiros. Isto é, foram utilizados os dados reais do mercado acionário para a ilustração dessa interessante história de sucesso no investimento em mercado de ações.

A crônica parou em 06 de janeiro de 2009 – há quase um ano atrás, portanto – com os seguintes dados:

Resumindo até 06/01/2009
– 156 aportes, totalizando R$ 69.966,85. Média de R$ 448,51.
18.808 ações VALE3, R$ 19.702,54 de dividendos reinvestidos em ações, totalizando um patrimônio de R$ 621.604,40. Quase R$ 600.000 a menos do que o topo.
– A rentabilidade média de seu investimento ficou POSITIVA em 32,53% ao ano. Muitíssimo melhor do que as opções de renda fixa.
– Os dividendos representaram R$ 1.641/mês, quase 52% de seu salário de R$ 3.284,67.

Quando a crônica terminou, cada ação da VALE3 estava sendo cotada a R$ 33,05, resultante da divisão de R$ 621.604,40 por 18.808 ações.

A pergunta é: e como estaria o patrimônio do Arnaldo hoje?

Vamos supor, para facilitar os cálculos, que o nosso amigo engenheiro tivesse decidido simplesmente parar de comprar as ações nesse ano, nem vendido nenhuma, ficando, portanto, com as mesmas 18.808 ações do final da crônica.

Muito bem, no dia 11 de dezembro de 2009, última sexta-feira, portanto, a ação da VALE3 fechou cotada a R$ 49,40. Como são 18.808 ações que ele tem na carteira, o patrimônio, em ações da VALE3, totalizava, no dia de hoje, para ser mais exato, a quantia de R$ 929.115,20. Quase R$ 1 milhão de patrimônio com um investimento mensal , ao longo de 13 anos, de cerca de R$ 400!

Mas não é isso. 😀

Esse ano, como há muitos anos, a Vale pagou dividendos, conforme a tabela abaixo, extraída do site da empresa:

vale

Em 30 de abril, pingou na conta do Arnaldo (ou melhor, choveu :D) a bolada de R$ 9.855,39 (R$ 0,524 x 18.808 ações), referente à primeira parcela de remuneração, na forma de dividendos.

E, mais recentemente, no dia 31 de outubro, apareceu um outro número azul no extrato de sua conta-corrente no valor exato de + R$ 9.215,92, relativo aos juros sobre capital próprio.

Ou seja, nesse ano, esse cidadão brasileiro recebeu a quantia impressionante de R$ 19.071,31, a título de remuneração por ser sócio dessa empresa. Nada mal para uma ação cujo preço médio pago foi de menos de R$ 4, não é mesmo? 😀

Esse artigo do INI só reforça a importância do prazo, disciplina, paciência e escolha de empresas sólidas e em crescimento para a construção de um patrimônio baseado no mercado de ações, dentre outros aspectos.

Vale a pena ler o artigo na íntegra, disponível gratuitamente no site do INI, nesse link aqui, que também está incluído no livro do Paulo Portinho, O Mercado de Ações em 25 Episódios – leitura excelente, por sinal.

É isso aí!

Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

14 Responses to E o Arnaldo hoje?

  1. Luis Otávio 14 de dezembro de 2009 at 11:50 #

    Hotmar,
    Excelente essa finalização do caso do Arnaldo!

    Abração!

  2. hotmar 14 de dezembro de 2009 at 13:00 #

    Luís Otávio, valeu pelos comentários!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

  3. gustavo 13 de março de 2010 at 15:49 #

    cara, esse artigo sobre o arnaldo mudou minha forma de ver os investimentos. Posso dizer que essa foi a semente que fez nascer em mim um investidor de longo prazo de carteirinha, reinvestindo dividendos, não me amedrontando a cada realização do mercado e confiante numa vida cada vez melhor nas finanças.

    valeu

  4. hotmar 13 de março de 2010 at 16:19 #

    Gustavo, eu também gostei bastante desse artigo do Arnaldo. Posso dizer igualmente que foi uma das molas propulsoras a eu passar a adotar uma estratégia de longo prazo no mercado de ações.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  5. Willy Fog 27 de julho de 2010 at 11:29 #

    Muito show essa crônica do Arnaldo. Daqui a alguns meses seria interessante dar uma atualizada nesse caso novamente.

    Abcs

  6. Guilherme 27 de julho de 2010 at 21:36 #

    É o que eu pretendo fazer, Willy!

    Inclusive para incentivar as pessoas a ver as ações como instrumentos de aposentadoria a longo prazo!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  7. kilder f. furgeri 7 de agosto de 2010 at 14:31 #

    Excelente esta crônica, nos ensina a ter paciência e perseverança na vida. Muito bom mesmo. Tenho algumas dúvidas… Tenho fundos de ações da Vale e Petro pelo banco Bradesco. Tenho direito aos dividendos e Jcp?????? Como funciona tudo isso???? Por favor me mandem explicações sobre isto tudo. É melhor ações diretamente ou fundos de ações pelos bancos? Muito obrigado e fiquem com Deus.

  8. Guilherme 8 de agosto de 2010 at 10:07 #

    Olá, Kilder!

    Nesse caso, os dividendos e JCPs ficam com o gestor do fundo, que provavelmente os reaplica na compra de mais ações da Vale e Petro. Você só teria direito a essa remuneração caso tivesse ações no home broker.

    Quanto à questão ações x fundos, as respostas tendem a variar, mas sou da opinião de que o melhor é ter ações diretamente, principalmente para não pagar taxas de administração, que acabam corroendo a rentabilidade.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  9. Cinthia Rangel 29 de agosto de 2010 at 20:35 #

    Guilherme,
    Me explica como ter ações diretamente. Pq vc tem que comprar através de algum banco ou corretora, não é? Através de fundos, seriam aquelas aplicações que existem em renda variável é isso? No primeiro caso, a pessoa teria direitos aos dividendos e JCP`s, é isso?
    O que é JCP`s?
    Att,
    Cinthia Rangel.

  10. Guilherme 29 de agosto de 2010 at 21:51 #

    Olá, Cinthia!

    Sim, para ter ações diretamente, vc precisa estar cadastrada junto a uma corretora de valores, que pode ser a corretora onde vc tem conta, ou uma corretora independente. Geralmente as corretoras independentes são melhores, porque oferecem preços mais camaradas, serviços melhores e um suporte técnico especializado e mais personalizado, do que aquele atendimento de varejo dos grandes bancos.

    Vc pode também investir em fundos de ações de seu banco, o problema é que eles cobram taxas de administração de 2% pra cima, o que torna o negócio bem oneroso e quase inviável.

    Os investidores têm direito ao recebimento de JCPs e dividendos caso tenham ações diretamente, ou seja, invistam pelo home broker. Nesse caso, o dinheiro extra cai na conta-corrente, na sua conta-corrente. Se vc investir em ações por meio de fundos, esse dinheiro extra representado pelos dividendos e JCPs é reinvestido no próprio fundo, pelo gestor.

    JCP´s são juros sobre capital próprio. É uma parcela dos lucros da empresa, que é distribuída aos acionistas. Os lucros podem ser distribuídos na forma de dividendos, que são isentos de imposto de renda, ou de juros sobre capital próprio, que têm IR de 15% retido na fonte. Trocando em miúdos: é grana extra que entra na sua conta-corrente. Os JCPs são distribuídos de maneira proporcional à quantidade de ações que vc tem. Suponha que uma empresa distribua R$ 1 por cada ação. Se vc tiver 10 ações, receberá R$ 10. Se tiver 100 ações, receberá R$ 100. E assim por diante.

    Para saber mais sobre esse fascinante mundo do mercado de ações, escrevi um guia básico: http://valoresreais.com/2010/05/25/guia-basico-de-introducao-ao-mercado-de-acoes-no-home-broker/

    Qualquer outra dúvida, é só perguntar. 😀

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  11. Tadeu Araujo 14 de janeiro de 2016 at 11:00 #

    Olá Hotmar,

    Parabéns pelo site. Poderia atualizar o calculo do artigo “E o Arnaldo hoje” para 14/01/2016 com VALE5 valendo R$ 7,00 ?

    Fico no aguardo pela atualização.

    Grande Abraço

    • Guilherme 16 de janeiro de 2016 at 17:56 #

      Olá Tadeu!

      Está nos planos fazer uma atualização dessa história, mas não estou conseguindo por falta de tempo.

      Se eu conseguir, publico um novo post, e te aviso. 😉

      Abraços!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Valores Reais » Por que é tão difícil investir na Bolsa com valores pequenos e de forma regular? Aqui estão 7 motivos. - 29 de junho de 2010

    […] de R$ 20 cada, o que totalizou R$ 3.120 em gastos com custos. Mas isso é irrelevante perto do quase R$ 1 milhão que ele acumulou ao longo dos 14 anos de investimentos – e olha que ele gastou numa tarifa elevada de corretagem para os padrões […]

  2. Valores Reais » Você venderia “rendas vitalícias” compradas a preço de banana? - 6 de novembro de 2010

    […] e o lucro crescer ao longo do tempo, a tendência é o percentual da taxa de dividendos aumentar. O caso do Arnaldo é emblemático. Ano passado, a Vale distribuiu cerca de R$ 1 por ação em dividendos. Como o […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes