Flashback: como a educação financeira mudou minha vida

Gosto muito dos fóruns de Internet. Segmentados, eles permitem a criação de comunidades virtuais em torno de um mesmo assunto, onde os participantes têm afinidades, estimulando o debate de idéias e a troca de experiências. O primeiro fórum de finanças pessoais que participei – e ainda participo – é o Clube do Pai Rico, já citado diversas vezes aqui.

Ao completar a marca de 1.000 posts, lá, no dia 9 de novembro de 2007, resolvi escrever um texto abordando um pouco aspectos de minha própria vida que mudaram após começar meu processo de educação financeira, processo esse que envolveu o estudo de muitos livros, sites, revistas, TV, jornais, conversas etc. Hoje, olhando para trás, ao reler o texto, pensei: “por quê não publicá-lo no blog?” 😀

Então aí vai, na íntegra, o referido artigo, com algumas pitadas de bom humor:

Olá pessoal!

Com esta mensagem, estarei marcando o meu milésimo gol…… ops! quero dizer, post,  no Fórum Clube do Pai Rico, e, como já é de costume quando atinjo estas pequenas “marcas históricas”  farei aqui um breve relato de como a educação financeira mudou alguns de meus hábitos.

Antes, porém, quero agradecer a todos os membros deste fantástico Fórum, pela hospitalidade, generosidade em compartilhar conhecimentos e experiências, e pelo bom-humor que é marca registrada por aqui. Sem dúvida, o melhor local para discutir investimentos/educação financeira no Brasil. Obrigado a todos!

…………………………………………………..

ANTES: Comprava coisas no Submarino, aproveitando as promoções e o frete grátis.

DEPOIS: Compro a própria Submarino (código de Bolsa: BTOW3), aproveitando as liquidações que, de vez em quando, o mercado nos proporciona, como a crise do Subprime em agosto.

…………………………………………………….

ANTES: O canal Bloomberg era o mais esquisito, o mais chato e o mais enfadonho; e aquelas letras e números passando na parte inferior, a coisa mais inútil. Passava reto pelo canal, quando zapeava no controle remoto. Afinal, quem iria se interessar por este tipo de informação?

DEPOIS: Não desgrudo os olhos da Bloomberg.

…………………………………………………..

ANTES: Gastava o máximo que podia. O que sobrava eu investia. Em renda fixa, claro!

DEPOIS: Invisto o máximo que posso. O que sobra eu gasto. Em renda variável, claro!

…………………………………………………….

ANTES: Gadgets são investimentos, são ativos.

DEPOIS: Gadgets são passivos.

…………………………………………………….

ANTES: Na Folha de S. Paulo, o caderno Esportes era o meu preferido. Em último lugar, mas lá em último mesmo, vinha o caderno Dinheiro. A página das cotações, então, era a última das últimas.

DEPOIS: Na Folha de S. Paulo, o caderno Dinheiro é o meu preferido. E a página das Cotações, a minha predileta. Esportes? Virou lanterninha.

…………………………………………………….

ANTES: meu mp3player era recheado de podcasts de tecnologia.

DEPOIS: meu mp3player é recheado de podcasts de economia.

…………………………………………………….

ANTES: minha revista preferida era a PC Magazine.

DEPOIS: minha revista preferida é a Investimentos.

…………………………………………………….

ANTES: moedas, pra que te quero?

DEPOIS: moedas, te quero!

…………………………………………………….

ANTES: o Word é soberano. O Excel, coitado, era só um detalhe.

DEPOIS: o Excel é soberano. O Word, coitado, é só um detalhe. Ô coitado!

…………………………………………………….

ANTES: estante repleta de livros jurídicos!

DEPOIS: estante repleta de livros de educação financeira!

…………………………………………………….

ANTES: deixava o gerente aplicar o dinheiro para mim. Ele pensava por mim.

DEPOIS: eu aplico o dinheiro com autonomia e independência. Eu penso por mim mesmo.

…………………………………………………….

ANTES: investia dinheiro, mas não investia tempo. Muito mais o primeiro do que o segundo.

DEPOIS: invisto dinheiro e tempo. Muito mais o segundo que o primeiro.

…………………………………………………….

ANTES: a corretora falou que o preço-alvo da Vale5 vai pra R$ 1.000,00 até o final do ano, com upside de 545.000%! Mas eu vou aplicar é já. Ô maravilha! Afinal, se a corretora falou, quem sou eu pra discordar?

DEPOIS: a corretora falou que o preço-alvo da Vale5 vai pra R$ 1.000,00 até o final do ano, com upside de 545.000%! E daí?

…………………………………………………….

ANTES: RSS recheado de notícias sobre tecnologia.

DEPOIS: Dinheirama, Mensalinho, InfoMoney, Diário do Pai Rico…. Tudo a ver com tecnologia, não é mesmo!?

…………………………………………………….

ANTES: comprava ações. E o foco era o preço.

DEPOIS: compro empresas. E o foco é o valor.

…………………………………………………….

ANTES: a matéria mais chata de estudar era o Direito Comercial, e a pior lei, a Lei das S.A. (Lei 6.404/76 – lei das sociedades anônimas).

DEPOIS: Direito Comercial é o bicho! E a Lei das S.A. é a melhor lei para entender o funcionamento das sociedades empresárias!

…………………………………………………….

ANTES: planejamento financeiro? Bah, deixa pra amanhã! O futuro tá longe!

DEPOIS: planejamento financeiro? Mas é pra já. Pois sobre o futuro há duas verdades para os quais devemos estar preparados. O futuro é incerto. E ele chega.

O interessante desse processo de educação financeira – que é perene, ou seja, é contínuo, e não acaba nunca – é que ele me permitiu refletir sobre os valores reais que devem ser cultivados na vida. O dinheiro, a moeda, é apenas um meio de troca, um instrumento, que pode ser bom ou ruim, dependendo da forma como for utilizado e/ou obtido.

Na vida, existem valores que o dinheiro não paga. Tempo, amor, família, amizades, alegria, são bens e valores imateriais, que, apesar de intangíveis, são reais, podem ser sentidos, cultivados, construídos, transmitidos e colhidos. Certa vez, o Mauro Halfeld, que tem um ótimo programa na rádio CBN, falou de um pai de família que sacrificou a presença no jogo de futebol do filho no colégio em virtude um compromisso que teria cumprir relacionado ao trabalho. Um ano depois, provavelmente o pai de família não se lembraria do relatório de trabalho que teve que cumprir, mas seu filho certamente se recordaria da ausência do pai no jogo de futebol.

Em busca de uma vida financeira saudável, é importante agir sempre com equilíbrio, buscando sempre agir pautado por valores que valham a pena cultivar.

E a educação financeira para você? Mudou algo em sua vida?

É isto aí!

Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

,

17 Responses to Flashback: como a educação financeira mudou minha vida

  1. Luis Otávio 13 de julho de 2009 at 2:46 #

    Gostei muito dessa matéria!

    Excelente!

    Grandes abraços.

  2. hotmar 23 de julho de 2009 at 9:54 #

    Luis Otávio, valeu!

    É isto aí!
    Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

  3. César 2 de novembro de 2009 at 23:20 #

    Muito bom esse post. “Valores reais” é um dos meus feeds no Bloglines. Comecei a me interessar por educação financeira há pouco tempo. Espero um dia tb ter esses mesmos “antes” e “depois”. Abração!

    Ps. Certamente vc tem feito um bem enorme pra muita gente que vc nem imagina! Deus te abençoe! Continue esse trabalho abençoado de ajudar as pessoas a entender sobre essas questões relacionadas às finanças!

  4. hotmar 3 de novembro de 2009 at 8:54 #

    César, fico muito feliz que tenha gostado do texto! São mensagens como a sua, assim como a do Luis Otávio e de tantos outros, que nos motivam a seguir em frente.

    Certamente vc está no caminho certo, ao demonstrar interesse em educação financeira. Os frutos que irá colher valerão cada esforço realizado nesse plano. 😀

    É isso aí!
    Um grande abraço e que Deus lhes abençoe!

  5. Liliane 10 de novembro de 2009 at 20:31 #

    Meus parabéns! Fiquei maravilhada com as excelentes informações contidas em seu blog, do qual tomei conhecimento através da leitura de uma opinião sua no fórum Clube do Pai Rico, durante uma pesquisa exaustiva que tenho feito a respeito de fundos de investimento e de instituições financeiras.
    Gostei muito da sua dica, a qual pretendo aproveitar, a respeito do fundo ref. DI da Geração Futura, em que você relata que é um dos seus investimentos preferidos. E confesso que fiquei interessada em saber por quais outros você optou?
    Estou insatisfeita com as aplicações que tenho no BB Estilo. Preciso de uma boa e acertada orientação. Gostaria de saber se você presta consultoria financeira pessoal.

    Atenciosamente,
    Liliane

  6. hotmar 10 de novembro de 2009 at 21:59 #

    Liliane, muito obrigado pelas palavras! E aproveito para dizer que vc tb está de parabéns, por ter tomado a iniciativa de buscar melhores alternativas de fazer com que os rendimentos de seus investimentos sejam compatíveis com seus objetivos não-financeiros. Esse comportamento ativo no mundo das finanças lhe trará benefícios inestimáveis na melhoria de sua própria qualidade de vida, não tenha dúvida.

    Atualmente, no segmento de renda fixa, tenho optado basicamente pelos fundos DI, que, apesar da baixa remuneração atual, pelo menos acompanham a variação da taxa SELIC (a qual, se aumentar, fará com que a rentabilidade do fundo a acompanhe) e pela poupança.

    Eu não presto consultoria financeira, mas trago aqui pra vc um link sobre uma reportagem do site “bolsa de mulher”: http://msn.bolsademulher.com/mulherinvest/materia/consultor_financeiro/50107/1 q contém mais informações a respeito.

    Mais uma vez parabéns pela atitude positiva de se interessar pela educação financeira, e q vc continue a trilhar seus objetivos com muito sucesso!

    É isso aí!
    Um grande abraço e que Deus lhes abençoe!

  7. Henrique Carvalho 11 de novembro de 2009 at 22:05 #

    O Hotmar seria um excelente consultor financeiro!

    Seria uma idéia para se pensar no futuro…

    As explicações de temas relevantes são feitas de forma tão simples que tudo parece mais fácil!

    Parabéns Hotmar!

    Abraços!

  8. hotmar 11 de novembro de 2009 at 23:23 #

    Obrigado, Henrique!

    Ainda tenho que aprender muito sobre educação financeira, mas, graças a comentários e blogs como os seus fica bem mais tranquilo absorver novos conhecimentos.

    É isso aí!
    Um grande abraço e que Deus lhes abençoe!

  9. gustavo 13 de março de 2010 at 15:44 #

    Vc escreve muito bem, de forma clara e buscando sempre o lado nefasto que essa busca pela independencia financeira pode nos causar..Não podemos ser pãos duros a ponto de não curtirmos momentos familiares, com amigos. Ficar atenado no hb 24 horas por dia. A vida é mais do que isso. O seu blog tem como diferencial esse lado, trata das finanças, mas de modo leve e revigorante.

    Abração e como sempre te dou meus parabéns.

  10. gustavo 13 de março de 2010 at 15:45 #

    gustavo :Vc escreve muito bem, de forma clara e buscando sempre o lado nefasto que essa busca pela independencia financeira pode nos causar..Não podemos ser pãos duros a ponto de não curtirmos momentos familiares, com amigos. Ficar atenado no hb 24 horas por dia. A vida é mais do que isso. O seu blog tem como diferencial esse lado, trata das finanças, mas de modo leve e revigorante.
    Abração e como sempre te dou meus parabéns.

    só uma correção… buscando sempre nos mostrar o lado nefasto que essa busca pela independencia financeira pode nos causar

  11. hotmar 13 de março de 2010 at 16:16 #

    Gustavo, obrigado pelos comentários! São mensagens como a sua que me motiva a continuar a escrever por aqui. 😀

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

  12. VicenteMattos 12 de novembro de 2011 at 0:29 #

    Muito interessante o demonstrativo da evolução e amadurecimento sobre a educação financeira.
    Penso que não dá para ficar “por fora”, pensando que já se nasce sabendo!
    O dinheiro é a padronização do comércio do ESCAMBO. O dinheiro é totalmente valor.. não existe!.. é virtual!, e requer, portanto, aprendizado, estudo continuo, porque os valores mudam e sem estudo ninguem muda.
    Parabens pela mensagem.

  13. Guilherme 12 de novembro de 2011 at 14:54 #

    Vicente, obrigado pelos comentários!

  14. Rosana 4 de agosto de 2013 at 8:42 #

    Parabéns pelas mudanças! E com seus posts mais recentes, vejo que 4 anos após ter escrito esse texto, você evoluiu muito mais.
    Curiosidade: você fez Direito?

    • Guilherme 4 de agosto de 2013 at 15:37 #

      Obrigado, Rosana, pelas palavras!

      SIm, fiz esse curso.

      Abç!

  15. Rosana 4 de agosto de 2013 at 17:46 #

    Fiquei surpresa ao saber que fez Direito. Sempre pensei que tivesse feito Economia ou Administração de Empresas.
    Gostei do que disse sobre a lei das Sociedades Anônimas. Eu estou fazendo Logística (antes tarde do que nunca. rsrsrs) e procuro entender as matérias com o mesmo objetivo que você: compreender melhor o mercado financeiro, quando a matéria tem alguma relação com o assunto. E consequentemente eu aprendo melhor, já que tenho a motivação necessária para isso.
    Abraços,

    • Guilherme 4 de agosto de 2013 at 22:15 #

      Oi Rosana, legal que esteja cursando Logística, parabéns!

      Você tem toda a razão: quando há motivação por trás, aprendemos muito mais!

      Sobre o curso, de fato algumas pessoas já ficaram surpresas também, achando que eu tivesse feito exatamente esses cursos citados por você.

      Ainda bem que hoje temos acesso ao conhecimento de diversas áreas distintas, que nos permite obter tais tipos de informação sem mesmo cursar uma faculdade.

      Abç!

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes