A persistência em busca dos objetivos – Copa dos Campeões da Europa

Na quarta-feira assisti à Copa dos Campeões da Europa, onde o Barcelona ganhou o título após uma vitória de 2×0 sobre o Manchester United da Inglaterra. Desse jogo, um lance nem tão emblemático me chamou a atenção. Era apenas início de jogo e o Manchester estava pressionando bem o time espanhol, criando várias oportunidades de gol., nos primeiros dez minutos de partida. Parecia que o bicampeonato da Liga Européia – o Manchester havia ganho a edição anterior – seria questão de tempo…

Aí, o Barcelona resolveu ir para o ataque, fazendo pressão no campo de defesa do Manchester, a tal ponto de, a certo momento da partida, um zagueiro ter recuado a bola para o goleiro do time inglês. Apesar de ser virtualmente impossível alcançar a bola, dada a distância dos passes trocados na defesa inglesa, o camaronês Eto´o foi em busca da bola, correu, correu, correu, e parecia que ia conseguir interceptar o passe. Não conseguiu, mas o goleiro Van der Sar do Manchester foi obrigado a dar um “chutão” pra frente, ao invés de dar o passe para outro jogador do Manchester. Nesse momento, eu tive um estalo e pensei: “se o Barcelona continuar assim com essa marcação sob pressão, vai conseguir vencer“.

E não deu outra. O “chutão” do goleiro holandês fez com que a bola fosse parar nos pés de um jogador do Barcelona, que construiu uma jogada de ataque que culminou no gol… dele, sim, Eto´o, o mesmo jogador que, segundos atrás, tinha feito aquela pressão em cima do goleiro do time inglês.

Foi o primeiro dos dois gols que levariam o time catalão ao título da Liga Européia.

O que mais me impressinou nesse lance foi a lição oculta que está por trás do episódio: a motivação que levou o jogador do Barcelona a fazer pressão no campo de defesa adversário, com a posse da bola com o adversário. Veja-se que tal atitude, que gera evidentemente mais cansaço físico, pois a bola está com o adversário, demonstrou a disposição do jogado, e também do time, de buscar seu objetivo, que era a marcação do gol, e, conseqüentemente, a conquista do título.

Na vida financeira os mesmos princípios se aplicam: é necessária motivação interna para conquistar uma saúde financeira melhor. Somente a motivação é capaz de levar à ação, e, conseqüentemente, aos resultados almejados. Veja-se que o jogador do Barcelona poderia ficar acomodado, esperando o Barcelona recuperar o domínio da bola – provavelmente em seu campo de defesa, portanto, mais distante do goleiro do Manchester – e receber um passe quando o seu time estivesse em posição de ataque. Porém, ele optou pelo caminho mais trabalhoso: deixou o comodismo de lado, e, mesmo praticamente sem chance alguma de “roubar” a bola do adversário, fez o que estava ao seu alcance naquele momento: fez a marcação sob pressão no campo do adversário, o que dá muito mais trabalho e que poderia desgastá-lo muito mais no decorrer da partida, porém, que trouxe benefícios imediatos, pois provocou um erro da saída de bola do Van der Sar, que teve que dar um “chutão pra frente” e, assim, fazer com que seu time recuperasse a posse de bola, que resultaria no primeiro dos dois gols do título.

A conquista de uma vida financeira melhor também depende de escolhas que, muitas vezes, fazem com que tenhamos que deixar o comodismo de lado. Em muitas ocasiões, para conquistarmos nossos objetivos, não só na área das finanças, mas também na vida de uma maneira geral, é preciso abandonar posições de conforto e “gastar energia” em tarefas que exigem concentração, esforço e sacrifício, mesmo que não produzam efeitos imediatos.

É claro que a marcação sob pressão do Eto´o poderia não ter resultado no gol, mas é sabido que, quanto mais pressão fizesse na área adversária, maiores seriam as probabilidades de provocar um erro do adversário, e, assim, chegar à meta desejada. Em outras palavras, mais do que verificar se o objetivo foi ou não alcançado naquele momento, o que importa, no final das contas, é o tamanho da motivação para alcançá-lo. É a motivação em buscar os sonhos, e a persistência em querer alcançá-los, que acaba fazendo a diferença.

Você tem se dedicado com empenho, energia e força na busca de seus objetivos financeiros? É possível que os resultados não tenham aparecido ainda, mesmo após alguns meses ou até anos. Não importa. Continue trabalhando, se esforçando e, assim como Eto´o, “fazendo marcação sob pressão em torno de seus alvos”. Uma hora você vai conseguir alcançá-los. E então olhará para trás e concluirá: “valeu a pena o esforço realizado!”

É isto aí!

Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

Print Friendly, PDF & Email

Trackbacks/Pingbacks

  1. Valores Reais » Viva sua paixão - 18 de junho de 2010

    […] o site desde o seu nascedouro, é fácil concluir que muitos dos textos publicados são de curta ou média duração. E, mesmo nos últimos meses, tenho produzido também textos menores, como esse, esse e […]

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes