Atribua um sentindo a aquilo que você faz

Escrever num blog é diferente de escrever num fórum. As diferenças são muitas, tais como, por exemplo, a necessidade de você escrever partindo de uma ação própria, enquanto num fórum, você escreve muitas vezes partindo de uma reação, isto é, reagindo a um post ou mensagem anterior. Ademais, no blog, o conteúdo é criado a partir daquilo que você pensa e faz, ao passo que o fórum é mais propício para a dinâmica de diversas pessoas, sendo, nesse aspecto, mas descentralizado.

Entretanto, apesar das diferenças, há objetivos em comum: troca de experiências, ajuda a outros leitores/usuários etc. Quero me concentrar nesse aspecto. Para escrever em blogs, fóruns, redes sociais etc., é necessário que o autor da escrita tenha, dentre outras coisas, vontade em ajudar ao próximo, vontade em cooperar, de fazer outras pessoas resolverem seus problemas. Esse é um dos sentidos da participação em redes sociais, e não deixa de ser, também, sob certo aspecto, um dos sentidos da própria vida.

Quem escreve em blog sobre determinado assunto é porque tem verdadeira paixão sobre o tema. Por exemplo, quem escreve sobre tecnologia sem fio, é porque gosta da matéria, gosta de expor suas idéias, suas dicas, gosta de compartilhar seus “achados” etc. Aos poucos, as pessoas que têm paixão sobre a tecnologia sem fio passam a freqüentar tal blog, primeiro como leitores, depois como assinantes do feed RSS, em seguida como comentaristas etc.  Cria-se, então, uma comunidade. O mesmo acontece em fóruns e em outras redes sociais. A Internet traz esse benefício: pessoas geograficamente distantes se unem em torno de objetivos comuns, mesmo estando a milhares de quilômetros de distância umas das outras. A comunicação se torna muito mais facilitada e, assim, todos conseguimos viver melhor.

No caso específico de finanças pessoais, que é o tema central desse blog, tal objetivo torna-se ainda maior, haja vista que, hoje em dia, muitos problemas não financeiros (brigas em família, discussão com pessoas na rua etc.), têm origem, justamente, em problemas financeiros. Massificar a cultura da educação financeira, e especificamente ajudar as pessoas a lidarem melhor com o seu próprio dinheiro, é um dos objetivos desse e de tantos outros blogs.

Dentro desse contexto, portanto, é que fiquei extremamente feliz com o comentário do Jungleguy, no post sobre Investimentos: uma ponte para a realização de sonhos, onde ele afirmou o seguinte:

Cara, antes de mais nada obrigado por ter escrito esse post. Eu já li muitos livros sobre o assunto, muitas “aulas” sobre investimento e o que você fez foi reunir isso tudo em um post bom demais.
Agradeço o tempo dispensado por aqueles que estão buscando fazer tudo por sua independência financeira. Eu estou navegando em problemas sérios, mas estou buscando forças em fóruns, blogs e lições que pessoas como você nos permitem conhecer! Obrigado.
Abraços.

Eu gostei do comentário porque ele, assim como tantas outras manifestações aqui feitas nos comentários, faz revelar-me o verdadeiro sentido do blog: ajudar as pessoas a resolverem seus problemas. E isso só é possível a partir do momento em que atribuimos um sentido às nossas ações.

De fato, quando tomamos um remédio para dor de cabeça, o sentindo dessa atitude é curar um problema de saúde. Ao praticarmos exercícios físicos, como uma caminhada no parque, não o fazemos simplesmente por caminhar, mas sim porque isso faz bem para nossa saúde. Da mesma forma, quem escreve um blog deve atribuir um sentido à sua escrita: qual é o objetivo? Ajudar ao próximo? Desenvolver um hobby? Aplicar na prática uma teoria aprendida na escola/faculdade? Seja qual for seus objetivos, tanto na Internet como fora dela, é preciso que você saiba o motivo de estar fazendo aquilo. Se o motivo para a ação desaparecer, a conseqüência (quase que) natural será a própria ação desaparecer. E quanto mais nobre e mais valoroso for o objetivo, mais a ação durará.

O Jungleguy, ao escrever o comentário citado acima, abordou um ponto extremamente importante – e agora falo especificamente sobre a escrita na Internet -: escrever leva tempo. Dá trabalho.  Às vezes, nos deparamos com uma página da Internet em branco, pensamos, pensamos sobre o que escrever, mas a idéia insiste em não sair da cabeça. Para tanto, uma idéia que compartilho com meus amigos blogueiros: não é necessário escrever o post perfeito, ou achar que precisamos desenvolver “mil e uma idéias” antes de fazê-lo. Aquilo que achamos “pouco” para publicar, na verdade, será “muito” para os que forem ler.

O Mauro Halfeld, num dos podcasts que ouvi na CBN, já há algum tempo atrás, contou a história de uma pessoa que queria saber o que era importante na vida. Essa pessoa consultou outra mais experiente, que, ao final, disse: “o importante é que você, olhando para trás, possa dizer que fez a diferença na vida de um jovem”.

O caminho é realmente por aí. Na Internet, procure ter cuidado com as palavras que vai escrever, pois elas são nossa principal ferramenta de comunicação na grande rede. As palavras podem tanto ser usadas como armas, afastando pessoas, como serem usadas para o bem, curando e melhorando a vida de outras pessoas.

Dessa forma, procure sempre atribuir um sentido a aquilo que você faz. Você será recompensado pelo novo círculo de amizades que fizer, e, além disso, mesmo que nunca saiba, estará fazendo a diferença positiva na vida das pessoas. E o melhor: fazendo e escrevendo sobre aquilo que você gosta, sobre aquilo que você tenha e nutra verdadeira paixão. Não desista, pois mais pessoas podem precisar ler aquilo que você tem a dizer.

É isto aí!

Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

6 Responses to Atribua um sentindo a aquilo que você faz

  1. Clóvis Diego 3 de agosto de 2009 at 16:02 #

    Hotmar,

    Realmente este post serve como uma luva pra mim.
    Pois inaugurei meu blog ontem, e vamos ver se consigo conciliar estudo (TCC)/trabalho e tempo pra escrever algumas ideias.

    Admiro seu empenho, e de muitos outros que auxiliam a mim e a muita gente na sua educação financeira.
    Vocês, blogueiros que me estimularam a criar o meu prórpio blog.

    Só tenho a agradecer!
    Abraço

  2. hotmar 3 de agosto de 2009 at 17:37 #

    Obrigado pelas palavras, Clóvis Diego! Desejo que vc tenha muito sucesso em seu novo empreendimento!

    É isto aí!
    Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

  3. Henrique Carvalho 3 de agosto de 2009 at 20:32 #

    Hotmar,

    Não poderia esperar outra coisa a não ser um excelente texto seu.

    De fato dá um pouco de trabalho escrever mas tenho certeza que a interação com os leitores é muito válida, além de propiciar um novo círculo de amizades.

    Parabéns pelo excelente texto!

    E tenho certeza que vai continuar ajudando muitos que aqui lêem pois, sua forma de se expressar através das palavras é muito clara e objetiva, tornando a leitura muito agradável para todos.

    Grande Abraço!

  4. hotmar 4 de agosto de 2009 at 21:28 #

    Henrique, obrigado pelos comentários! 😀

    Saiba q vc tb está fazendo um excelente trabalho no HC Investimentos!

    É isto aí!
    Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

  5. Jungleguy 15 de setembro de 2009 at 1:24 #

    Fala hotmar,

    Obrigado por citar meu comentário. De certa forma me senti prestigiado… rs

    Eu acredito muito em propósito e acho que isso que me dá forças para buscar sair da situação desesperadora em que me encontro (mais no meu blog… hehe jaba…).

    Mas de fato, sem um propósito bem definido, não a motivação que resista e não a processo que possa ser realizado… Haverão resultados, mas provavelmente não serão os esperados.

    Parabéns pelo texto! Abraços!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Valores Reais » Edição comemorativa de 100 posts: 10 artigos selecionados - 13 de março de 2010

    […] Atribua um sentindo a aquilo que você faz. Quando se tem um motivo, a motivação é maior. […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes